Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Herança italiana

Burigotto: imigrante italiano virou nome de carrinho de bebê

O italiano Luigino Burigotto fundou no Brasil uma fábrica de carrinhos para bebês que se tornou referência no mercado nacional

burigotto

Luigino Burigotto desembarcou no Brasil e fez história. O nome desse italiano virou uma das mais conhecidas marcas de carrinhos de bebê.

A trajetória desse imigrante italiano, mais um que escreveu sua história de sucesso no Brasil com muito trabalho e muita persistência, começa ainda na Itália.

Nascido em 24 de fevereiro de 1924 na cidade de Noventa di Piave, na província de Veneza, região do Vêneto, o jovem Luigino Burigotto cresceu em meio a uma comunidade traumatizada pelas consequências da Primeira Guerra Mundial, já que sua cidade natal foi brutalmente destruída em 1918, na Batalha do Rio Piave.

Sendo assim, a família Burigotto, como tantas famílias italianas naquela época, decidiu buscar melhores condições de vida, depois de lutar ainda por alguns anos em terras italianas, duramente atingidas pelos efeitos da guerra.

Noventa de Piave foi brutalmente destruída em 1918 | Arquivo

Burigotto chega ao Brasil

Luigino Burigotto chegou ao Brasil em 1949, aos 25 anos, e depois de breve passagem pela capital São Paulo, acabou se instalando no município de Limeira, interior do estado.

Com formação de mecânico, ferramenteiro e desenhista, decidiu colocar em prática seus planos voltados a uma área que recebia pouca atenção no Brasil: o desenvolvimento de carrinhos para bebês.

Assim, o jovem imigrante italiano passou a buscar designs e materiais que possibilitassem a produção de carrinhos com o padrão de qualidade que via na Europa.

Em sociedade com Antonio Rossi, fundou a Industria de Carrinhos Burigotto, que já nasceu com a promessa de ser uma das maiores fábricas de artigos para bebê do Brasil. Anos mais tarde, a sociedade foi desfeita e Burigotto trouxe sua família da Itália para o ajudar no trabalho.

Ilustração de Luigino Burigotto feita por André Mecatti | Ciesp Limeira

Carrinhos Burigotto

No ano de 1953, a Burigotto S/A já estava com sua sede montada em Limeira, ao lado da Estação Ferroviária, de onde seus produtos eram despachados para vários pontos do país. Começava a consolidação de uma marca que se tornaria sinônimo de carrinhos para bebês em todo o território nacional.

Naquela época, a Burigotto S/A incluía em sua linha de produção brinquedos como patinetes e réplicas de automóveis clássicos, como o jeep e o studebaker, modelo clássico norte-americano.

Com o tempo, a empresa foi se se especializando nos carrinhos para bebês e se consolidando como uma das marcas mais respeitadas nesse setor.

Ao mesmo tempo em que construía sua vida como empresário, Luigino Burigotto se envolvia de diversas formas na comunidade limeirense. Em 1956, ele se casou com a professora Lila Micucci Burigotto, que lhe deu três filhas.

Fachada da Burigotto S/A, na cidade de Limera

Presença forte em Limeira

Além disso, Burigotto foi maçom, mesário da Santa Casa, Curador da Associação Limeirense de Educação (ALIE) e participava de almoços beneficentes, sendo que ele mesmo preparava suas famosas macarronadas, auxiliado por um grupo de amigos, apelidado de “Turma do Luigino Burigotto”.

Após tantos anos de trabalho por sua empresa e pela cidade que adotou no Brasil, Luigino Burigotto morreu em Limeira no dia 18 de outubro de 1984, aos 60 anos. Hoje a cidade tem uma escola estadual com seu nome, além de todas as homenagens que ficam pelo seu legado de amor, amizade e trabalho.

Nos anos seguintes, a empresa se manteve fiel aos objetivos traçados por seu idealizador desde o início, incorporando processos sofisticados de projetos computadorizados e automatização da linha de produção.

A tecnologia italiana está presente nos mais diversos produtos da Burigotto

Expansão

A família ficou à frente dos negócios ainda por alguns anos, até que em 2001, a empresa passou a integrar o grupo italiano Peg-Pérego, fundado em 1949 por Giuseppe Pérego.

Também com mais de 50 anos de experiência em produtos para crianças e presença em praticamente todos os mercados mundiais, com fábricas na Itália, Estados Unidos e Canadá, a Peg-Pérego definiu a incorporação da Burigotto S/A como melhor forma de expandir seus negócios na América do Sul.

Em uma fábrica maior, a Burigotto S/A conta hoje com mais de 580 colaboradores e ocupa uma área total de 36 mil metros quadrados, em modernas instalações industriais.

A empresa oferece uma linha completa de artigos para crianças

Diversificação

Com isso, o grupo passou a desenvolver uma série de produtos, como carrinhos para passeio, cadeiras para automóveis, cadeiras e assentos de refeição, banheiras e acessórios para banho, berços, cercadinhos, andadores e diversos outros artigos para crianças com os mais modernos recursos.

Com uma vasta linha de produtos, grande rede de distribuidores em todo o território nacional e em vários países, contando com mais de 3.000 clientes, a Burigotto S/A segue contando com a experiência e com a tecnologia italiana e completa sua linha tradicional com a incorporação de outros produtos, como brinquedos motorizados.

A marca Burigotto está presente em milhares de lares brasileiros

Esforço do homem simples

A história de Luigino Burigotto é mais um exemplo do esforço do homem simples, imigrante italiano, que fugiu de um país combalido pela guerra e com sérias dificuldades de oferecer oportunidades aos jovens, que viu em um novo continente a chance de conquistar novo horizontes, com coragem e muito trabalho. Assim foi a vida de Luigino, como foi a de tantos italianos que vieram ao Brasil e conseguiram prosperar.

Por Roberto Schiavon/Italianismo

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Herança italiana

O imigrante italiano Zeffiro Orsi transformou um pequeno pastifício em uma das marcas mais conhecidas do Brasil

Herança italiana

O imigrante italiano Giovanni Galzerano fundou em 1960 uma das principais marcas de carrinhos para bebês do país

Herança italiana

O casal Domenico e Giuseppina veio da Itália e se estabeleceu em Belo Horizonte para fundar uma indústria milionária de massas

Herança italiana

Família Nigro veio da Itália para o interior de São Paulo e revolucionou a fabricação de utensílios de cozinha no país

Herança italiana

Massimo Leonardo Define chegou jovem ao Brasil e marcou época como grande esportista e revolucionário na indústria agropecuária

Herança italiana

Filho de italianos, João Carlos Di Genio fundou o Colégio Objetivo e a Unip e se tornou um dos maiores empresários brasileiros

Herança italiana

Pietro Morganti veio da Itália no século 19 e estabeleceu no Brasil a Usina Tamoio, a maior indústria sucroalcooleira da América do Sul

Herança italiana

A família de imigrantes italianos construiu no Brasil uma empresa que se tornou referência na indústria do agronegócio

Herança italiana

O imigrante italiano Giuseppe Todeschini fundou a fábrica de massas e biscoitos que conquistou milhares de brasileiros

Herança italiana

O empresário Alberto Bonfiglioli se uniu a outras famílias italianas e criou uma das marcas mais queridas dos brasileiros

Herança italiana

O siciliano Angelo Del Vecchio veio para o Brasil e passou a fabricar violões amados por várias gerações de músicos

Herança italiana

A família Bambozzi chegou ao Brasil no final do século 19 e se estabeleceu em Matão, onde criou tecnologias e construiu um império