Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Vida & Estilo

Salvini: o ministro e blogueiro de comida da Itália

Ministro italiano diverte os seus seguidores ao publicar comidas simples e baratas

Diz o ditado que “o italiano morre pela barriga”.

Com cerca de 3 milhões e meio de seguidores no Facebook, Matteo Salvini anda provando da fúria da Internet, que devora o líder da Liga do Norte.

O vice-premier e ministro do Interior da Itália que compartilha quase que diariamente com o mundo as suas refeições, não se importando se é um sanduíche, enquanto aguarda um voo no saguão do aeroporto, ou um prato de espaguete, uma simples focaccia ou um pedaço de pizza com uma cerveja. E ele faz questão de publicar a marca do produtos consumidos. Bem o tipo de algum food influencer – profissional que ganham a vida indicando onde comer e que marcas consumir. Mas segundo fontes próximas, nada é patrocinado, ou que essas marcas colaboram para o político.

Fotos com o tema “comida” compartilhadas por Salvini entre 16 e 26 de dezembro

A última do líder italiano foi na manhã seguinte do Natal. Após a habitual saudação, ele decidiu postar uma foto do seu café da manhã que incluía uma fatia de pão com uma dose generosa de Nutella. 

Mas Salvini, infelizmente, esqueceu de ligar a TV no noticiário. Poucas horas antes, dois eventos trágicos perturbaram a Itália: o primeiro, um terremoto fortíssimo abalou a Catânia com o despertar do vulcão Etna. Centenas de quilômetros dali, o irmão de um ex-integrante da máfia calabresa Ndrangheta, que se tornou colaborador da polícia e cujas informações permitiram que fossem presos vários membros da organização criminosa, foi morto com vinte tiros. A polícia suspeita de um ajuste de contas.

Não demorou muito para a avalanche de comentários aparecer.

“Nós recolhemos os escombros de casas destruídas, postes de luz caídos, móveis aos cacos. Sabe, ministro, houve um terremoto em Catânia e um mínimo de sensibilidade na publicação de suas fotos seria muito bem recebido pelos meus conterrâneos”, escreveu um seguidor.

“Há um terremoto em Catânia e você tira selfies com pão com Nutella”, disse outro.

Até o prefeito de Pesaro, Matteo Ricci, deixou o seu recado no perfil do político. “Caro ministro Salvini, a cidade de Pesaro está abalada pelo assassinato de um homem sob proteção, irmão de um colaborador da justiça. Quando tiver terminado seu pão com Nutella, gostaríamos de ter alguma informação e alguma garantia de segurança”. 

Horas depois, Salvini voltou às mídias sociais para retrucar: “Um ministro come, bebe, dorme, sorri, anda, vai para as montanhas (…) faz o que milhões de pessoas normalmente fazem. E talvez incomoda os especialistas. É claro que se a oposição me atacar Salvini por causa do pão e Nutella, então vamos governar por 20 anos”. 

Do ponto de vista da mídia, é impossível negar que Salvini seja um influenciador. Mas o que leva o ministro mostrar produtos baratos e populares, como o espaguete Barilla ou recentemente a Nutella? A ação só reforça a estreita ligação entre o político e seus eleitores como algo do tipo: “os mesmos produtos que você compra no supermercado, são os mesmos que eu aprovo. Então você e eu somos iguais“.

A publicação do pão com Nutella rendeu 50 mil curtidas e quase 12 mil comentários.

 

* * * * *

Gostou do artigo? Então comente ou compartilhe nas suas redes sociais.

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

+ no Italianismo

Comer e beber

Conhecida por sua rica gastronomia, a Itália tem uma variedade incrível de doces típicos de Natal. Deixa o seu comentário:

Cidadania Italiana

Passaporte italiano é o terceiro mais poderoso do mundo; Brasil cai para 20º lugar

Comer e beber

O ranking completo dos melhores restaurantes italianos do mundo em 2022 apresentado pelo guia online 50 Top Itália

Cotidiano

Nunca a Itália contou com tantas ofertas de emprego. Há cerca de 505.000 postos de trabalho aguardando um candidato. Deixa o seu comentário:

Destinos

Casa está localizada nas Montanhas Dolomitas e é da Primeira Guerra Mundial

Negócios

Embora o aplicativo esteja presente no país desde 2013, parece que ninguém nunca ouviu falar dele

Destinos

Comprar casa na Itália por apenas 1 euro é irresistível. Mas compradores precisam cumprir uma série de compromissos

Herança italiana

O italiano Mário Pozzani veio de Verona ainda criança e mais tarde iniciou uma das maiores empresas de transporte rodoviário do país

Cotidiano

Produção conta as histórias originais dos italianos que chegaram na colônia imperial de Azambuja, em 1877

Destinos

Do Brasil não é possível entrar na Itália por motivos de turismo

Cidadania Italiana

Representantes de leis e políticas migratórias debatem a desatualizada lei da cidadania italiana

Negócios

Pela primeira vez, a Itália pode estar arrastando a economia do continente