Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Itália apoia ‘sanções severas’ em caso de invasão russa

EUA alertaram que ‘ataque’ pode começar a qualquer momento

Itália invasão russa
Itália apoia 'sanções severas' em caso de invasão russa. Mario Draghi e Vladimir Putin | EuropaToday

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, participou na tarde desta sexta-feira (11) de uma videoconferência organizada pelo governo americano para debater o risco de uma possível invasão russa na Ucrânia e apoiou a possibilidade de “sanções severas, enquanto continua esperando um diálogo útil“.

A reunião contou com a presença dos líderes das principais potências ocidentais, incluindo os presidentes dos Estados Unidos, Joe Biden, e da França, Emmanuel Macron, os chefes de Governo alemão, Olaf Scholz, e britânico, Boris Johnson.

Além deles, participaram o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg; a presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen; e o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

Segundo nota oficial do Palazzo Chigi, os últimos desenvolvimentos da crise ucraniana foram analisados, confirmando-se “a necessidade de assegurar uma postura firme de dissuasão, mantendo aberto o diálogo com Moscou também para implementar os acordos de Minsk”.

O governo italiano explica ainda que os líderes discutiram sobre as possíveis sanções que podem ser adotadas em caso de ataque à integridade territorial da Ucrânia.

“Draghi apoia a oportunidade de sanções graves, enquanto continua a esperar por um diálogo útil”, acrescenta o comunicado.

Segundo a Casa Branca, os líderes ocidentais disseram que “concordam com a importância de esforços coordenados para desencorajar novas agressões da Rússia contra a Ucrânia”.

“Caso a Rússia opte por uma escalada militar, pode haver consequências pesadas e custos econômicos graves”, enfatiza o governo americano.

Paralelamente à reunião, o conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, alertou novamente que um ataque russo pode começar a qualquer momento. “Um ataque russo à Ucrânia pode começar a qualquer momento e provavelmente iniciará com um ataque aéreo”, disse ele durante coletiva em Washington.

Sullivan afirmou ainda que qualquer americano que ainda esteja na Ucrânia deve partir nas próximas 24 a 48 horas porque um ataque aéreo russo dificultaria a saída.

“Não acreditamos que Putin tenha feito algum tipo de escolha final sobre invadir ou não a Ucrânia”, completou o conselheiro americano, ressaltando que Biden deve falar por telefone com Putin em breve. (Ansa)

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Destaque do Editor

O ranking mostra o posicionamento, o número de famílias e o número de municípios em que os sobrenomes italianos estão espalhados.

Destaque do Editor

A transmissão da cidadania italiana jure sanguinis pode ser comprovada por qualquer meio, diz a Corte de Cassação da Itália

Cotidiano

Prefeito perde batalha contra ítalo-brasileiros: A lei falou mais alto. Parece que o jogo virou, não é mesmo, senhor prefeito?

Cidadania Italiana

Ao contratar um advogado para processo de cidadania italiana, opte por um que mantenha representante no Brasil.

Cidadania Italiana

Cidadania italiana irregular: 92 cidades da província de Nápoles entram em investigação.

Cidadania Italiana

Silmara Fabotti, líder de esquema de cidadania italiana falsa, planejava fugir da Itália, relata juiz.

Cidadania Italiana

Passaporte em todo lugar: A partir de julho, correios italianos facilitam renovação e emissão

Cidadania Italiana

Descaso com o Codice Fiscale: Conselheiro do CGIE denuncia "Gaming the System" nos consulados.

Cidadania Italiana

A crescente diáspora italiana: Migração em massa em busca de melhores oportunidades e realização pessoal.

Itália no Brasil

Um voo histórico de solidariedade: A ajuda humanitária da Itália ao Rio Grande do Sul.

Itália no Brasil

Aviso por correio convoca os eleitores para participarem das eleições do Parlamento Europeu de 2024.

Cidadania Italiana

Investigação revela esquema de corrupção envolvendo falsos certificados de residência em troca de dinheiro e favores sexuais.