Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Itália já confiscou R$ 840 milhões dos oligarcas russos

Confisco de iates e contas bancárias feito pelo ministério da Economia e das Finanças italiano já chegou aos 140 milhões de euros

italia oligarca russo
Iate do oligarca Alexei Mordashov avaliado em cerca de 50 milhões de euros foi apreendido pelas autoridades italianas | ilmattino

Os iates de luxo e algumas contas bancárias confiscadas pelas autoridades italianas já passaram da marca dos 140 milhões de euros – cerca de R$ 840 milhões.

Ação Contra as filasAção Contra as filas

Com uma costa habitualmente frequentada pelos milionários, o governo italiano montou operações para confiscar os bens dos oligarcas russos antes que conseguissem fazer os bens sair do país.

Está em curso a adoção de procedimentos de congelamento no território italiano de bens móveis e imóveis propriedade dos russos elencados na lista da União Europeia, explica o ministro da Economia, Daniele Franco, para a agência de notícias italiana ANSA.

O jornal La Repubblica relata também que nesta sexta-feira aconteceu uma operação que envolveu vários carros das autoridades e ainda um barco patrulha para evitar qualquer tentativa de fuga na hora de apreender o iate “Lady M” do oligarca Alexei Mordashov. 

A embarcação, batizada com a inicial do nome da esposa do oligarca tem 65 metros e está avaliada em 50 milhões de euros – aproximadamente R$ 300 milhões.

Segundo a Bloomberg, Alexei Mordashov era em 2021 o quarto homem mais rico da Rússia, muito próximo de Vladimir Putin.

Ao mesmo tempo, também o iate “Lena” de Gennady Timchenko, ancorado em Sanremo, foi apreendido. O barco com 40 metros está avaliado também em 50 milhões de euros.

Oleg Savchenko, que tinha o iate avaliado em cerca de três milhões de euros, aportado na Villa Lazzareschi na pitoresca cidade de Capannori, na Toscana, também foi afetado pelas apreensões das autoridades italianas.

O Ministério da Economia e Finanças italiano reuniu o comitê de segurança financeira, depois de um pedido da Banca d’Italia — o banco central italiano — para alinhar os procedimentos, com o objetivo de criar uma task force e garantir as “medidas de congelamento de fundos e recursos econômicos” dos oligarcas russos atingidos pelas sanções decretadas pela União Europeia.

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Cotidiano

Segundo Putin, exportação de cereais volta ao normal apenas se Ocidente retirar embargos impostos à Russia

Arte & Cultura

Ucrânia dispara com voto do público e vence o Eurovision 2022

Una buona notizia!

42 menores se mudaram para a pequena Fosciandora, na Toscana

Cotidiano

Os trinta diplomatas russos expulsos da Itália são "pessoas indesejáveis". Moscou: nós responderemos

Cotidiano

Durante o diálogo, o premiê cobrou a instituição de um cessar-fogo “o quanto antes”

Comer e beber

Além de armas, Itália enviou milhares de pacotes ultracompactos para apoiar os combatentes contra a Rússia

Cotidiano

Morto há 141 anos, o escritor Fiódor Dostoiévski (1821-1881) virou alvo na Itália por causa da invasão da Ucrânia pela Rússia. Deixa o seu...

Cotidiano

Senador sempre criticou as sanções econômicas da União Europeia contra a Rússia

Cotidiano

Crise ucraniana: mil refugiados já estão na Itália, mas pelo menos 900 mil podem chegar. Aqui está o plano de acolhimento

Cotidiano

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, disse que ataque russo é virada decisiva na história europeia.

Cotidiano

Salvini se opôs, após o anúncio da União Europeia, sobre o envio de ajuda militar à Ucrânia

Cotidiano

Monumentos da Itália foram iluminados em solidariedade ao povo ucraniano