Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Premiê da Itália diz que ser antivacina é apelar para morrer

Draghi lembrou que a situação da Covid-19 está melhorando graças à campanha de vacinação

antivacina
Premiê da Itália diz que ser antivacina é apelar para morrer

O primeiro-ministro da Itália, Mario Draghi, fez um apelo nesta quinta-feira (22) para todos os cidadãos tomarem vacina contra a Covid-19 e afirmou que os movimentos contra a imunização são uma forma de pedir para morrer.

Apesar de não citar nomes, a declaração foi uma clara resposta ao ex-ministro do Interior da Itália Matteo Salvini, líder do partido ultranacionalista Liga, que desaconselhou a vacina anti-Covid para menores de 40 anos.   

“Os apelos para não se vacinar são convites para morrer, ou para matar. Você não se vacina, fica doente e morre, ou você infecta as pessoas e as deixa morrer”, afirmou o premiê durante coletiva de imprensa.   

Salvini, por sua vez, respondeu o premiê italiano rapidamente: “O objetivo de todos, meu e de Draghi, é salvar vidas, proteger os italianos, sua saúde, seu trabalho, sua liberdade.  

Comunidades científicas e governos, como os da Alemanha e da Grã-Bretanha, que exigem cautela sobre vacinas para menores, convidam, talvez, a morrer? Felizmente, não”, rebateu.   

Para Draghi, no entanto, todos os italianos devem se vacinar para proteger a si e a própria família, principalmente no momento em que o país tenta controlar a pandemia de Covid-19 e se recuperar economicamente da crise provocada pela emergência sanitária.   

“O verão já é pacífico e queremos que continue assim”, explicou o premiê italiano. “A economia está indo bem, está se recuperando e a Itália está crescendo a um ritmo ainda mais rápido do que outros países europeus”.   

Draghi lembrou que, apesar do novo aumento no número de casos, a situação da Covid-19 no país “está melhorando significativamente”, graças à campanha de vacinação. Mas ainda assim é preciso ter cautela porque “a variante Delta é ainda mais ameaçadora do que outras variantes”.   

“Cerca de dois terços dos italianos com mais de 12 anos receberam uma dose, mais da metade dos italianos completaram o ciclo de vacinação”, explicou Draghi, acrescentando que a meta do comissário para a emergência da Covid-19, general Francesco Figliuolo, para meados de julho foi superada.   

O premiê esclareceu ainda que a decisão de introduzir o uso do passaporte sanitário, certificado de cura da doença ou exame negativo, para acessar mesas em áreas fechadas de bares e restaurantes não é uma arbitragem, mas uma condição para o não encerramento das atividades produtivas.   

Segundo ele, o “green pass” é uma medida com a qual os cidadãos podem continuar a realizar as atividades com a garantia de se encontrarem entre pessoas que não são contagiosas.   

“É uma medida que dá serenidade, não que tira a serenidade, que permitirá aos italianos vivenciar um verão com menos ansiedade, se divertir, ir a um restaurante, participar de shows. Sem vacinação, tudo deve ser fechado de novo”, insistiu o premiê, reforçando que “um apelo para não se vacinar é um apelo para morrer”.   

Por fim, Draghi informou que as discotecas permanecerão fechadas, mas existe um “acordo total para compensá-las”.   

Em relação à escola, apesar do passe verde no transporte público ter sido adiado por enquanto, o objetivo “é fazer com que todos voltem a comparecer”, garantiu Draghi. “Tudo o que é necessário está feito e vai ser feito. De resto estamos à espera de discutir uma série de regras sobre escolas e transportes públicos”. (ANSA)

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Destaque do Editor

O ranking mostra o posicionamento, o número de famílias e o número de municípios em que os sobrenomes italianos estão espalhados.

Cotidiano

Prefeito perde batalha contra ítalo-brasileiros: A lei falou mais alto. Parece que o jogo virou, não é mesmo, senhor prefeito?

Destaque do Editor

A transmissão da cidadania italiana jure sanguinis pode ser comprovada por qualquer meio, diz a Corte de Cassação da Itália

Cidadania Italiana

Ao contratar um advogado para processo de cidadania italiana, opte por um que mantenha representante no Brasil.

Cidadania Italiana

Cidadania italiana irregular: 92 cidades da província de Nápoles entram em investigação.

Cidadania Italiana

Silmara Fabotti, líder de esquema de cidadania italiana falsa, planejava fugir da Itália, relata juiz.

Cidadania Italiana

Descaso com o Codice Fiscale: Conselheiro do CGIE denuncia "Gaming the System" nos consulados.

Cidadania Italiana

A crescente diáspora italiana: Migração em massa em busca de melhores oportunidades e realização pessoal.

Cidadania Italiana

Passaporte em todo lugar: A partir de julho, correios italianos facilitam renovação e emissão

Itália no Brasil

Um voo histórico de solidariedade: A ajuda humanitária da Itália ao Rio Grande do Sul.

Itália no Brasil

Aviso por correio convoca os eleitores para participarem das eleições do Parlamento Europeu de 2024.

Cidadania Italiana

Investigação revela esquema de corrupção envolvendo falsos certificados de residência em troca de dinheiro e favores sexuais.