Connect with us

Hi, what are you looking for?

Destinos

Veneza quer instalar catracas nos acessos da cidade

Prefeito quer reduzir numero de turistas no centro histórico da cidade

Em meio à fuga histórica de turistas devido ao coronavírus, o prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro, quer instalar catracas automáticas em todos os acessos do centro histórico da cidade para controlar o fluxo de turistas.

Os turistas precisariam instalar um aplicativo no celular e comprar ingressos para entrar na cidade, se o projeto for aprovado. “A ideia é instalar catracas automáticas em todos os acessos da cidade, e a chave ficará no smartphone”, explicou Brugnaro.

A proposta do prefeito – de centro-direita e simpatizante de polêmicas midiáticas – é rejeitada por comerciantes da cidade, e por políticos adversários que enxergam a medida como arbitrária e inconstitucional.

Tentar reduzir o número de turistas é um desejo antigo de Brugnaro.

A prefeitura pretendia cobrar uma taxa de até oito euros – que entraria em vigor em 1º de julho – contra turistas que não pernoitam no centro histórico da cidade, mas foi surpreendida pela pandemia. A ideia foi adiada para 2021.

Segundo números da secretaria de turismo da cidade, cerca de 25 milhões de turistas passam por Veneza a cada ano, dos quais aproximadamente 14 milhões só ficam um dia no local.

Veneza tem cerca de 8 mil apartamentos da rede Airbnb para aqueles que ficam mais tempo para desfrutar as atrações ao redor dos canais.

A população da cidade encolheu rapidamente dos cerca de 175 mil habitantes do pós-Segunda Guerra Mundial para os cerca de 50 mil hoje em dia.

Moradores se queixam de que sua cidade está sendo dominada por turistas enquanto eles têm que pagar as contas da limpeza e da segurança.

LEIA TAMBÉM

As 10 cidades da Itália onde ficou mais caro para se viver

Em Veneza, a apresentação “flutuante” do pianista

Veneza está ameaçada pelas mudanças climáticas, apontam estudos

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Facebook

Leia também:

Cotidiano

As areias das praias da Ilha de Sardenha, ao sul da Itália, são protegidas por lei devido à sua exuberância Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Recipientes que conterão a vacina contra o coronavírus serão produzidos no Vêneto Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Número de mortes continua baixo. Lombardia continua sendo a região que tem mais casos Deixa o seu comentário:

Turismo

Jovem irritou passageiros ao retirar proteção durante trajeto Deixa o seu comentário: