Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Café no bar, ranking das cidades mais e menos caras da Itália

O café no bar é um ritual para muitos italianos: aqui estão as cidades onde uma xícara custa mais e aquelas onde o preço é menor.

café no bar
Café no bar, ranking das cidades mais e menos caras da Itália

Mesmo em tempos de emergência do coronavírus, o ritual do café no bar se confirma como uma das tradições mais difíceis de erradicar nos hábitos dos italianos. 

Com base no “Rapporto Ristorazione 2020 di Fipe Confcommercio” (referente aos dados do Istat de dezembro de 2020), a Adnkronos fez o ranking do preço de uma xícara de café nas várias capitais de província da Itália.

Café no bar: as cidades mais caras da Itália

O café mais caro da Itália se paga no Norte, mais precisamente em Trento: na capital do Trentino Alto Adige, onde uma xícara de café no bar chega ao preço médio de 1,21 euros.

No ranking das cidades mais caras da Itália pelo preço de um café, Trento é seguida pela vizinha Bolzano, onde o preço médio é igual a 1,19 euros. O Top 5 é completado por duas capitais de Friuli Venezia Giulia, Pordenone e Udine, e por Brescia: nestas três cidades o preço médio de uma xícara de café no bar é de 1,12 euros.

Nas primeiras posições do ranking encontram-se também TriestePádua e Bolonha, onde o café no bar custa 1,11 euro. O preço médio de 1,10 euro foi registrado em BellunoFerraraGoriziaModenaRavennaRiminiRovigo e Vicenza.

As cidades mais caras da Itália:

  1. Trento: € 1,21
  2. Bolzano: € 1,19 euros
  3. Pordenone: € 1,12 euros
  4. Udine: € 1,12 euros
  5. Brescia: € 1,12 euros

Café no bar: as cidades mais baratas da Itália

O café mais barato da Itália é bebido nos bares de Catanzaro, onde você pode beber uma xícara por 80 centavos. No ranking das cidades mais baratas da Itália para café em bares, seguem-se Messina (0,81 centavos) e Cosenza e Reggio Calabria (0,88 centavos a xícara).

As cidades mais baratas da Itália:

  1. Catanzaro: 80 centavos
  2. Messina: 81 centavos
  3. Cosenza: 88 centavos
  4. Reggio Calabria: 88 centavos

Café no bar: quanto custa nas grandes cidades da Itália

Em Roma, um café no bar custa em média 0,93 centavos de euro. Ainda mais baixo é o preço em Nápoles, a casa do café: 90 centavos. Em Milão para tomar um café no bar tem que pagar € 1,03. O café nos bares custa alguns centavos a mais em Florença, Turim e Veneza: € 1,09 é o preço médio nessas cidades.

Mas esses valores podem ser bem maiores ao pedir um cafezinho em lugares turísticos.

Um café ao lado do Duomo, em Milão, ou na Piazza San Marco, em Veneza, pode custar muitas vezes mais.

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Arte & Cultura

O menino que nasce de um boneco de madeira com um nariz que cresce quando mente

Itália no Brasil

Prefeito de Milão, Giuseppe Sala, defendeu parcerias entre Milão e Rio para políticas de transformação urbana

Destinos

Objetivo é tornar o turismo mais sustentável. Cidade recebe cerca de 25 milhões de turistas por ano

Cotidiano

Cerca de 70 famílias moravam no local e tiveram tempo de fugir; 20 pessoas inalaram fumaça. Não há vítimas graves

Cotidiano

Autoridades buscam alternativas para estimular o público. Principalmente os Antivax

Cotidiano

Ricardo Ferraz comanda gelateria em Foligno

Estudar na Itália

O levantamento é a principal referência em qualidade universitária na Itália

Cotidiano

A obra, que ficará visível até 18 de julho, é inspirada no projeto inacabado do gênio renascentista.

Cotidiano

A Itália, campeã da Eurocopa, retornou a Roma. Hoje, espera-se que os Azzurri se encontrem com Mattarella e Draghi

Cotidiano

A difusão da rede móvel de nova geração está em constante evolução e as ofertas tornam-se cada vez mais atraentes na Itália

Cotidiano

Três novos índices do Il Sole 24 Ore recompensam as províncias com o melhor contexto de vida por faixa etária

Cotidiano

A consultoria Mercer traçou o ranking das cidades mais caras para se viver: nenhuma italiana entre as 10 primeiras, duas entre as 50 primeiras