Siga-nos

Olá, o que você está buscando?

Cotidiano

Preço da gasolina na Itália cai 31% após isolamento

Preço do combustível na Itália cai 31% após isolamento

Queda média acumulada tem relação com a redução na demanda; desconto chegou ao consumidor italiano

O preço dos combustíveis na Itália despencou desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Em média, o preço da gasolina caiu 13,4% para o consumidor nos postos de abastecimento do país. No início de fevereiro, o litro da gasolina custava €1,57, e agora custa €1,36.

Mas pode ser encontrada por até €1,04, dependendo da região, como no caso de Papozze, na província de Rovigo. Antes da pandemia, o litro da gasolina na cidade era vendido por €1,52 – queda de 31,5%; e o mais alto está em Arzachena, comuna italiana da região da Sardenha, €1,76.

Gráfico, feito pela Global Petrol Prices, mostra a queda no preço da gasolina.

Os dados são coletados pela Global Petrol Prices, um site que rastreia preços dos combustíveis de 250 cidades em 150 países, incluindo o Brasil, e pelo PrezziBenzina, que monitora os preços na Itália.

Já o diesel registrou queda média de 23%, segundo os sites. Em Como, por exemplo, o diesel custa em média €1,28. Mas pode ser encontrado por €1 em Livigno, uma comuna da região da Lombardia. Milão tem o preço mais alto, segundo o PrezziBenzina. Em um posto na via Caracciolo, o litro custava €1,69, nesta quinta-feira (14).

O GPL – Gás de Petróleo Liquefeito – também teve uma queda expressiva, de 10,9%, passando de €0,64 para €0,57.

Mas pode ser achado por €0,52 em Milão (menor preço), e €0,79 em Castronovo di Sicilia, na província de Palermo.

Apesar da queda nos preços, parecer vantajosa, um monitoramento realizado pela Codacons, órgão de defesa do consumidor da Itália, mostra que de janeiro a abril de 2020 os preços internacionais do petróleo caíram 74%.

Na Itália, o peso dos impostos chega a 70% em cada litro de combustível.

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Facebook

Leia também: