Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Vida & Estilo

Sob pressão, Itália quer antecipar reabertura em regiões após 17 de maio

Itália quer antecipar reabertura em regiões após 17 de maio

Itália quer antecipar reabertura em regiões após 17 de maio
Foto: Antonio Masielo / Getty Images

Premier italiano informou, no entanto, que retomada pós-pandemia será longa

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, afirmou nesta terça-feira (05) que conversará com os governadores das regiões italianas e que poderá antecipar algumas reaberturas específicas após o dia 17 de maio.

“As regiões, a cada dia, fornecerão os dados atualizados. Com o respeito às regras, estou confiante de que a curva epidemiológica poderá, posteriormente, diminuir em alguns territórios. Não ignoro os pedidos de algumas regiões e de algumas categorias em particular para antecipar a abertura das respectivas atividades. Estamos trabalhando também para isso”, disse o premier em uma entrevista ao “Affaritaliani.it”.

Leia também: Onde comer comida típica em cidades italianas

A fala do chefe do governo italiano vem após os inúmeros pedidos e críticas, feitos por parte dos governadores e de setores empresariais, para um relaxamento mais amplo do isolamento nos locais em que o número de casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) estão mais controlados.

Segundo Conte, as decisões serão tomadas sempre com o “interesse geral da tutela da saúde de todos os cidadãos”. No entanto, o primeiro-ministro alertou que a estrada da recuperação ainda “será longa”, mas celebrou os resultados obtidos desde o início do afrouxamento do lockdown, que começou nesta segunda-feira (04) por todo o país.

“Os italianos mostraram, completamente, um grande senso de responsabilidade. Na reação dos cidadãos, eu vi grande vontade de recomeçar, mas também a consciência de que é preciso fazer isso respeitando as regras. Os deslocamentos no transporte público e a volta ao trabalho de milhões de pessoas estão ocorrendo sem grandes problemas. É um primeiro passo encorajador, mas não esqueçamos que a estrada é longa e não podemos baixar a guarda”, destacou ainda.

Nesta segunda, a Defesa Civil informou que o número de casos ativos da Covid-19 ficou abaixo de 100 mil pela primeira vez desde o dia 10 de abril. Ao todo, 211.938 pessoas foram infectadas pelo novo vírus e 29.079 faleceram em decorrência da doença.

Por Agência Ansa

200

Deixa o seu comentário:
1 Comment

1 Comment

  1. ทาง เข้า superslot

    13 de março de 2022 at 15:28

    Really appreciate you sharing this article post.Really thank you! Will read on…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Vida & Estilo

Seminário Teológico Italiano Chinês (ICTS) foi inaugurado em abril, em Roma, ao lado do Vaticano

Economia

Cavargna é a cidade com os rendimentos mais baixos de toda a Itália

Celebridades

Kobe Bryant passou sete anos na Itália, onde iniciou sua trajetória como astro do basquetebol

Destinos

Serão três voos semanais com aeronaves Boeing 777. Passagens começarão a ser vendidas nos próximos dias

História

Linda, inteligente, elegante, ela cuidou tão bem da sua imagem que se tornou uma influencer para as mulheres de seu tempo

Cotidiano

Vários monumentos italianos passaram a noite desta quinta-feira (10) às escuras em forma de protesto contra o aumento do preço da energia. Deixa o...

Comer e beber

A garrafa de vinho mais preciosa do mundo foi feita na Itália: é um Amarone della Valpolicella, enfeitado com diamantes e rubis

Cotidiano

A Itália bateu nesta quinta-feira (6) um novo recorde de casos diários de Covid-19 e superou pela primeira vez a marca de 200 mil...

Una buona notizia!

Olivia, a primeira criança nascida em Roma, nasceu na Casa de Saúde da Sagrada Família. É também o primeiro nascimento na Itália em 2022

Cotidiano

Recorde absoluto de novos contágios pelo terceiro dia consecutivo com recorde de testes feitos; 156 mortos

Cotidiano

Roma prevê multas de até 500 euros (R$ 3,2 mil) para quem desrespeitar a norma

Cotidiano

Novo pico de casos: nunca tantos desde o início da emergência. Na Lombardia, são 16 mil