Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Vida & Estilo

Sul da Itália sofre risco de despovoamento, mostra estudo

Sul da Itália sofre risco de despovoamento, mostra estudo

Nos últimos 15 anos, mais de 2 milhões de pessoas migraram para o norte

O sul da Itália enfrenta um sério problema de despovoamento, registrando mais emigração que imigração, de acordo com um estudo publicado na quinta-feira (1) pela Associação para o Desenvolvimento da Indústria do Mezzogiorno (Svimez), nome dado à região centro-sul do país.

O Relatório Svimez constatou que mais de 2 milhões de pessoas deixaram a zona entre os anos de 2002 e 2017. A maioria dos emigrantes, cerca de 50,4%, são jovens, sendo que 33% deles têm formação acadêmica.

Somente em 2017, foram embora da região centro-sul da Itália 132 mil pessoas, deixando um saldo de migração interna negativo em 70 mil. “Os fluxos emigratórios são a verdadeira emergência meridional”, disse o estudo.

O relatório também salientou que tem aumentado a diferença entre a retomada econômica na União Europeia e na Itália, acentuando ainda mais a desigualdade entre o norte e o sul do país. “Os sinais de desaceleração na economia da Europa na primeira metade de 2018 reduziram as previsões de crescimento para toda a região. Porém, a Itália está experimentando uma desaceleração que aumenta a diferença em relação à média europeia. Somos o único país, além da Grécia, que ainda não retomou aos níveis pré-crise”, criticou o Relatório Svimez. “Se a Itália desacelera, o sul sofre uma desaceleração ainda maior”.

Êxodo causa tragédia nos serviços públicos

O enfraquecimento das políticas públicas no Sul e a debandada de mão de obra qualificada tem um impacto significativo sobre a qualidade dos serviços prestados aos cidadãos.

A lacuna nos serviços é principalmente devido à menor quantidade e qualidade da infra-estrutura social e abrange os direitos fundamentais de cidadania em termos de segurança, padrões adequados de serviços de educação e saúde.

No setor da saúde, por exemplo, já existe um déficit na oferta de leitos hospitalares. Enquanto que no norte há 33,7 leitos em hospitais para cada 10 mil habitantes, no sul, o número cai para 28,2.

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cidadania Italiana

Acredita-se que o La Veloce teria transportado cerca de 30 milhões de pessoas em quase 50 anos

Cotidiano

Sobrenomes italianos estão presentes nos cargos públicos mais importantes do Brasil

Itália no Brasil

21 DE FEVEREIRO: DIA DE CELEBRAR A IMIGRAÇÃO ITALIANA NO BRASIL

Cotidiano

Governo britânico está pronto para pagar 2 mil libras aos cidadãos da UE que queiram abandonar o país.

Cotidiano

Cinco estrangeiros explicam o que os levou a se mudar para a Itália.

Cotidiano

Instabilidade política na Itália, a doença é crônica. Nos 75 anos de história republicana, o país teve 66 governos e 29 presidentes de conselho....

Cidadania Italiana

Relatório mostra que Portugal é um dos lugares mais amigáveis ​​para imigrantes. A Itália é a 8ª.

Itália no Brasil

Exposição retrata o começo da vida dos italianos em terras brasileiras Deixa o seu comentário:

Cidadania Italiana

Imigrantes não sabiam qual seria o seu destino

Vida & Estilo

Lorraine Bracco, de “Família Soprano”, transforma reforma em reality show Deixa o seu comentário:

Cotidiano

As areias das praias da Ilha de Sardenha, ao sul da Itália, são protegidas por lei devido à sua exuberância Deixa o seu comentário:

Itália no Brasil

A tubaína tradicional foi criada no interior de São Paulo por imigrantes italianos Deixa o seu comentário: