Siga-nos

Olá, o que você está buscando?

História

29 de abril de 1961 – Debutava Pavarotti, ‘o maior tenor do Mundo’

29 de abril de 1961 – Debutava Pavarotti, ‘o maior tenor do Mundo’. Ele foi considerado “o maior tenor do Mundo” desde a morte do “grande Caruso” em 1921.

Luciano Pavarotti foi considerado como “o maior tenor do Mundo”

Sábado, 29 de abril de 1961. E Luciano Pavarotti, um jovem cantor do coral da sua cidade natal estreava profissionalmente no papel de Rodolfo na ópera La Bohème, de Puccini, em Reggio Emilia.

Nascido em 12 de outubro de 1935 em Modena (norte de Itália), Luciano decidiu-se primeiro pelo ensino, mas optou definitivamente pelo canto em 1961.

Amante dos puro-sangue, das massas frescas e dos bons vinhos, sua apresentação debutante trouxe-lhe um êxito fulgurante, que depressa ultrapassou as fronteiras de Itália e da Europa.

Luciano Pavarotti foi considerado “o maior tenor do Mundo” desde a morte do “grande Caruso” em 1921.

Dotado da mais excepcional e cara voz do Mundo, o italiano soube impor-se nos palcos mais prestigiados – do Scala de Milão à Metropolitan Opera de Nova Iorque – com a sua imponente figura, a soberba barba escura e sorriso cativante.

Limitando os seus concertos a cem por ano, as maiores divas – Montserrat Caballé, Kiri Te Kanawa, Joan Sutherland – acompanharam-no nas suas atuações.

Uma das iniciativas mais conhecidas de Pavarotti foi sua associação com os cantores líricos espanhóis José Carreras e Plácido Domingo, conhecidos como “Os Três Tenores”.

Leia também: ‘Clube de Julieta’, na Itália, tem brasileira para responder cartas de apaixonados

Capaz de cantar desde o clássico às variedades, passando pelo canto napolitano, não hesitou, desprezando a fúria dos críticos, em formar duetos com Sting, Joe Cocker ou Mariah Carey – e é claro, com Robertos Carlos. Quase sempre para defender causas humanitárias.

Sua imagem ultrapassou as fronteiras das salas de concerto e serviu para aproximar a ópera do grande público. Em 1977, a apresentação Ao Vivo do Met (Metropolitan Opera House de Nova York) se tornou o espetáculo de ópera de maior audiência da história da televisão. Em 1993, uma apresentação no Central Park atraiu mais de meio milhão de pessoas.

À frente de uma das maiores fortunas do Mundo e de uma farta discografia, o tenor do século, morreu em 6 de setembro de 2007, vítima de um câncer no pâncreas, aos 71 anos de idade.

Deixa o seu comentário:
1 Comment

1 Comment

  1. Marcos Romanello

    29 de abril de 2020 at 12:17

    Esse era o cara. Uma das vozes mais marcantes da Itália

Deixe uma resposta

Publicidade

Facebook

Leia também:

Vida & Estilo

Revista alemã quebra uma sequência de publicações pejorativas e odiosas sobre os italianos.

História

Conheça a obscura história de Mussolini, a figura-chave da criação do Fascismo

Cinema italiano

Muitos dos filmes a seguir falam de mudanças que subvertem a nossa forma de ver e viver a vida.   Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Medidas surgem depois de maior aumento do número de infectados Deixa o seu comentário: