Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Ana Paula Arósio: um furacão ítalo-brasileiro em nossas vidas

A atriz, que deixou a carreira artística e vive reclusa na Inglaterra, marcou a história da TV brasileira.

sobrenome italiano arosio
Ana Paula Arósio pediu demissão da TV Globo em 2010 e se afastou das novelas | Reprodução

Ana Paula Arósio é um dos rostos mais conhecidos do Brasil, seja pela sua trajetória como atriz ou pelo seu passado como modelo fotográfica. Bisneta de italianos da região da Lombardia, ela representa muito bem a beleza da mulher ítalo-brasileira.

Nascida em 16 de julho de 1975 em São Paulo, capital, Ana Paula Arósio iniciou sua carreira de modelo aos 12 anos, após ser descoberta por uma publicitária dentro de um supermercado.

A partir de seus primeiros trabalhos, começou a estampar capas de revistas e a fazer diversos comerciais de televisão, até estrear na carreira de atriz, aos 16 anos. Seu primeiro trabalho na nova carreira foi no filme Forever (1991), uma produção ítalo-brasileira dirigida por Walter Hugo Khouri, e com participação do ator Ben Gazzara.

Aos 13 anos, Ana Paula era uma das modelos mais requisitadas do país | Reprodução

Início no SBT e Hilda Furacão

Em 1994, aos 19 anos, fez uma participação em seis capítulos da novela Éramos Seis, no SBT, emissora em que atuou em mais duas novelas: Razão de Viver (1996) e Os Ossos do Barão (1997).

Após atuar na peça Batom, em 1995, e em uma montagem de Fedra, de 1997, chamou a atenção do diretor Wolf Maya, que a convidou para a minissérie Hilda Furacão, de 1998, na TV Globo. Sua personagem, uma prostituta que se apaixona por um frade, foi o grande destaque da trama.

A estreia na Globo foi muito elogiada e, a partir de então, Ana Paulo Arósio passou a ser reconhecida em todo o país, não somente pelo seu papel na minissérie, mas também como garota-propaganda da Embratel. Ela era o rosto da empresa nos comerciais de TV, nos quais repetia o bordão publicitário “Faz um 21”.

Cena de Hilda Furacão, estreia da atriz na TV Globo | Reprodução

Novela sobre imigração italiana

O primeiro trabalho como atriz exclusiva da TV Globo foi na novela Terra Nostra, que foi ao ar em 1999. A trama retratava a chegada dos imigrantes italianos ao Brasil e a sua influência na sociedade brasileira na virada do século XIX. Na trama, Ana Paula viveu a personagem Giuliana, par romântico de Matteo, personagem de Thiago Lacerda.

Nos anos seguintes ela fez sucesso em mais duas novelas globais: Os Maias (2001) e Esperança (2002). Em 2004 trabalhou na minissérie Um Só Coração, produzida em comemoração aos 450 anos da cidade de São Paulo. Na produção, ela interpretou a personagem histórica Yolanda Penteado.

Thiago Lacerda e Ana Paula Arósio, em Terra Nostra | Reprodução

Crítica reconhece Ana Paula Arósio

Também em 2004 ela ganhou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante/secundária pelo filme Celeste & Estrela, no 3º Festival de Cinema de Varginha.

Em 2005, voltou a fazer par romântico com Fábio Assunção, com quem havia contracenado em Os Maias. Dessa vez foi na minissérie Mad Maria.

Suas cenas foram gravadas no norte do Brasil e em Passa-Quatro, Minas Gerais, e mostravam a construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, em 1912. Nesse mesmo ano, atuou no filme O Coronel e o Lobisomem.

Ana Paula foi Yolanda Penteado em Um Só Coração | Reprodução

Mais novelas e comerciais

Após vários trabalhos de época, que marcaram sua carreira, em 2006 fez sua segunda personagem contemporânea (a primeira havia sido em Razão de Viver, no SBT). Foi na novela Páginas da Vida, como Olivia, uma das protagonistas da trama.

Em 2007, foi escolhida a nova garota-propaganda da marca Avon e, no ano seguinte, voltou às produções de época, na novela Ciranda de Pedra, nova adaptação da obra de Lygia Fagundes Telles.

Em 2010, filmou o longa-metragem Como Esquecer e participou da minissérie Na Forma da Lei, ao lado de nomes como Luana Piovani e Márcio Garcia.

