Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Vida & Estilo

Itália anuncia nesta terça sua posição sobre a liderança venezuelana

Bloomberg/Getty

Enquanto Salvini e a Liga exigem a saída de Maduro, o M5E e o seu líder, Luigi di Maio, defendem o princípio da não ingerência nos assuntos de outros países

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, anunciou hoje que a posição do seu executivo sobre a crise na Venezuela será divulgada na terça-feira (12), quando o ministro dos Negócios Estrangeiros, Enzo Moavero, for ao parlamento falar dessa questão.

Salvini, que discursava em uma conferência de imprensa na Câmara dos Deputados, acrescentou que se reúne hoje com uma delegação do autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó.

“Tenho que me reunir hoje com uma delegação do parlamento venezuelano, que é o único organismo legitimamente responsável, já que o presidente Nicolás Maduro não é reconhecido como tal pela comunidade internacional”, acrescentou.

Matteo Salvini indicou que o “objetivo são eleições livres, democráticas, pacíficas e transparentes o mais rápido possível”, sublinhando que não é ele que decide “quem é o presidente da Venezuela”.

Na Itália, país governado por uma coligação da Liga (extrema-direita) e o Movimento Cinco Estrelas (M5E, populista), espera-se ainda uma decisão sobre a questão venezuelana.

Enquanto Salvini e a Liga exigem a saída de Maduro, o M5E e o seu líder, Luigi di Maio, defendem o princípio da não ingerência nos assuntos de outros países.

A crise política na Venezuela agravou-se em 23 de janeiro, quando o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, se autoproclamou Presidente da República interino e declarou que assumia os poderes executivos de Nicolás Maduro.

Guaidó, 35 anos, contou de imediato com o apoio dos Estados Unidos e prometeu formar um governo de transição e organizar eleições livres.

Nicolás Maduro, 56 anos, no poder desde 2013, recusou o desafio de Guaidó e denunciou a iniciativa do presidente do parlamento como uma tentativa de golpe de Estado liderada pelos Estados Unidos.

A maioria dos países da União Europeia reconheceram Guaidó como presidente interino encarregado de organizar eleições livres e transparentes.

A repressão dos protestos antigovernamentais desde 23 de janeiro já provocou 40 mortos, de acordo com várias organizações não-governamentais.

Esta crise política soma-se a uma grave crise económica e social que levou 2,3 milhões de pessoas a fugirem do país desde 2015, segundo dados da ONU.

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Mais de Italianismo

Cotidiano

Atualmente, o cargo é ocupado por Sergio Mattarella, que está na reta final de seu mandato de sete anos

Cotidiano

Perplexa, Itália vive dias decisivos para futuro do governo.

Negócios

Números foram apresentados em resposta à Salvini, que declarou guerra contra a gigante da web Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Mesmo sem provas, ex-ministro italiano denunciou fraudes Deixa o seu comentário:

Negócios

Crise na diplomacia: forte ataque de jornal alemão contra os eurobonds proposto pela Itália. "Frases inaceitáveis", diz ministro italiano.

Vida & Estilo

Presidente determinou que partidos formem nova coalizão até terça ou então serão convocadas novas eleições Deixa o seu comentário:

Negócios

Salvini diz que Berlim e Paris não podem ignorar exigências de Itália e Malta quanto a políticas migratórias Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

A Promotoria de Ivrea abriu um inquérito para investigar o italiano por excesso culposo de legítima defesa Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Para Matteo Salvini, é “inaceitável que uma pessoa se drogar seja lícito” Deixa o seu comentário:

Itália no Brasil

Matteo Salvini recebeu o chanceler brasileiro Ernesto Araújo em Roma, nesta quarta-feira Deixa o seu comentário:

Cidadania Italiana

Salvini se encontrou com os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL) e Roberto Lorenzato (Lega) Deixa o seu comentário:

Cidadania Italiana

Ministro do Interior se pronúncia a favor da operação que investiga práticas de cidadania suspeitas Deixa o seu comentário: