Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

Italianismo

Negócios

Empresa italiana cria tecido anti-Covid para hotéis e restaurantes

Um tecido que protege contra a transmissão do Coronavírus através de superfícies: é ideia de uma empresa italiana

tecido anti covid

Um tecido anti-coronavírus para fazer uniformes para camareiras, chefs, garçons e faxineiros. Essa é a proposta de uma empresa italiana para permitir que as operadoras do setor de hotelaria trabalhem com mais segurança, protegendo-se da transmissão do vírus.

O novo tecido antibacteriano e antiviral se chama Virkill, e foi criado pela Italtex, uma tradicional empresa fabricante de tecidos de seda para roupas femininas. 


Bendita Cidadania


Bendita Cidadania

Tecido anti-vírus: o mercado

Não é a primeira vez que produtos desse tipo são apresentados no mercado. A pandemia, de fato, forçou muitas empresas a repensarem seus parâmetros de produção. E abriu caminho para novas tecnologias que, mesmo na área têxtil, podem representar um auxílio para a prevenção da Covid-19.

Não surpreendentemente, o mercado de tecidos antimicrobianos e antivirais é promissor. 

A Global Market Insights, empresa norte americana e de consultoria, estima um crescimento de 10,48 bilhões de dólares em 2019 para 20,5 bilhões em 2026.

E a indústria têxtil italiana, que sempre foi uma das líderes europeias e internacionais do setor, certamente não está apenas olhando esse crescimento.

Tecido antivírus Coronavirus: os precedentes

Outro exemplo totalmente italiano, apresentado recentemente, foi o desenvolvido pela Anemotech, que criou “The Breath”, um tecido tecnológico com função antibacteriana e antiviral. Mas há também a fiorentina Texe, ou a tecnologia AvirTex proposta pela empresa Argar, de Varese.

SIGA O ITALIANISMO


Nomes conhecidos também entraram no boom dos tecidos antivirais, como a fabricante padovana de malas Roncato, que colocou as máscaras ViralOff no mercado.

E a Diesel, que criou uma coleção de cápsulas em tecidos antimicrobianos.

Como funciona o Virkill

As propriedades do Virkill são garantidas pelas nanopartículas de cobre “fundidas” no fio, característica que distingue o tecido de um simples tratamento antiviral de superfície que pode deteriorar com a lavagem. 

As nanopartículas de cobre apresentaram atividade antibacteriana de longa duração e recentemente se mostraram eficazes até mesmo contra fungos e vírus.

As certificações de eficácia

De fato, uma série de testes laboratoriais efetuados e certificados – segundo parâmetros internacionais – demonstram uma certa eficácia antibacteriana e antiviral do tecido. 

Segundo o jornal Corriere della Sera, o tecido obteve a certificação da International Standards Organization ISO 18184: 2019, que reconhece a atividade antiviral dos produtos têxteis especificamente contra Covid-19 (vírus Sars-CoV-2) com excelentes resultados. 

Leia também

Refúgio nas Dolomitas busca um novo gerente

O “passaporte” mais poderoso do mundo em 2021? A vacinação

Lua de mel: a Itália no Top como destino mais procurado

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Destinos

A Itália é o país preferido na Europa para quem deseja levar animais de estimação durante as férias. Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Quais são as comidas preferidas pelos italianos? Antes de tudo é preciso dizer que a comida para nós é um assunto sério. Deixa o...

Cotidiano

A panela de barro conquistou os milaneses. Isso porque um capixaba se tornou referência em moqueca na capital mundial da moda.

Comer e beber

Uma das maiores empresa de delivery do mundo revelou a classificação dos 30 pratos mais pedidos na Itália durante o ano de 2020.  Deixa o seu comentário:

Comer e beber

A rede McDonald’s e a Fundação Infantil Ronald McDonald doarão 100 mil refeições quentes até o final de março para famílias necessitadas na Itália....

Negócios

Nascido em família modesta, antes de desenhar roupas Giorgio Armani se matriculou na Faculdade de Medicina e trabalhou como vitrinista

Negócios

A casa protótipo impressa em 3D sustentável, na Itália, é feita de argila de origem local.

Cotidiano

A cerveja Glitter 4.5 foi desenvolvida com glitter comestível para um efeito "uau"