Ana Paula Arósio: um dos rostos mais bonitos da televisão | Reprodução

Demissão da TV e vida reclusa

Em outubro de 2010, cotada para protagonizar a telenovela Insensato Coração, Ana Paula Arósio teria se ausentado das gravações, segundo a Rede Globo. Em 20 de dezembro do mesmo ano, ela pediu demissão da emissora e rescindiu seu contrato.

Desde então, não atuou em mais nenhum outro trabalho para televisão, mas protagonizou três filmes: Anita & Garibaldi (2013), A Floresta Que Se Move (2015) e Primavera (2018).

Após dez anos afastada da TV, em 2020 ela retornou como estrela de um comercial do Banco Santander.

Tragédia na juventude

A trajetória pessoal de Ana Paula Arósio tem um episódio que causou profundo abalo emocional. Em 1996, quando ela tinha 21 anos, seu então noivo, o empresário Luiz Carlos Leonardo Tjurs, cometeu suicídio com um tiro na boca na frente dela, após um violento ataque de ciúmes. O fato ocorreu apenas um mês antes da data marcada para o casamento de Ana Paula e Luiz Carlos.

Nos anos seguintes, Ana Paula Arósio namorou os atores Marcos Palmeira e Tarcísio Filho e também se relacionou com o diretor Ricardo Waddington e com o cavaleiro Remo Tellini.

A atriz também namorou o jogador de polo João Paulo Ganon, o fotógrafo Pablo de Souza e o médico Fábio Henrique Rossi.

Tragédia marcou Ana Paula Arósio, mas não impediu seu sucesso profissional e pessoal | Reprodução

Casamento de Ana Paula Arósio

Em 2009, começou a namorar o arquiteto e cavaleiro Henrique Plombon Pinheiro, com quem se casou no ano seguinte em uma cerimônia discreta, em seu sítio, no município de Santa Rita do Passa Quatro, a 253 quilômetros de São Paulo.

Desde então, ela optou por viver reclusa no sítio, se dedicando à criação de cavalos.

Em 2015, ela e o marido se mudaram para a zona rural de Swindon, na Inglaterra, onde moram até hoje.

Ana Paula e o marido Henrique vivem na Inglaterra | Reprodução

Origem do sobrenome

O sobrenome Arosio, que no original italiano não possui acento, é um topônimo, ou seja, deriva de uma localização geográfica. No caso, ele é inspirado na cidade de Arosio, que fica na província de Como, na Lombardia.

Outro local que pode ter servido de inspiração para o sobrenome é o Monte Arosio, que fica na província de Impera, na região italiana da Ligúria.

Esse sobrenome é típico do norte de Milão e a mais importante variante é Arosi.

Existem aproximadamente 1391 famílias Arosio na Itália, com mais ocorrências na Lombardia (1279), Ligúria (43) e no Piemonte (33).

O sobrenome Arosio é o 281º em popularidade na região da Lombardia, o 22º na província de Monza e Della Brianza (Lombardia) e o mais popular na cidade de Lissone, que também fica na Lombardia.

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Itália no Brasil

Programa percorre cidades brasileiras para mostrar a influência e o legado do povo italiano no país.

Cidadania Italiana

Projeto de Lei no Senado Italiano gera debate sobre possíveis mudanças na cidadania italiana.

Cidadania Italiana

Val di Zoldo: Desafios administrativos, protestos e o embate com a cidadania ítalo-brasileira.

Cotidiano

Facilite sua vida na Itália em 2024 com esses 16 aplicativos essenciais.

Cotidiano

Itália desafia limites: Quer a construção da ponte suspensa mais longa do mundo.

Cidadania Italiana

Subsecretário italiano afirma que a Lei 91 de 92, que rege a cidadania no país, está adequada e não deve ser alterada.

Cidadania Italiana

As regras para obtenção de cidadania italiana por meio de ascendência vão mudar em 2024? O que dizem os profetas do medo?

Arte & Cultura

Russell Crowe revela orgulho por suas raízes italianas durante o Festival de Sanremo.

Destinos

Preparando o terreno: estratégias inteligentes para economizar nas reservas de voos para a Itália.

Cidadania Italiana

A italianidade que corre nas veias: por que limitar o direito à cidadania?

Estilo de vida

Descubra as razões por trás da diferença entre o Dia dos Namorados no Brasil e na Itália.

Cotidiano

Deputado Fabio Porta insta governo italiano a agir com urgência no acordo de conversão de CNH com o Brasil.