Connect with us

Hi, what are you looking for?

Vida & Estilo

Vaticano é o Estado que mais consome vinho no mundo

Vaticano é o maior consumidor de vinho: 100 garrafas per capita

Vaticano é o Estado que mais consome vinho no mundo30% a mais que a França, que é o segundo maior consumidor, e a Itália, que ocupa a terceira posição. 

Aos que se apressam em vincular esses dados à incidência do chamado vinho de missa, o utilizado durante a celebração da Comunhão Católica, o California Wine Institute, que lista o consumo de vinho no mundo a cada dois anos, país por país, adianta que esse tipo de vinho não foi contabilizado. 

No Vaticano, eles estão bebendo 73,8 litros de vinho por pessoa, cerca de 100 garrafas, um 1 a cada três dias. Em segundo lugar e muito atrás está a França com 50,7 litros per capita. A terceira colocada é a Itália – a maior produtora de vinhos do mundo – com 48,2 litros cada, segundo o jornal Il Tempo.

Para efeito de comparação, no Brasil a média de consumo é de 2,2 litros ao ano, por pessoa.

Dados do California Wine Institute, retirados de um artigo publicado no The Daily Beast, mostram que o Vaticano, apesar de ter uma população de apenas 842 pessoas, tem um consumo médio muito superior ao do resto do mundo. Sete vezes mais que o “vinho per capita” dos Estados Unidos. 

Não é por acaso, portanto, que o Daily Beast publicou a notícia “Os padres e freiras do Vaticano estão se afogando no vinho”.

Itália volta a ser o país que mais produz vinho no mundo

Falta de turista prejudica economia do Vaticano

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Facebook

Leia também:

Cotidiano

‘São filhos de Deus e têm direito’, diz o Papa Francisco Deixa o seu comentário:

Negócios

75% dos italianos fizeram compras online durante o lockdown Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Quadrilha fabricava e vendia garrafas fraudadas do Sassicaia, um dos vinhos mais italianos mais célebres Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Apesar dos casos positivos entre seus próprios guardas, papa foi visto sem máscara Deixa o seu comentário: