Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

Italianismo

Comer e beber

Cannoli siciliano: a lendária história

Conhecido e apreciado em todo o mundo, o cannoli siciliano tem suas raízes na lenda

história do cannoli
A lendária história do primeiro cannoli siciliano

Todos conhecem os cannoli sicilianos, um dos doces símbolos da Sicília. Porém, talvez nem todos saibam que esta deliciosa especialidade da ilha é protagonista de uma história lendária.

Diz-se, de fato, que os cannoli são originários de Caltanissetta, cujo nome, do árabe Qalat-an-Nisa, significa “Castelo das Mulheres”

O motivo desse nome encontra explicação em uma antiga lenda, segundo a qual, durante a dominação árabe, o Castelo de Pietrarossa foi um harém onde residiam as concubinas do emir de Palermo.

Pesquisadores criam cannoli que ficam crocantes por mais tempo

À espera da volta do cônjuge, as mulheres do castelo teriam se dedicado ao preparo de diversos pratos, salgados e doces. Entre eles, haveria os cannoli. 

Reza a lenda que elas preparavam uma massa e as secava ao sol e que, quando o emir chegava, enchia-a de ricota fresca.

Parece também que estas mulheres se inspiraram numa sobremesa de origem romana, da qual já falava Marco Túlio Cícero, que a descreveu como um tubo de amido, cheio de um alimento à base de leite muito doce.

Com o fim do domínio árabe na Sicília, coincidindo com a chegada dos normandos, os haréns teriam se esvaziado e não se pode excluir que algumas das concubinas, convertidas ao cristianismo, se retiraram para os mosteiros, levando consigo as receitas que elas haviam desenvolvidas para o castelo.

Origem no carnaval

Já outra história do cannoli di que, por ocasião do Carnaval, as freiras teriam feito um doce feito com um invólucro e recheado com um creme de ricota e açúcar e enriquecido com pedaços de chocolate e amêndoas picadas.

Posteriormente, a hipótese do harém foi desmentida pelas próprias características do castelo da província de Caltanissetta, cujos vestígios sugerem que se tratava de uma fortaleza militar.

Itália lança moedas comemorativas: Nutella, cannoli, tortellini e Dante

No entanto, não há dúvida de que as origens do cannolo remontam à dominação árabe na Sicília. 

Os árabes eram pasteleiros habilidosos e, embora já se produzisse ricota de leite de ovelha na ilha, teriam sido os primeiros a trabalhá-la com frutas cristalizadas e pedaços de chocolate e a temperá-la com licores, dando vida à combinação vencedora de açúcar e ricota.

Com o tempo, os cannoli se tornaram exemplo reconhecido da arte da pastelaria italiana no mundo, tanto que foi incluído na lista de produtos alimentícios tradicionais italianos (PAT) do  Ministério de Políticas Agrícolas, Alimentares e Florestais (Mipaaf).

Em 2021, o doce siciliano ganhou uma moeda comemorativa.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cotidiano

A Igreja Católica beatificou o juiz italiano Rosario Livatino, assassinado em 1990 pela máfia em Agrigento, na Sicília, Itália. Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Pesquisa revela que grupos mafiosos tiveram faturamento de mais de 2,2 bilhões de euros em 2020.

Cotidiano

Nonna Marietta nasceu em 16 de abril de 1909 e nesta semana completou o segundo aniversário em uma época de pandemia. Deixa o seu...

Comer e beber

Conheça receitas típicas de Páscoa na Itália, de norte a sul.

Cotidiano

O alarme em pesquisa financiada pelo Ministério da Universidade e INGV com as universidades de Catânia e Bari. "Litoral Sudeste em risco"

Comer e beber

O New York Times selecionou os melhores vinhos baratos do mundo abaixo de 20 euros: na lista estão cinco rótulos italianos

Cotidiano

A cidade de Milão também tem o seu próprio Coliseu: um anfiteatro construído no século primeiro e que ao longo dos anos foi saqueado, soterrado e esquecido. ...

Cidadania Italiana

Como montar a árvore genealógica para cidadania italiana? Conheça serviços e novas tecnologias para realizar pesquisas genealógicas e encontrar dados sobre a história da...

2016-2021 – Permitida a reprodução de qualquer conteúdo desde que citado, obrigatoriamente, o Italianismo.