Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Itália expulsa 30 diplomatas russos e entra na guerra diplomática

Os trinta diplomatas russos expulsos da Itália são “pessoas indesejáveis”. Moscou: nós responderemos

itália expulsa diplomatas russos
Embaixador russo em Roma, Sergey Razov, é convocado | Massimo Di Vita/Getty Images

A Itália anunciou que expulsou 30 diplomatas russos, nesta terça-feira (05). São “persona non grata” que representavam um risco para a “segurança nacional”. 

Ação Contra as filasAção Contra as filas

O secretário-geral do Ministério dos Negócios Estrangeiros, embaixador Ettore Sequi, convocou o embaixador russo em Roma, Sergey Razov – por ordem do ministro Luigi Di Maio – para o notificar da decisão. 

A reação de Moscou foi imediata. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia anunciou que “responderá” à expulsão dos 30 diplomatas na Itália: “A Rússia dará uma resposta apropriada”, disse a porta-voz do ministro, Maria Zakharova, segundo o Corriere.

A medida de expulsão “tomada de comum acordo com outros parceiros europeus e atlânticos foi necessária por razões ligadas à nossa segurança nacional, no contexto da atual situação de crise resultante da agressão injustificada contra a Ucrânia pela Federação Russa”, explicou o próprio Di Maio.

Nas últimas semanas ele tem recebido mensagens brutais nas redes sociais, em geral acompanhadas pela letra Z, como “Putin tem de mandar alguém para matá-lo”, “Vão te assassinar”, “Morra bastardo” e “Di Maio com uma barra de ferro no cérebro”.

Também nesta terça-feira, o governo alemão declarou 40 diplomatas russos da embaixada de Berlim “persona non grata”, instando-os a deixar o país, informou a ministra dos Negócios Estrangeiros, Annalena Baerbock.

Ontem, a França anunciou que expulsará 35 diplomatas russos “cujas atividades são contrárias aos (seus) interesses”.

A Dinamarca informou que decidiu expulsar 15 diplomatas russos após relatos de valas comuns sendo encontradas e de assassinatos de civis na cidade ucraniana de Bucha, disse o ministro das Relações Exteriores da Dinamarca, Jeppe Kofod.

A Lituânia também já tinha anunciado a expulsão do embaixador da Rússia e o encerramento do consulado russo na cidade lituana de Klaipeda, em resposta às ações militares de Moscovo na Ucrânia.

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Cotidiano

Segundo Putin, exportação de cereais volta ao normal apenas se Ocidente retirar embargos impostos à Russia

Cotidiano

Inflação é puxada pelos preços de energia, que apresentaram crescimento por causa da invasão da Ucrânia pela Rússia

Economia

Itália cede às exigências de Moscou e contorna embargo europeu

Cotidiano

Durante o diálogo, o premiê cobrou a instituição de um cessar-fogo “o quanto antes”

Cotidiano

Confisco de iates e contas bancárias feito pelo ministério da Economia e das Finanças italiano já chegou aos 140 milhões de euros

Cotidiano

Morto há 141 anos, o escritor Fiódor Dostoiévski (1821-1881) virou alvo na Itália por causa da invasão da Ucrânia pela Rússia. Deixa o seu...

Cotidiano

Senador sempre criticou as sanções econômicas da União Europeia contra a Rússia

Cotidiano

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, disse que ataque russo é virada decisiva na história europeia.

Cotidiano

Salvini se opôs, após o anúncio da União Europeia, sobre o envio de ajuda militar à Ucrânia

Cotidiano

Monumentos da Itália foram iluminados em solidariedade ao povo ucraniano

Cotidiano

Convocação aconteceu logo após a Rússia invadir a Ucrânia, na madrugada desta quinta-feira

Cotidiano

EUA alertaram que 'ataque' pode começar a qualquer momento