Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Negócios

Itália registra deflação pela 1ª vez desde 1959

Para economistas, a deflação é péssima para a economia de um país

Em 2016, os preços para o consumidor apresentaram queda de 0,1%

Pela primeira vez desde 1959, a Itália registrou uma deflação nos preços, informou o Instituto de Estatísticas Italiano (Istat) nesta quarta-feira (4). Nos dados provisórios de 2016, houve queda de 0,1% nos valores de produtos e serviços para os consumidores.

“É de 1959, quando a flexão foi de 0,4%, que isso não acontecia”, informou em nota a entidade.

No entanto, se a média anual foi negativa, os dados provisórios de dezembro mostram que a inflação voltou a surgir e subiu 0,5% na comparação com o mesmo mês de 2015. Essa é a maior alta mensal desde maio de 2014, mas se mostrou insuficiente para reverter o cenário do ano.

Apesar de parecer bom os preços não terem aumentos, na verdade, a deflação é péssima para a economia de um país – e especialmente para os europeus, que tentam se reerguer da crise econômica iniciada em 2008.

Entre os principais pontos negativos da deflação estão a perda de interesse das pessoas na compra de produtos “que vão cair de preço” (ou seja, as pessoas guardam dinheiro esperando uma desvalorização e acabam prejudicando as vendas e o consumo), há um excesso de produção nas indústrias que não consegue ser escoado e que, portanto, leva à uma redução na produção e uma consequente demissão de funcionários, e há um aumento real no valor dos débitos daqueles que já estão endividados.

Para especialistas, o “saudável” para um país é ter uma inflação entre 1% e 3%, para manter a economia atividade e para afugentar o medo de uma crise.

Por Agência Ansa

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais de Italianismo

Negócios

PIB da Itália cresceu 16,1% no 3º trimestre de 2020 em relação aos três meses anteriores Deixa o seu comentário:

Negócios

75% dos italianos fizeram compras online durante o lockdown Deixa o seu comentário:

Negócios

Transações não declaradas, drogas e prostituição movimentaram cerca de 1,3 trilhão de reais Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Giuseppe Conte participou de evento da Confindustria Deixa o seu comentário:

Negócios

A deflação é um sintoma importante de desaquecimento da economia Deixa o seu comentário:

Cotidiano

O trabalho informal está completamente bloqueado, diz trabalhador. “Três meses sem trazer um único euro para casa” Deixa o seu comentário:

Negócios

A receptividade dos pequenos investidores é um sinal muito positivo para o mercado, diz analista Deixa o seu comentário:

Cotidiano

"Vale da mobilidade" foi pensado para facilitar a mobilidade sustentável na Itália, e reaquecer a economia

Turismo

'Bônus férias' de 500 euros é aprovado na Itália

Turismo

Cicloturismo pode ajudar na recuperação do turismo na Itália

Vida & Estilo

A Itália deve conhecer nesta sexta-feira (10) um novo decreto que promete conter um pequeno e cauteloso relaxamento nas restrições impostas para impedir o...

Negócios

País corre risco de perder produção no solo e deixar de colocar alimentos nos mercados Deixa o seu comentário: