Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Sobrenome italiano

Zizi Possi: cantora paulistana que honra as raízes italianas

Cantora fez enorme sucesso com Per Amore e Passione e brilha há 50 anos nos palcos do Brasil

possi sobrenome italiano
Zizi Possi: cantora paulistana que honra as raízes italianas

A cantora ítalo-brasileira Zizi Possi vem encantando os amantes de música há mais de 50 anos, com discos e turnês de sucesso. Como se não bastasse, é mãe da cantora Luiza Possi, que leva adiante o nome e o talento dessa cantora única da Música Popular Brasileira (MPB).

Maria Izildinha Possi nasceu em 28 de março de 1956 no tradicional bairro do Brás, em São Paulo. Neta e bisneta de italianos, ela tem um irmão mais velho, o diretor teatral José Possi Neto, nascido em 2 de fevereiro de 1947. Outro irmão, Luiz Possi, o Neco, morreu em 2011.

O nome Maria Izildinha foi dado em homenagem à Santa Menina Izildinha, por devoção de sua mãe.

Zizi, aos 4 anos| Reprodução

Zizi Possi, a menina prodígio 

Ela começou a estudar piano muito cedo, aos 5 anos de idade, e logo se mostrou uma aluna com talento precoce. Naquela época, sua vida já era dedicada quase que inteiramente à música

“Eu saía muito pouco de casa quando era criança. Conhecia a rua das grades da minha casa, que foi construída toda com material italiano pelo meu avô, que veio de Nápoles, na Itália, com 15 anos”, disse Zizi Possi, em entrevista ao programa Ensaio, da TV Cultura.

Zizi Possi aos 18 anos, quando morava na Bahia| Reprodução

Zizi, o piano e a família italiana

Segundo Zizi Possi, a criação rígida a fez construir um mundo interno muito forte e ajudou a fortalecer os laços com os familiares.

“Toda terça eu ia pra casa da minha tia Assunta comer fusille com ricota defumada ralada no molho vermelho, que ela fazia divinamente”, acrescentou.

Aos 18 anos, Zizi Possi foi morar com o irmão mais velho em Salvador, e durante dois anos cursou Composição e Regência na Escola de Música da Universidade Federal da Bahia, considerada na época a melhor da América Latina.

Ensaio de Zizi Possi na década de 1980 | Acervo/Robert Pires

O início da carreira musical

Ainda em Salvador foi professora de música em um projeto de reestruturação social e arquitetônica do Pelourinho e trabalhou em peças teatrais e musicais. Nas montagens, ela interpretava, cantava e compunha algumas das trilhas. 

Zizi Possi também gravou alguns jingles para Alcivando Luz, músico e produtor de publicidade, e participou de especiais de emissoras locais de televisão.

Em 1977, o compositor Roberto Menescal, na época diretor artístico da gravadora Philips, assistiu Zizi Possi pela primeira vez, em um programa piloto de TV. 

No ano seguinte, o irmão José Possi Neto deixou o Brasil quando ganhou uma bolsa de trabalho para Nova York. Sozinha na Bahia, Zizi resolveu ir para o Rio de Janeiro, onde assinou seu primeiro contrato com a Philips e lançou seu primeiro disco, Flor do Mal.

Zizi Possi e João Bosco, em show no Circo Voador, Rio de Janeiro | Reprodução

Sucessos enfileirados

Nos dois anos seguintes, Zizi Possi se consolidou como cantora popular com sucessos como Pedaço de Mim (gravada por ela em 1978 a convite de Chico Buarque), Nunca, Meu Amigo, Meu Herói, Asa Morena, O Amor Vem Pra Cada Um (versão de The Love Come To Everyone, de George Harrison), Caminhos de Sol, Perigo, A Paz e Esquece e Vem, entre outros.

Na década de 1990, Zizi rompeu com sua gravadora e retornou a São Paulo, dando uma guinada em sua carreira. Foi quando ela produziu os discos Sobre Todas as Coisas, Valsa Brasileira e Mais Simples

Com arranjos acústicos, formato que se tornaria muito popular nos anos seguintes, os três discos foram considerados obras-primas de sua carreira, marcando definitivamente seu território na música brasileira.

O disco Per Amore fez sucesso estrondoso | Reprodução

Zizi Possi homenageia suas raízes italianas

Então, em 1997, Zizi Possi decidiu gravar um CD em italiano, que batizou de Per Amore. “Comecei a escolher esse repertório em uma tentativa de homenagear meus avós, que vieram da Itália”, disse.

O disco fez um estrondoso sucesso, sendo aplaudido pela crítica e pelo público. No ano seguinte, Zizi lançou o CD Passione, considerado uma continuação do álbum Per Amore. Juntos, os dois discos venderam mais de 1 milhão de cópias.

O álbum seguinte, Puro Prazer (1999), interpretado só com voz e piano, foi indicado ao Grammy Latino em 3 categorias e, embora não tenha sido divulgado como deveria, vendeu mais de 100.000 cópias em menos de 30 dias.

Zizi Possi tem uma carreira marcada por grandes sucessos| Reprodução

Bossa-nova e depressão

No ano de 2002, Zizi lançou o disco Bossa, no qual interpretou canções famosas e consagradas, como Yesterday (Beatles) e Preciso Aprender a Ser Só (Gilberto Gil) em ritmo de bossa-nova. O disco também trazia a música Preciso Dizer Que te Amo, parceria de Bebel Gilberto e Cazuza, que recebeu sua interpretação personalíssima.

Também em 2002, Zizi Possi já previu as modificações que começavam a tomar forma no mercado musical e rompeu com a Universal Music, permanecendo desligada de contratos.

Nos três anos seguintes, ela ficou afastada da vida artística devido a um quadro de depressão. 

“Se eu tivesse assumido, tido a humildade de entender que estava deprimida, eu teria me curado mais rápido. Ou melhor, curado não, porque não existe cura: teria aprendido a conviver com a depressão. A depressão é uma doença, como diabetes”, declarou Zizi à revista Veja.

Após um período afastada da carreira, Zizi Possi voltou aos palcos na década de 2000| Reprodução

Canções em inglês

Em 2005, Zizi Possi foi convidada a se apresentar na casa de shows Bourbon Street, em São Paulo, com um repertório em inglês. Ela e seu maestro e músico Jether Garotti Jr. criaram o show que seria a base do seu 18º disco: Para inglês ver… e ouvir

Foi o primeiro disco ao vivo de Zizi Possi, registrado em CD e DVD, com direção de José Possi Neto. No repertório, standards do jazz norte-americano, como Fly Me to The Moon, e clássicos da música popular, como Love of my Love, do Queen.

No ano de 2008, a cantora realizou uma temporada de 3 meses na casa de shows paulistana Tom Jazz, para celebrar seus 30 anos de carreira. Novamente com direção de José Possi Neto, os shows apresentaram repertórios diferentes e convidados como Ana Carolina, Edu Lobo, João Bosco, Ivan Lins, Alceu Valença, Alcione e Eduardo Dussek.

Entrevista no programa The Noite, com Danilo Gentili| Reprodução

Zizi Possi e seus novos projetos

A celebração se transformou em dois DVDs, Cantos & Contos 1 e 2, lançados em 2010 pela gravadora Biscoito Fino. E também foi o embrião do novo show de Zizi Possi, com repertório inédito e grandes sucessos de sua carreira.

Zizi participou do álbum Elas Cantam Roberto Carlos, gravado ao vivo e lançado em CD e DVD em 2009, no qual vinte cantoras brasileiras homenageiam os 50 anos de carreira do cantor Roberto Carlos.

Em 2011, a Parada LGBT Rio de Janeiro teve como canção-tema um dos sucessos de sua carreira, A Paz. Os álbuns mais recentes de Zizi Possi são Tudo Se Transformou (2014) e O Mar Me Leva (2016).

Em 2022, Zizi Possi se juntou à filha Luiza Possi para o espetáculo O Show, no qual mãe e filha cantam grandes sucessos de suas carreiras.

Zizi Possi e os netos, Lucca e Matteo| Reprodução

Vida Pessoal

Atualmente, Zizi Possi vem se dedicando bastante ao papel de avó dos netos Lucca e Matteo, filhos de Luiza Possi, a filha que herdou seu talento e também se tornou cantora.

O pai de Luiza é Líber Gadelha, guitarrista e produtor musical com quem Zizi foi casada e que morreu em 2021, em decorrência da Covid-19.

Essa vida mais tranquila contrasta com anos de luta pela saúde, que começaram com a depressão e seguiram em 2010, quando Zizi passou por uma cirurgia de coluna que deu errado e chegou a ficar seis meses sem colocar os pés no chão.

Nos anos seguintes, ela passou a viver à base de morfina por causa de fortes dores. Finalmente, em 2020, ela passou por outra cirurgia, que devolveu a mobilidade que tinha perdido e solucionou o problema das dores crônicas.

Zizi e Luiza: mãe e filha cantoras| Reprodução

Sobrenome

O sobrenome Possi, que em italiano traz a grafia Pocci e foi “abrasileirado” deriva de apelidos dialetais que tiveram como base alterações medievais do termo latino pulex, que significa “pulga”.

Esse sobrenome tem uma linhagem toscana na área de Siena, uma pequena linhagem na área de Pistoia e uma linhagem do Lácio, nas cidades de Roma e Velletri.

A variante Poccia é específica da região entre a área latina e Caserta, Poce tem uma linhagem no Lácio, nas áreas de Roma e Frosinone. Já a variante Poci é de Salento, Brindisi e Lecce.

Segundo o site Cognomix, existem aproximadamente 180 famílias Pocci na Itália, sendo as áreas com maior concentração as seguintes: Toscana (94), Lácio (66) e Campânia (9).

O sobrenome Pocci é o 2984º mais popular na região da Toscana, o 892° na província de Siena e o 25º na cidade de Sovicille, localizada na província de Siena, na região da Toscana.

Brasão da família Pocci| Reprodução

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Destaque do Editor

O ranking mostra o posicionamento, o número de famílias e o número de municípios em que os sobrenomes italianos estão espalhados.

Destaque do Editor

A transmissão da cidadania italiana jure sanguinis pode ser comprovada por qualquer meio, diz a Corte de Cassação da Itália

Cotidiano

Prefeito perde batalha contra ítalo-brasileiros: A lei falou mais alto. Parece que o jogo virou, não é mesmo, senhor prefeito?

Cidadania Italiana

Ao contratar um advogado para processo de cidadania italiana, opte por um que mantenha representante no Brasil.

Cidadania Italiana

Cidadania italiana irregular: 92 cidades da província de Nápoles entram em investigação.

Cidadania Italiana

Silmara Fabotti, líder de esquema de cidadania italiana falsa, planejava fugir da Itália, relata juiz.

Cidadania Italiana

Descaso com o Codice Fiscale: Conselheiro do CGIE denuncia "Gaming the System" nos consulados.

Cidadania Italiana

Passaporte em todo lugar: A partir de julho, correios italianos facilitam renovação e emissão

Cidadania Italiana

A crescente diáspora italiana: Migração em massa em busca de melhores oportunidades e realização pessoal.

Itália no Brasil

Um voo histórico de solidariedade: A ajuda humanitária da Itália ao Rio Grande do Sul.

Itália no Brasil

Aviso por correio convoca os eleitores para participarem das eleições do Parlamento Europeu de 2024.

Cidadania Italiana

Investigação revela esquema de corrupção envolvendo falsos certificados de residência em troca de dinheiro e favores sexuais.