Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Nascimentos na Itália: 22% são de pais estrangeiros

Nascimentos na Itália
Nascimentos na Itália: 22% são de estrangeiros

Uma em cada 5 crianças é de famílias estrangeiras ou mistas, na Itália

Taxa de natalidade na Itália mostra que 22% dos recém-nascidos são filhos de famílias estrangeiras ou mistas. Os dados são do último relatório do Istat, o instituto oficial do país, sobre nascimento e fertilidade na Itália.

Ação Contra as filasAção Contra as filas

O estudo mostra que os filhos de pais mistos ou estrangeiros nascem sobretudo no Centro-Norte do país, na Emilia Romagna, Lombardia, Veneto, Ligúria e Toscana. 

Em primeiro lugar estão os romenos (13.530 nascidos em 2018), seguidos dos marroquinos (9.193), dos albaneses (6.944) e dos chineses (3.362).

Na Emilia-Romagna, por exemplo, a taxa é ainda maior. Em 2018, um em cada quatro recém-nascidos na Região era de nacionalidade estrangeira: 24,3%. 

Quase 22%, entretanto, na Lombardia, e uma em cada cinco crianças no Vêneto, Ligúria, Toscana e Piemonte.

O número poderia ser ainda maior se não fosse pela aquisição da cidadania italiana, que consequentemente não inclui os filhos na lista de filhos estrangeiros nascidos na Itália.

Números em baixa

Pela primeira vez, de fato, os nascimentos de pais estrangeiros em 2016 caíram para 70 mil (69.379), e pararam em 65.444 em 2018, 14,9% do total de nascimentos. 

Isso também ocorre porque as mulheres estrangeiras residentes estão, como as italianas, “envelhecendo”: a proporção de 35-49 anos no total de cidadãos estrangeiros em idade reprodutiva passou de 42,7% em 1º de janeiro de 2008 para 52,7% em 1 Janeiro de 2019.

Os filhos de pais estrangeiros na Itália, portanto, diminuíram 14.500 unidades de 2012 a 2018. Conforme relata a análise, “o crescente grau de“ maturidade ”da imigração em nosso país, também atestado pelo notável aumento na aquisição da cidadania italiana

Cada vez é mais complexo medir o comportamento familiar dos cidadãos de origem estrangeira. Na verdade, há um número significativo de aquisições de cidadania por parte das comunidades que mais contribuem para a taxa de natalidade da população residente”, diz o estudo.

Com efeito, a partir de 1 de janeiro de 2018, residiam na Itália cerca de 1 milhão e 345 mil estrangeiros que adquiriram a cidadania italiana. 

Destas, são quase 757 mil mulheres, cerca de 56,3% do total. Cerca de 389.000 têm entre 15 e 49 anos. 

Existem 84 mil mulheres de origem marroquina, as de origem albanesa somam mais de 82 mil e as de origem romena quase 53 mil. 

Em geral, essas comunidades representam mais ou menos 29% do total de cidadãos estrangeiros na Itália.

LEIA TAMBÉM
200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Cotidiano

Refugiados ucranianos na Itália são alojados em propriedades confiscadas da máfia

Cotidiano

Segundo Istat, quase metade da população da Itália tem sobrepeso

Economia

Cavargna é a cidade com os rendimentos mais baixos de toda a Itália

Economia

Resultado mostra uma recuperação acentuada da recessão da pandemia de Covid-19 um ano antes

Cotidiano

Taxa de emprego dos estrangeiros na Itália sofreu uma queda significativa, passando de 61% em 2019 para 57,3% em 2020

Cotidiano

Vários monumentos italianos passaram a noite desta quinta-feira (10) às escuras em forma de protesto contra o aumento do preço da energia. Deixa o...

Cotidiano

Depois de pagar a entrega com cartão de crédito, vítima de fraude percebeu que € 46 mil tinham sido transferidos da sua conta

Cotidiano

Provocativa ordem foi assinada pela prefeita de Ferriere, no norte da Itália

Cotidiano

Vacinação já era obrigatória para profissionais de saúde e outros trabalhadores

Una buona notizia!

Olivia, a primeira criança nascida em Roma, nasceu na Casa de Saúde da Sagrada Família. É também o primeiro nascimento na Itália em 2022

Cotidiano

15 nomes mais frequentes para meninas e meninos nascidos na Itália em 2020

Cotidiano

Terremoto em Milão, epicentro na província de Bergamo: magnitude estimada em 4,4