Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Brexit suíço? Referendo anti-imigrante pode afetar italianos

Referendo anti-imigrante pode afetar italianos

Se aprovado, “efeito dominó” pode se transformar em uma espécie de “Brexit suíço”

A Suíça tenta novamente colocar uma barreira legal à imigração. 

Ação Contra as filasAção Contra as filas

Exatamente 50 anos após a primeira consulta que arriscou causar a expulsão de 300 mil trabalhadores italianos, no próximo domingo, 27 de setembro, os cidadãos suíços voltarão a se manifestar sobre um projeto de lei denominado “Por uma imigração moderada”.

Em 1970, a proposta foi rejeitada com 54% dos votos. Desta vez, segundo pesquisas de opinião, o “Não” deve prevalecer. Uma levantamento encomendado pelo canal da TV estatal, de língua alemã, mostrou que 61% devem rejeitar a proposta.

Os promotores do referendo são os partidos da direita nacionalista; o governo, em vez disso, expressou que, aparentemente, se opõe à revogação dos acordos.

Um Brexit Suíço

O UDC, partido de direita que apóia o referendo, alega que a imigração na Suíça ultrapassou atualmente o limite crítico: 24% das pessoas que atualmente residem no país são estrangeiras, isso inclui os chamados “trabalhadores fronteiriços” – mais de 60 mil são da Itália.

A proposta pede uma emenda à Constituição suíça que proíbe qualquer tratado sobre a livre circulação de pessoas. 

Isso resultaria na rescisão automática do acordo em vigor com a União Europeia, que também inclui a Suíça no chamado “espaço Schengen”, e que, na prática, permite que todos os cidadãos da UE cruzem livremente as fronteiras suíças (e vice-versa). 

Se no domingo o “Sim” prevalecer, Berna terá 12 meses para negociar um novo acordo com Bruxelas, caso contrário as fronteiras serão fechadas automaticamente em 30 dias

Lado B

Cerca de 500 mil cidadãos suíços atualmente trabalham no exterior, e se o “Sim” vencer, eles fatalmente estarão com seus empregos ameaçados, ou seja, literalmente na rua.

Graças aos acordos bilaterais com a UE, as empresas suíças, em particular as PME, têm acesso direto ao seu principal mercado: os países vizinhos. 

Sem esse acesso, elas seriam menos competitivas.

Resumindo, a iniciativa acabaria criando mais problemas do que a direita suíça tenta resolver.

LEIA TAMBÉM

Efeito Brexit: Itália celebra o retorno dos cérebros

Medo do Brexit levou britânicos a pediram outro passaporte da UE

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Cotidiano

Proporção de jovens que não estudam nem trabalham sobe para 25% na Itália

Cotidiano

Os cinco referendos são revogatórios, ou seja, propõem a supressão parcial ou total de leis ou normas judiciárias em vigor na Itália

Itália no Brasil

Italianos residentes no Brasil devem informar se querem votar em referendos sobre mudanças nas regras judiciárias

Cotidiano

Projeto de lei quer facilitar a entrada na Itália para os nômades digitais de fora da União Europeia

Cotidiano

Taxa de emprego dos estrangeiros na Itália sofreu uma queda significativa, passando de 61% em 2019 para 57,3% em 2020

Economia

Em 2019 a Itália contava com dois milhões e meio de não italianos trabalhando no país, ou seja, 10,7% da força de trabalho

Economia

Pela primeira vez, a Itália pode estar arrastando a economia do continente

Cotidiano

Em 2 de junho, a Itália comemora o Dia da República, o aniversário do referendo institucional histórico de 1946

Cotidiano

Relatos dão conta de tratamento hostil de funcionários britânicos, possivelmente devido à “interpretação errada” das novas regras pós Brexit.

Cotidiano

Veja como se inscrever no concurso do Ministério da Relações Exteriores da Itália.

Cotidiano

Itália vê salto tecnológico evolutivo de 10 anos em 1 mês. Smart working é um fenômeno crescente na Itália

Cotidiano

Governo britânico está pronto para pagar 2 mil libras aos cidadãos da UE que queiram abandonar o país.