Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Estilo de vida

Meia maratona na Itália veta presença de africanos

Em 2018, a meia maratona foi vencida por Olivier Irabaruta, do Burundi. Foto: Reprodução/Repubblica

Medida pretende combater exploração de atletas. Decisão é criticada por oposição

A organização da meia maratona de Trieste, na Itália, programada para o próximo dia 5 de maio, anunciou nesta sexta-feira (26) que nenhum atleta africano poderá disputar a prova. 

Segundo Fabio Carini, presidente da APD Miramar, que promove o evento, a medida foi tomada para combater o “mercado de atletas”. “Decidimos aceitar apenas atletas europeus, para fazer com que seja regulamentado aquilo que hoje é um mercado de atletas africanos de altíssimo valor, que são explorados, e não podemos mais aceitar isso”, disse.

Na visão de Carini, organizadores de provas de atletismo na Itália são pressionados por “empresários pouco sérios que exploram esses atletas e os oferecem a custos baixíssimos, em detrimento da dignidade deles”.

“Muitos frequentemente não recebem nada e não são tratados com a justa dignidade como atletas e seres humanos”, acrescentou o presidente da APD Miramar. Essa situação, de acordo com ele, também prejudica atletas italianos e europeus, “que não conseguem ser contratados [por equipes] porque têm custo de mercado”.

A medida foi criticada por membros do Partido Democrático (PD), de centro esquerda. “Chegamos aos expurgos no esporte, a última loucura de um extremismo que está se impregnando e desnaturalizando a cidade”, disse a eurodeputada Isabella De Monte.

“Estamos frente ao absurdo: impedir profissionais de participarem de uma prova porque são da África. Atenção, há meses que dizemos: a situação está fugindo do controle, e estamos voltando a tempos escuros”, alertou.

Já o secretário regional do PD em Friuli Veneza Giulia, Cristiano Shaurli, advertiu que Triste inaugurou a “temporada da discriminação no esporte”. Em 2018, a meia maratona foi vencida por Olivier Irabaruta e Elvanie Nimbona, do Burundi, pequeno país do centro-sul da África.

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Estilo de vida

Por que não adotar o sobrenome do seu marido na Itália: Entenda os motivos.

Cotidiano

Pontremoli lança programa “Residentes do Futuro” para estimular novos moradores.

Cidadania Italiana

Congresso terá presença de figuras relevantes do judiciário italiano, do Ministério do Interior e da Procuradoria Geral do Estado

Comer e beber

Verdade ou mito: Os italianos realmente comem pasta todos os dias?

Cidadania Italiana

Da Itália à Espanha: A jornada de Riccardo Consoli em busca de um futuro mais acolhedor.

Cidadania Italiana

Brasil destaca-se como o 4º país com mais cidadãos adquirindo nacionalidade italiana.

Turismo

Iniciativa conta com 28 municípios divididos em 10 regiões

Cidadania Italiana

O ius soli é um problema falso, não é necessário: os números desconstroem a narrativa da esquerda, segundo jornalista.

Cotidiano

Enel mancha a reputação italiana no Brasil devido a constantes falhas no fornecimento de energia em São Paulo

Cotidiano

Porta critica atuação governamental na demora e ineficácia das negociações do Acordo de Conversão de CNH entre o Brasil e a Itália

Variedades

A idade média em que os italianos se tornam pais tem aumentado ao longo dos anos.

Economia

Tesla explora potencial da fabricação de veículos elétricos na Itália: Caminhões e vans na pauta, dizem jornais