Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Comer e beber

Bactéria está dizimando plantações de oliveiras centenárias no sul da Itália 

Cientistas procuram a cura para as oliveiras que estão morrendo na Itália. Foto: Phys.org

Ciência tenta encontrar a cura para as oliveiras que estão morrendo

Onde, há menos de cinco anos, reinava uma plantação de oliveiras centenárias, esqueletos de troncos despidos ocupam agora os campos. Uma bactéria mortal está atacando as árvores e ameaçam uma atividade agrícola e econômica antiga em Itália e em outros países do sul da Europa. Cabe agora à ciência encontrar uma solução para o problema.

Nas mãos da mesma família de produtores de azeite há quase cinco séculos, quatro mil oliveiras foram subitamente infectadas por uma bactéria chamada Xylella Fastidiosa e as árvores começaram a secar.

Giovanni Melcarne é um produtores de azeite afetados. “A minha produção diminuiu cerca de 80% em apenas três anos. Esta doença destruiu completamente a paisagem e a nossa produção. Qualquer eventual recuperação será muito lenta”, lamenta.

A plantação arruinada é agora um campo de pesquisa para investigadores e estudantes da Europa, do norte de África, do Médio Oriente e do Irã.

Todos fazem parte de um projeto de investigação europeu que visa estabelecer ferramentas de diagnósticos precoces e compartilhar conhecimentos para melhor enfrentar o problema.

“Quanto mais cedo formos capazes de identificar a doença, maior é a probabilidade de conseguirmos enfrentá-la. Essa é a primeira ação. A segunda é compartilhar conhecimento científico. Porque a luta contra a doença deve ser multidisciplinar. Temos de combatê-la não só do ponto de vista da biologia, mas também usando ferramentas vindas dos campos da sociologia, economia e biotecnologia”, conta Maroun El Moujabber, agrônomo e coordenador do projeto CIHEAM Bari/Cure FX, financiado pela União Europeia.

Até ao momento não há cura para a doença. Ferramentas de diagnóstico precoce e monitorização de patogenias foram desenvolvidas e estão sendo testadas para evitar a propagação. Mas a investigação continua a decorrer.

“A bactéria é agora considerada endémica nas regiões afetadas. Isso significa que já não é possível erradicá-la ou eliminá-la. Portanto, precisamos de aprender a viver com ela. Agora temos de desenvolver plantas resistentes, ou com baixa suscetibilidade à doença”, revela Franco Valentini, agrónomo do CIHEAM Bari.

O fitopatologista Donato Boscia é especialista na doença, trabalha no Conselho Nacional de Investigação (CNR) italiano e explica que se trata de “uma bactéria que coloniza e age exclusivamente dentro dos vasos xilemáticos. Ela bloqueia a água e os sais minerais que vão das raízes até as folhas. Tudo acontece dentro da árvore, o que torna mais difícil lidarmos com a doença”.

Uma bactéria que pode mudar para sempre a paisagem do sul de Itália.

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Destaque do Editor

O ranking mostra o posicionamento, o número de famílias e o número de municípios em que os sobrenomes italianos estão espalhados.

Destaque do Editor

Descubra como obter a cidadania italiana de forma segura e eficiente!

Estilo de vida

A Festa della Mamma foi introduzida no calendário na década de 1950

Cidadania Italiana

Ao contratar um advogado para processo de cidadania italiana, opte por um que mantenha representante no Brasil.

Cidadania Italiana

Senador Roberto Menia reforça críticas sobre reconhecimento da cidadania italiana no Brasil.

Cidadania Italiana

Cidadania negada: Quando a sobriedade é muito mais que uma questão de etiqueta.

Itália no Brasil

Consulado Geral da Itália em São Paulo: Uma pequena itália na maior metrópole brasileira.

Economia

Consultoria fez estudo sobre taxa de sobrevivência de companhias.

Esporte

Eventos em memória do brasileiro vão durar até o início de junho.

Cidadania Italiana

Caixa de pandora sul-americana: reconhecimento de cidadanias italianas sob suspeita.

Cidadania Italiana

Passaporte em todo lugar: A partir de julho, correios italianos facilitam renovação e emissão

Política

Premiê da Itália divulgou mensagem pelo Dia da Libertação.