Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Vida & Estilo

Novas eleições? Itália decide futuro do governo

O presidente da Itália, Sergio Mattarella: 'decisões claras e tempos curtos' | Francesco Ammendola/Reuters

Presidente determinou que partidos formem nova coalizão até terça ou então serão convocadas novas eleições

Ação Contra as filasAção Contra as filas

A confusão do governo da Itália será parcialmente resolvida esta semana. Ou não. Depois que o primeiro-ministro Giuseppe Conte renunciou ao cargo no último dia 20, o presidente italiano Sérgio Mattarella determinou que os partidos formem uma nova coalizão de governo para a Itália até esta terça, 27, ou então ele convocará novas eleições parlamentares — que podem levar um ano para acontecer. A primeira rodada de conversas, encerrada na última quinta-feira, 22, terminou sem acordos políticos.

“A crise deve ser resolvida com decisões claras e tempos curtos”, afirmou Mattarella à imprensa na quinta-feira, ao final das negociações. “Durante as consultas, fui informado por alguns partidos políticos que iniciativas foram tomadas por um acordo no Parlamento para um novo governo, e me pediram tempo para essa iniciativa”, completou, segundo o jornal Corriere della Sera.

O partido Movimento 5 Estrelas, que compunha a coalizão de governo com a Lega, tenta um novo acordo com o Partido Democrático (PD), de centro-esquerda. As legendas, que advogam por posições contrárias, tentam se unir para frear a chegada de Matteo Salvini, ministro do Interior, ao poder.

Salvini, líder do partido de Lega, articulou a crise que levou Conte a renunciar. No começo dia 8 de agosto, ele rompeu a coligação entre a Liga e o Movimento 5 Estrelas e apresentou uma moção de censura contra Conte no parlamento, pedindo convocação de novas eleições. Tudo porque ele espera que seu partido, que tem cerca de 36% das intenções de voto, tenha bons resultados no pleito e o coloque na posição de primeiro-ministro italiano.

Seu tiro pode sair pela culatra, já que Mattarella está empenhado na busca por uma nova coalizão. Na discussão de quinta, o PD exigiu que a Itália se mantenha leal à União Europeia, que adote uma posição humanitária em relação aos imigrantes e que defina um novo programa econômico e social.

Os partidos e o presidente trabalham para evitar o retorno da Itália às urnas 3 anos e meio antes do previsto. Esta troca de governo, a décima em 20 anos, é péssima para o país, endividado e com crescimento estagnado.

Novas eleições agora atrapalhariam a elaboração do orçamento para 2020. Investidores italianos sinalizaram que preferem o acordo entre PD e 5 estrelas a novas eleições. Agora, o resultado do conflito está nas mãos dos partidos.

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Itália no Brasil

Atual deputado Luis Roberto Lorenzato ficou em primeiro lugar na enquete com 25,33% dos votos

Cotidiano

Cidadãos têm até 31 de julho para decidir se querem votar no comune nas eleições de 25 de setembro

Cotidiano

O Brasil corre sério risco de não ter representante na Câmara dos Deputados da Itália na próxima legislatura

Cotidiano

Inicialmente prevista para março de 2023, antecipação de eleições italianas pegou de surpresa candidatos ítalo-brasileiros

Cotidiano

Itália avança para eleições em outubro após renúncia de Draghi

Cotidiano

Episódio ocorreu em Castelguidone, no centro do país

Cotidiano

"A mulher que pode levar a Itália à extrema direita"

Cotidiano

Senador sempre criticou as sanções econômicas da União Europeia contra a Rússia

Cotidiano

Salvini se opôs, após o anúncio da União Europeia, sobre o envio de ajuda militar à Ucrânia

Cotidiano

Segundo informações de bastidores, o próprio Draghi teria feito um apelo para Mattarella continuar no Palácio do Quirinale

Cotidiano

Terminou sem vencedor a primeira votação no Parlamento da Itália para eleger o próximo presidente da República, realizada nesta segunda-feira (24).    Deixa o seu...

Cotidiano

No dia 24 de janeiro será eleito o novo presidente da República Italiana. Mas quanto ele ganha?