Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Casellati ou Draghi? Quem será o novo presidente da Itália

Ainda sem acordo entre os partidos, o Parlamento faz nesta sexta a quinta votação para eleger o próximo presidente da República

Casellati ou Draghi
Casellati ou Draghi? Quem será o novo presidente da Itália

Quem será o novo presidente da Itália? Será Mario Draghi, atual primeiro-ministro, ou Maria Elisabetta Alberti Casellati?

Os dois nomes são os mais cotados neste momento para ocupar o cargo de 13º presidente da República Italiana.

Ainda sem acordo entre os partidos, o Parlamento da Itália faz nesta sexta-feira (28) a quinta votação para eleger o próximo presidente da República.

Nas primeiras quatro votações, os principais partidos orientaram o voto em branco ou a abstenção, mas a coalizão de direita decidiu mudar de postura nesta sexta-feira e votar na presidente do Senado, Elisabetta Casellati, da legenda Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi.

Nascida em Rovigo, de pai partidário e mãe professora primária, Maria Elisabetta Alberti estudou direito em Pádua e depois se especializou em direito canônico na Pontifícia Universidade Lateranense. Pesquisadora universitária e advogada matrimonial na cidade do Santo, casou-se com o colega Giambattista Casellati, com quem teve dois filhos, Ludovica e Alvise.

No Forza Itália desde a sua fundação, foi eleita para o Parlamento pela primeira vez em 1994. Após uma pausa de cinco anos, retornou ao Senado em 2001 e foi nomeada vice-líder do grupo do partido de Silvio Berlusconi, do qual é muito próxima.

“Uma mulher das instituições no Quirinale. É uma honra indicá-la”, escreveu Matteo Salvini no Facebook. A Itália nunca teve uma mulher presidente em 75 anos de república.

O colégio eleitoral é formado por 1.009 integrantes, sendo 630 deputados, 321 senadores e 58 delegados regionais, mas nenhum campo político tem os 505 votos necessários para eleger sozinho o próximo presidente.

Em teoria, Casellati pode conseguir aproximadamente 450 votos, mas um resultado acima desse número fortaleceria a aliança de direita nas negociações. Porém, se ficar abaixo, a coalizão entre Salvini, Meloni e Berlusconi ficaria enfraquecida.

Por outro lado, uma eventual vitória da presidente do Senado à revelia da centro-esquerda e do M5S provocaria uma ruptura no governo Draghi e poderia até levar a Itália a eleições legislativas antecipadas. “Se Casellati passar, a legislatura termina”, escreveu no Twitter o deputado Alessandro Zan, do Partido Democrático (PD).

O grupo decentro-esquerda pretendeorientar o voto emMario Draghi.

Pelo jeito, o dia será quente em Roma.

Com informações da Ansa

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Cotidiano

CNH brasileira volta a valer na Itália: novo acordo facilita vida de milhares pessoas

Variedades

Cidade foi devastada pela erupção do Vesúvio, assim como Pompeia.

Notícias

Grupo de 8 companhias participa de feira de fundição em SP.

Cotidiano

Imperia ocupa 1ª posição de ranking elaborado pelo iLMeteo.it

Cotidiano

Brasileiros residentes no país europeu há menos de seis anos podem solicitar habilitação italiana sem necessidade de novos exames

Esporte

O ítalo-brasileiro assumiu o cargo de técnico da Juventus, firmando um contrato de três temporadas, válido até meados de 2027.

Cultura

Mostra 'Oltreoceano' ocorre no Salão Negro do Congresso Nacional.

Notícias

Atualmente, 15% da pesquisa colaborativa é realizada por cientistas paulistas e italianos.

Gastronomia

Referência da gastronomia, TasteAtlas partilha os seus rankings com base na experiência do consumidor.

Variedades

Agente de Registro Civil e intermediador são suspeitos

Cultura

Evento reúne o melhor da produção contemporânea do país europeu.

Gastronomia

'Espaguete da meia-noite' é tradição após shows ou festas.