Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Cidades italianas buscam smart workers. E com incentivos

Itália vê salto tecnológico evolutivo de 10 anos em 1 mês. Smart working é um fenômeno crescente na Itália

smart working itália
Rieti aprovou um projeto que prevê incentivos para quem decide se mudar para lá e trabalhar em smart working

Rieti, cidade histórica que fica a 80 km de Roma, aprovou um projeto que prevê incentivos para quem decide se mudar para lá e trabalhar em smart working.

Ação Contra as filasAção Contra as filas

A iniciativa aprovada pela prefeitura se chama “Rieti Smart Village” e oferece facilidades e incentivos para aluguel, com a duração máxima de seis meses, eventualmente prorrogáveis.

O projeto foi lançado com o objetivo de estimular a atração de “mentes brilhantes” para a cidade, em um período caracterizado por todos os transtornos causados ​​pela pandemia Covid-19.

A iniciativa oferece ainda a possibilidade, para quem realiza o seu trabalho à distância, de desfrutar de tudo o que o território de Rieti, rico em história e tradições, tem para oferecer. 

Smart working: um fenômeno crescente na Itália

Rieti não é a única que visa incentivar o trabalho remoto: várias cidades italianas estão lançando ofertas ad hoc para trabalho inteligente. 

O município de Castropignano, em Molise, por exemplo, aprovou um regulamento que prevê a “entrega” das casas abandonadas do centro histórico para quem se encarregue de as restaurar. E com isso, atrair novos habitantes com “trabalhos flexíveis”.

Santa Fiora, na província de Grosseto, pretende se tornar em “a primeira Cidade Operária Inteligente da Itália“. Ela pretende destinar 30 mil euros para cobrir 50% do aluguel de quem decidir transferir a residência para lá, trabalhando remotamente.

10 anos em 1 mês

Desde o início da pandemia, a Itália ganhou milhões de novos consumidores online

Em outras palavras, os consumidores digitais triplicaram nos três primeiros meses da pandemia, em comparação a 12 meses atrás. 

Um salto evolutivo de 10 anos em 1 mês, segundo a Netcomm (Consórcio Italiano de Comércio Digital), que todos os anos analisa a difusão do comércio eletrônico na Itália. 

De acordo com os dados divulgados pelo Observatório de comércio eletrônico B2c, promovido pela Escola de Gestão do Politécnico de Milão e pela Netcomm, o comércio eletrônico italiano em 2020 atingiu um valor de cerca de 22,7 bilhões de euros. Um crescimento recorde de mais 26%, ou 4,7 bilhões mais do que em 2019.

A digitalização da tradicional e burocrática Itália, de fato, não deve ser subestimada.

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Cotidiano

Proporção de jovens que não estudam nem trabalham sobe para 25% na Itália

Cotidiano

Projeto de lei quer facilitar a entrada na Itália para os nômades digitais de fora da União Europeia

Cotidiano

Taxa de emprego dos estrangeiros na Itália sofreu uma queda significativa, passando de 61% em 2019 para 57,3% em 2020

Economia

Em 2019 a Itália contava com dois milhões e meio de não italianos trabalhando no país, ou seja, 10,7% da força de trabalho

Estudar na Itália

Inscrições estão abertas até 17 de janeiro de 2022

Cotidiano

Nunca a Itália contou com tantas ofertas de emprego. Há cerca de 505.000 postos de trabalho aguardando um candidato. Deixa o seu comentário:

Economia

Pela primeira vez, a Itália pode estar arrastando a economia do continente

Cotidiano

Veja como se inscrever no concurso do Ministério da Relações Exteriores da Itália.

Destinos

Pensando em fugir para as montanhas? Este é o anúncio que pode mudar a sua vida!

Economia

A pesquisa foi realizada nos meses de verão deste ano, logo após o lockdown Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Giuseppe Conte participou de evento da Confindustria Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Se aprovado, “efeito dominó” pode se transformar em uma espécie de “Brexit suíço” Deixa o seu comentário: