Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Comer e beber

Governo italiano quer o ‘espresso’ como patrimônio da humanidade

A Itália é o recordista mundial em número de patrimônios Unesco, com 58 locais ou tradições reconhecidas

italiano espresso patrimônio humanidade
Governo italiano quer o 'espresso' como patrimônio da humanidade | Image Bank

Quem já tomou um legítimo espresso italiano vai confirmar: a bebida é sim um patrimônio da humanidade.

Com ou sem açúcar, mais curto ou mais comprido, o hábito de beber um café expresso foi uma invenção social revolucionária no final do século XIX.

Agora, o governo italiano vai submeter novamente uma candidatura para que o café expresso seja considerado patrimônio imaterial da humanidade pela UNESCO.

O secretário de Estado da Agricultura, Gian Marco Centinaio argumentou em comunicado que o café expresso é “muito mais do que uma simples bebida” e faz parte da história gastronômica italiana.

Não é a primeira vez que o café expresso, que foi popularizado pelos italianos, participa de uma candidatura. Em 2017 ele perdeu a disputa para a pizza napolitana, que agora está na lista dos patrimônios imateriais da agência das Nações Unidas.

Para Centinaio, o café expresso é “um ritual autêntico e uma expressão da nossa sociedade que nos distingue do mundo”.

As candidaturas podem ser submetidas até ao final do mês de março, mas o governo de Itália já se antecipou e já colocou o café expresso para a lista de considerações da UNESCO.

Segundo o Instituto Italiano do Café, o mercado do café expresso vale 4 bilhões de euros na Itália e mais de 90% dos italianos bebem pelo menos um café por dia.

O café expresso foi inventado em Turim, no norte de Itália, no final do século XIX. Com ou sem açúcar, café era uma mera bebida, mas a criação do formato expresso, tomado numa pequena xícara de porcelana, tornou o ato numa ocasião social, que se mantém.

O Instituto italiano até tem nas suas diretrizes o tempo ideal para a espuma no topo do expresso, espessura, temperatura e cor – que está eloquentemente descrita como “de castanho-avelã a preto escuro e caraterizada por reflexos pardos”.

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Economia

Itália perdeu 6.875 bares e cafés em dois anos, segundo informação da Unioncamere e InfoCamere

Cotidiano

O café no bar é um ritual para muitos italianos: aqui estão as cidades onde uma xícara custa mais e aquelas onde o preço...

Arte & Cultura

Uma viagem de norte a sul para descobrir os cinco patrimônios naturais da Unesco Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

Uma fonte de vinho tinto, os melhores queijos do mundo, capital da moda, o dedão de Galileu em um museu, o maior número de...

Comer e beber

Depois de uma semelhante distinção dada à pizza, o país já submeteu a candidatura à Unesco. A confirmação deve chegar ainda em 2020 Deixa...

Comer e beber

O grupo italiano Illy compra famosa marca de chocolates do Reino Unido Deixa o seu comentário:

Destinos

Turistas que usarem sandálias em parque natural em Cinque Terre serão multados Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Espresso, macchiato, cappuccino, marocchino: conheça os diferentes jeitos e manias dos italianos na hora de tomar um café Deixa o seu comentário: