Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Arte & Cultura

100 bons motivos para amar a Itália

Aqui estão 100 motivos em ordem aleatória, “não é uma classificação racional, é uma lista do coração”.

por Beppe Severgnini

É inútil negar. Alguns aspectos da Itália nos entristecem, alguns acontecimentos nos incomodam porque frequentemente também somos co-responsáveis. A cada dia ocupamos as páginas dos jornais que têm o dever de informar. Outras coisas, felizmente, nos deixam orgulhosos.

1. Porque somos inteligentes quando não nos tornamos espertos.
2. Porque somos intuitivos se não cairmos na superficialidade.
3. Porque somos imediatistas quando não nos tornamos impulsivos.
4. Porque somos imprevisíveis a menos que nos tornemos inconfiáveis.
5. Porque somos geniais! Ninguém é tão bom em transformar uma crise em uma festa.
6. Porque somos gentis e capazes de praticar bons gestos (mais tarde, porém, teremos dificuldades para transformá-los em bons comportamentos).
7. Porque temos bom gosto. Sabemos instintivamente o que é bonito.
8. Porque às vezes, sobrepomos a estética à ética. É errado, mas resta, contudo, um espetáculo.
9. Porque nós somos interessantes. Os turistas, empresários, Angela Merkel: com a gente não existe tédio.
10. Porque no mundo te olham. Na Itália, te vêem.
11. Porque a cidade do interior tem uma educação sentimental (no norte).
12. Porque a vida é uma montanha-russa (no centro).
13. Porque o mundo é uma ideia colorida (no sul).
14. Porque as cidades são cruzadas por histórias e pessoas.
15. Porque Milão é a nossa América, a terra das oportunidades.
16. Porque Trieste é o sul do norte, o norte do sul, o leste do oeste e o oeste do leste.
17. Porque Veneza faz com que cada turista acredite de ser um poeta.
18. Porque Gênova sorri, mostrando os dentes para o mar.
19. Porque Florença e Turim se acordaram.
20. Porque Nápoles e Bari se dão as costas, mas se respeitam.
21. Porque o calor na Calábria é perfumado.
22. Porque na Sicília, a linha mais curta entre dois pontos é um arabesco (obrigado, Ennio Flaiano).
23. Porque a Sardenha tem um grande coração e uma grande paciência.
24. Porque a balsa para Olbia é uma viagem ao fim da noite.
25. Porque como nos EUA, existe um norte e um sul. Procure por Rosella O’Hara em Matera. Talvez ela se chame Samantha mas existe.
26. Porque o céu da Lombardia em alguns dias é mais azul que a camisa da seleção.
27. Porque Lucia Mondella é mais sexy do que uma modelo (ontem, hoje e sempre).
28. Porque temos a cabeça na Europa, a barriga ao vento e os pés de molho no mar.
29. Porque no verão faz mais calor, e no inverno, mais frio. Assim, podemos nos refrescar, nos aquece e nos lamentar.
30. Porque as manhãs tem Sapore di Mare (Gino Paoli), o entardecer é Azzurro (Celentano) e, finalmente, é Una notte in Italia (Ivano Fossati).
31. Porque temos tílias nos jardins, pinheiros nas montanhas e papoulas nos campos.
32. Porque os Alpes num certo momento removem a neve e a montanha se desnuda.
33. Porque os VIPs tem os seus locais (onde se acotovelam com os russos ricos), e todos os outros lugares ficam livres para nós.
34. Porque chega uma hora, em que apagamos os motores e os ressentimentos.
35. Porque o futebol é um jogo (às vezes).
36. Porque todo mundo já jogou bola.
37. Porque os sabores dos sorvetes chegam perto da metafísica (smurf, amargo, manjericão).
38. Porque nos trens corre a vida (nos regionais, muito lentamente).
39. Porque a madrugada nos aeroportos parece uma nação organizada.
40. Porque nem todos os espetáculos ao ar livre são espetaculares, mas todos eles são ao ar livre.
41. Porque nas festas também dançamos sem estar bêbados.
42. Porque nos hotéis iremos reconhecer imediatamente quem você é, e nos recordaremos.
43. Porque nos restaurantes trabalham homens e mulheres, não robôs.
44. Porque nós temos o mar, as montanhas, as colinas, as planícies, as cidades poéticas, as ilhas perfumadas, os rios agitados e os grandes lagos. Claro, não temos o Grand Canyon e nem a Grande Muralha, mas estamos nos organizando.
45. Porque os italianos foram capazes de pintar, esculpir, contar, cantar, atuar, decorar e “vestir” a vida.
46. Porque descobrimos a América por acaso.
47. Porque a Roma Antiga era poderosa e a nova Roma é divertida.
48. Porque em Milão temos “La Scala” do futebol, e a outra também.
49. Porque temos o “Corriere della Sera” que marca o tempo de uma história que segue.
50. Porque as famílias são hotéis e restaurantes, bancos e companhias de seguros, creches e asilos e conseguem resistir ao dia da família.
51. Porque os americanos fazem psicanalise enquanto jantamos com os nossos filhos.
52. Porque à mesa, colocamos o pão, o amor e a fantasia.
53. Porque ensinamos o mundo a comer. Talvez não a todos, mas aos franceses, aos britânicos e aos americanos certamente sim.
54. Porque “cappuccinizamos” o planeta e na Itália, não se nega um café a ninguém.
55. Porque inventamos a pizza, a Vespa, o Fiat 500, a Olivetti Lettera 22 e a jaqueta feminina. Quando mantemos as coisas simples, ninguém nos vence.
