Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

Italianismo

Comer e beber

Qual o melhor molho de tomate italiano? Veja o ranking

molho tomate italiano
Qual o melhor molho de tomate italiano? Veja o ranking

Qual é o melhor molho de tomate italiano? Com a palavra a Associação de Defesa do Consumidor Italiana.

Como dizer não para um prato clássico de massa com molho de tomate? Na Itália, o maior consumidor de pasta do mundo, o molho de tomate é levado tão à sério que existe até um ranking para avaliar qual o melhor.

Claro, molho feito com tomates frescos é uma outra história, mas na correria do dia a dia um molho de tomate de qualidade pronto salva a vida, principalmente quando a geladeira está vazia.

Mas nem todas as opções de passata di pomodoro (molho de tomate, em italiano) disponíveis nas prateleiras do supermercados têm uma qualidade respeitável.

Por isso, a Altroconsumo – Associação Italiana de Defesa do Consumidor – resolver testar 23 marcas para ajudar o consumidor a fazer a escolha certa.

O melhor molho de tomate italiano vem da Emilia-Romanha

O “Le conserve della nonna“, da Emilia-Romanha, é o melhor molho de tomate italiano, segundo o ranking. Ele recebeu a nota 77, ou seja, de ótima qualidade.

Em segundo lugar aparece o “De Rica”, com 76 pontos. Também de ótima qualidade.

Star, Divella e Mutti e De Cecco possuem qualidade intermediária, ou seja, na categoria boa.

Surpresa para a famosa marca Petti que ficou na parte de baixo da tabela. Com 54 pontos ela alcançou apenas a nota média.

Como foi feito o teste

Foram testadas 23 das principais marcas de molho de tomate presentes nos supermercados tradicionais e mercados populares da Itália.

Foram avaliados o grau de higiene, a qualidade, as características organolépticas (cor, textura, sabor) e a integridade dos rótulos.

Análise laboratorial

As pesquisas tiveram como objetivo atestar a qualidade e segurança de um produto alimentício presente em quase todos os lares italianos. Veja o que foi analisado:

  • Qualidade da matéria-prima, principalmente em relação ao teor total de açúcares (que dá uma indicação do grau de maturação dos tomates utilizados para a produção do molho de tomate);
  • Quantificação do sal, para a qual se aplica a regra: quanto menos houver, melhor;
  • Verificação da presença de qualquer adição de água, proibida por lei;
  • Pesquisa não só de bolores, um dos principais fatores de alteração, mas também de suas toxinas;
  • Verificação da limpeza do produto através do método de teste de sujeira que permite identificar quaisquer impurezas sólidas (por exemplo fragmentos de insetos);
  • Pesquisa de pesticidas, ou substâncias usadas na agricultura para o cuidado de plantas, para as quais apenas alguns resíduos máximos no produto finalizado são tolerados.

Para ver o ranking completo, acesse aqui.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cotidiano

Explosões atingem galpões do porto de Ancona; não há vítimas Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Região foi fortemente afetada em 2016; na época, terremoto provocou mais de 280 mortes Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Balanço foi divulgado neste sábado – Contagiados: 1.128; mortos: 29 Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Agora, os valores variam de mil euros a 2,5 mil euros o quilo, dependendo do tipo.  Deixa o seu comentário: