Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Turismo

Veneza reabre com protestos de comerciantes e artesãos

Veneza reabre com protestos de comerciantes

Veneza reabre com protestos de comerciantes | Foto: Andrea Merola / EPA-EFE

Bloqueio ao turismo deixou a cidade semivazia. Comerciantes, empresários e artesãos protestaram

O primeiro dia de flexibilização da quarentena em Veneza, norte da Itália, foi marcado por protestos de comerciantes, empresários e artesãos que ainda não podem reabrir suas atividades e sofrem com a falta de turistas.

Por determinação do governo nacional, lojas só devem voltar a operar (com exceção de delivery) em 18 de maio, e se os números da pandemia continuarem caindo. Além disso, viagens de turismo continuam proibidas, o que afeta uma das cidades mais visitadas do país.

Ainda pela manhã desta segunda-feira (4), cerca de 30 pessoas, sobretudo pequenos comerciantes, se reuniram em frente à Estação Santa Lucia, principal acesso ao centro histórico de Veneza, para protestar contra o cronograma de reabertura definido pelo governo.

“Somos simples cidadãos que querem trabalhar, estamos parados há dois meses e queremos afirmar nossos direitos”, disse um deles. Pouco depois, empresários e artesãos se juntaram na Ponte de Rialto e nas margens dos canais para um aplauso de protesto contra o veto ao comércio varejista.

O ato teve o apoio da Prefeitura de Veneza, que recebeu uma delegação de manifestantes para uma reunião. “Queremos sujar as mãos, e o governo e o Estado devem nos respeitar”, disse Claudio Barbiero, dono de um restaurante no distrito de Lido. O prefeito Luigi Brugnaro pertence ao partido conservador Força Itália (FI), que faz oposição ao primeiro-ministro Giuseppe Conte.

Com pouco mais de 50 mil habitantes, o centro histórico de Veneza amanheceu semivazio no primeiro dia de reabertura, já que não há turistas para povoar suas ruas e canais. As gôndolas, símbolos da cidade, continuam paradas.

Reabertura

A principal novidade da reabertura na Itália é a liberação de visitas a parentes ou relações amorosas, desde que respeitadas normas de distanciamento físico e de higiene e que ocorram dentro da mesma região. Uma pessoa que mora na Lombardia, por exemplo, não pode visitar seus pais no Vêneto.

O governo também permitiu a reabertura de parques e a prática de atividades esportivas longe da própria casa, bem como sessões de treinamento de atletas profissionais de forma individual. Clubes de futebol podem abrir seus CTs para os jogadores se condicionarem individualmente, mas treinos coletivos só serão autorizados a partir de 18 de maio.

No campo produtivo, foram reabertos os setores de manufatura, construção civil e o comércio por atacado necessário para essas duas atividades. Já o varejo voltará ao trabalho em 18 de maio, bem como museus e bibliotecas.

Restaurantes agora podem funcionar com serviços de comida para viagem, mas só devem receber clientes para consumo no local a partir de junho. Funerais também estão permitidos, condicionados ao limite de 15 participantes, à medição da temperatura corporal e ao uso de máscaras.

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Mais de Italianismo

Cotidiano

As duas empresas unem forças para apoiar a mobilidade do hidrogênio como uma das soluções para descarbonizar o segmento de transporte

Arte & Cultura

Lancia Fulvia é uma das atrações da cidade italiana de Conegliano; modelo foi removido e será restaurado antes de ser exposto

Comer e beber

O tiramisù se tornou um ícone da culinária italiana desde que foi desenvolvido no restaurante de Ado Campbell

Cotidiano

Na Itália, Bolsonaro participa do G20 e recebe título em Anguillara Veneta

Cotidiano

Poderão entrar no país europeu os turistas que receberam os imunizantes da Janssen, AstraZeneca, Moderna e Pfizer.

Destinos

Objetivo é tornar o turismo mais sustentável. Cidade recebe cerca de 25 milhões de turistas por ano

Cotidiano

Itália ainda não explicou se o passe verde poderá ser usado por italianos residentes em países de risco, como o Brasil

Cotidiano

Proibição abre exceção para residentes no país europeu. Não há previsão para flexibilizar normas

Cotidiano

Uso de proteção ainda é necessário em locais onde haja aglomeração, como mercados, feiras, ou filas

Destinos

Veneza em risco de inundação. É o que diz o alerta da Organização das Nações Unidas. Deixa o seu comentário:

Destinos

Depois de 18 meses sem navios circulando na Lagoa de Veneza, retorno reacendeu o movimento anticruzeiro na cidade turística

Cotidiano

Escultura ‘invisível’ é vendida por R$93 mil por artista italiano. Ele afirmou que a obra é feita de “ar e espírito”