56. Porque muitos nos criticam, mas todos nos copiam.
57. Porque as igrejas rurais são melhores do que alguns defensores da fé.
58. Porque a Argentina é a Itália à segunda potência e nos enviou um grande Papa e um excelente centroavante.
59. Porque nós temos o mais jovem chefe de governo da Europa, e quem sabe o que ele estáplanejando?
60. Porque temos o mais antigo Presidente, e nós sabemos o quanto ele fez.
61. Porque às vezes invertemos a bandeira (o vermelho à esquerda), mas nós a amamos.
62. Porque escrevemos leis tão complicadas, que às vezes esquecemos de respeitá-las.
63. Porque nós somos tolerantes com os bandidos e os canalhas, mas reconhecemo-os imediatamente.
64. Porque somos auto-críticos, senão nos tornamos auto-destrutivos.
65. Porque temos a “Grande Bellezza” que ganhou o Oscar e a pequena bondade que faz o mundo girar.
66. Porque nós temos o serviço sanitário nacional, a escola pública e os carabinieri.
67. Porque temos médicos, enfermeiros, professores e policiais que trabalham muito por pouco.
68. Porque há sempre alguém tentando encorajar alguém.
69. Porque “la donna è mobile…” e o homem também; os jovens, nem se fala. Viva o smartphone!
70. Porque ligamos o ar condicionado somente quando for necessário.
71. Porque sabemos pensar com as mãos.
72. Porque os campos nunca tem ar de tédio.
73. Porque onde os vales se abrem para a planície, alguém abriu uma fábrica que dá emprego.
74. Porque em torno de Bolonha e Modena, se constroem máquinas precisas e românticas.
75. Porque o Vêneto é o nosso Texas.
76. Porque em Memphis nos copiaram o café e a pizza, mas nós fabricamos o Jeep em Melfi.
77. Porque na Universidade de Pávia os jovens estudam sob as magnólias e glicínias.
78. Porque em todos os laboratórios do mundo existe um computador, uma planta verde e um italiano (porém, mais cedo ou mais tarde queremos ele de volta).
79. Porque certas cidadezinhas perto das estradas federais são tão sem graça que até se tornam bonitinhas.
80. Porque andar na cidade durante à noite produz um som interessante.
81. Porque as praças são salas de estar e salas de espera, os mercados e as reuniões, passarelas e academias.
82. Porque temos casas antigas que só precisam de amor e manutenção.
83. Porque se virem alguém de braços cruzados tem uma explicação. Estão pensando: o que vamos fazer agora?
84. Porque falamos “crítico” mas no final não somos tão críticos.
85. Porque falamos em inglês, quando falamos italiano (é mais trendy, baby).
86. Porque amamos confundir aqueles que nos julgam.
87. Porque sabemos que os juízes às vezes têm razão.
88. Porque somos atraídos pelas exceções, mas às vezes também lembramos das regras.
89. Porque somos resilientes, não resignados.
90. Porque estamos convencidos de que nada é verdadeiramente impossível (Berlusconi monogâmico?).
91. Porque todos somos rivais, mas no final nos suportamos.
92. Porque nos governar é como conduzir uma gataria (mas os gatos têm mais personalidade que as ovelhas, reconhecemos).
93. Porque as ruas oferecem uma exposição de rostos. Difícil se sentir diferente, quando não existe ninguém igual.
94. Porque temos senso de humor. Rimos daquilo que não existe.
95. Porque nada é estável se excluirmos o provisório.
96. Porque quando desanimamos, logo em seguida nos reanimamos
97. Porque algumas vezes somos o que os outros gostariam de ser, mas não ouse.
98. Porque as mulheres italianas sabem.
99. Porque a Itália está cheia de jovens italianos e agora é a vez deles.
100. Porque sorrimos, apesar de tudo.

Publicado originalmente em Corriere della Sera
Tradução: Aline Marques, Fernanda Scheid e Francesco Severgnini

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Itália no Brasil

Evento traz atrações musicais e ainda a tradicional culinária com destaque para as massas, pizzas e vinhos

Itália no Brasil

Pestana, brachola, muito magrinho, caponata... Você é mesmo italiano

Comer e beber

Projeto busca preservar memória de pratos tradicionais da culinária italiana Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Vinte e quatro janelinhas, cada uma com uma surpresa cheia de sabor dentro. A Itália se rende ao calendário do Advento Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Itália revive solução usada contra peste negra para enfrentar o coronavírus Deixa o seu comentário:

Itália no Brasil

Objetivo da festa é resgatar a cultura e as origens italianas Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Segundo a tradição, a receita deve ser preparada no dia 29 de cada mês Deixa o seu comentário:

Comer e beber

A massa italiana que nasceu no século 15 e até hoje é feita à mão por mulheres Deixa o seu comentário:

Itália no Brasil

26 entidades assistenciais da cidade representarão as 20 regiões da Itália Deixa o seu comentário:

Itália no Brasil

Além do tradicional percurso turístico, os usuários contarão com atrações típicas italianas Deixa o seu comentário: