Connect with us

Hi, what are you looking for?

Arte & Cultura

O traçado das estradas do Império Romano transformado em linhas de metrô

Império Romano Metrô
Um mapa que mostra o traçado de algumas das principais vias do Império Romano, com uma identidade gráfica parecida com aquela usada pelas linhas atuais do metrô.

Trabalho de estudante de estatística mostra, de uma maneira simplificada, o alcance das antigas rotas

Um mapa que mostra o traçado de algumas das principais vias do Império Romano, com uma identidade gráfica parecida com aquela usada pelas linhas atuais do metrô.

A criação – Roman Roads – é de Sasha Trubetskoy, um estudante de estatística da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos.

Ele usou como base um mapeamento das estradas romanas feito pela Universidade de Stanford (EUA), um antigo mapa de estradas romanas chamado Itinerário Antonino, e o Pelagios Project, uma iniciativa coletiva que tem como finalidade criar formas de explorar locais históricos.

O mapa de Trubetsky mostra, de uma maneira simplificada, o alcance das rotas romanas. Ele não deve ser encarado, no entanto, como uma referência científica.

Em seu processo de criação, Trubetsky usou o nome de vias famosas, como a Via Appia ou a Via Militaris, mas tomou a liberdade de inventar nomes para vias que não têm nomes registrados.

Ele também deixou de fora as rotas marítimas, que eram um componente importante da malha de transportes romana.

O mapa conta com “logos do Império Romano” inventados por Trubetsky e uma inscrição em latim que diz “o imperador, César Augusto, construtor supremo de pontes, criou esse mapa com um programa de computador”.

Todas as liberdades criativas tomadas pelo autor estão listadas em um post em seu site.

Qual foi o papel das estradas no Império Romano

Essas grandes obras públicas foram uma parte importante do estabelecimento do Império Romano do mundo antigo.

Algumas delas servem até hoje de base para o traçado de sistemas viários de países europeus e do Oriente Médio.

A rede de estradas cruzava o que é hoje a Grã-Bretanha, ligava Portugal a Constantinopla, atual Turquia, de onde continuava até a atual Síria. Elas também margeavam a costa mediterrânea da África e se embrenhavam no continente.

As estradas eram importantes para facilitar o deslocamento de tropas e suprimentos através de veículos com rodas. Elas também facilitavam o comércio e as trocas culturais do império.

Ilustração mostra as etapas do método construtivo das estradas do império romano

Via Appia

Para implementar as menores rotas entre um ponto e outro, Roma se utilizava de elaboradas técnicas de engenharia. Segundo o Ancient History Enciclopedia, um site educativo sem fins lucrativos, a primeira grande estrada romana foi a Via Appia.

Construída em 312 a.C., ela cobria 196 km e ligava Roma à cidade de Cápua, na atual Itália. Como toda via romana, ela buscava diminuir o máximo possível o tempo de deslocamento entre um ponto e outro, e tinha trechos inteiramente em linha reta.

Posteriormente, a via foi estendida até a cidade de Brindisi, mais ao sul e também na atual Itália.

O processo tinha uma fase de pesquisas e poderia incluir a drenagem de pântanos, a construção de pontes, a perfuração de túneis, o desmatamento de florestas e a construção de viadutos sobre vales.

LEIA TAMBÉM

Por André Cabette Fábio/Nexo

Deixa o seu comentário:

Leia também:

Negócios

Mini carro elétrico pode ser dirigido a partir dos 14 anos de idade e usa energia solar Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Rede de supermercados Lidl lançou sua linha de calçados e quebrou a internet Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Quais as tendências dos nomes italianos mais populares em 2021?  Deixa o seu comentário:

Negócios

Lego do Coliseu será o maior conjunto já feito pela empresa    Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Itália gasta cerca de R$ 934 milhões por ano para manter canis públicos Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

Uma viagem de norte a sul para descobrir os cinco patrimônios naturais da Unesco Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

O bonsai mais antigo do mundo não está no Japão, mas sim na Itália Deixa o seu comentário:

História

Mais um achado “incrível” em Pompeia: arqueólogos descobriram dois corpos quase intactos Deixa o seu comentário:

Copyright © 2020 Italianismo – Permitida a reprodução desde que citado o Italianismo.