Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cozinhas da Itália

A tradicional culinária da Lombardia: história e curiosidades

Cozinhas da Itália Lombardia
A tradicional culinária da Lombardia: história e curiosidades

Uma região a ser explorada: seja pelos seu monumentos e cidades históricas, sua moda e sua surpreendente gastronomia

Quase todo mundo conhece o risoto milanês, mas quais são os outros pratos típicos da cozinha lombarda

Entre as muitas cozinhas regionais italianas, a da Lombardia sabem como dar a contribuição certa de gorduras necessárias para enfrentar o rigoroso frio e o escaldante verão.

Ligadas pela bondade dos produtos únicos desta região, as receitas mais tradicionais da Lombardia são resultados de séculos de domínios passados ​​– lembramos os austríacos, os espanhóis e os franceses – e que hoje refletem nos pratos: polenta, no lugar de pão; arroz, em vez de macarrão; manteiga, em vez de azeite.

A Lombardia detém o recorde de restaurantes com estrela Michelin na Itália, com mais de 50 restaurantes com até 3 estrelas.

Começa aqui a nossa viagem pela Lombardia, na série “Cozinhas da Itália“, que retrata os sabores da cozinha regional italiana, das 20 regiões.

Risoto pintado com açafrão

Risotto a milanese: esse é o clássico por excelência. O arroz amarelo mais famoso da Itália possui origens distantes. 

A lenda conta que nos anos de 1500 a filha de um vidraceiro da Duomo – a catedral símbolo de Milão – tentou usar açafrão para tingir o risoto, usando o pistilo que até então era usado apenas por mestres dos vidros para obter a cor dourada no produto. 

Daí a hipótese de que tudo começou após uma brincadeira culinária, mas a aprovação para esse novo prato foi tanta que a receita passou a ser adotada em toda a região.

Ingredientes básicos: vinho branco, arroz, açafrão, cebola, manteiga e queijo. Muitos também adoram servir a receita com ossobuco, criando o prato mais lombardo de todos.

Risotto a milanese, o risoto de açafrão

Ainda em Milão, a cotoletta alla milanese (bisteca à milanesa) é outro prato típico da cozinha lombarda, e um símbolo da cidade.

Tradicionalmente feito de bife de vitelo, alguns restaurantes adaptaram o prato utilizando uma finíssima bisteca de porco, que é empanada e frita.

Por falar em milanese (eles adoram usar a grife do nome), a busecca – a conhecida dobradinha brasileira – ganha o nome de tripa milanesa. Ela era servida apenas nos feriados dos meses de inverno e, em particular, na véspera de Natal. 

Depois, o prato se espalhou para outras épocas do ano, tanto em Milão como nas áreas vizinhas. Não é por acaso que os milaneses são chamados de “busecconi” – que são os “comedores de tripas”.

bolo de Natal mais típico da Itália, e do Brasil, nasceu em MilãoNa Lombardia, a receita original do panetone é transmitida desde o século XV.

Lógico, por aqui o nome dele é panettone milanese. Algumas confeitarias da cidade vendem o produto o ano todo.

Cassoeula, para aquecer o estômago

Conta a lenda que um soldado espanhol, apaixonado por uma cozinheira, ensinou a receita da cassoeula à pretendente. 

A família nobre para a qual ela trabalhava experimentou o succulento prato e desde então a receita se espalhou, inclusive entre os mais pobres.  

O prato passou a ser feito nas festa de Sant’Antonio Abate, em 17 de janeiro, um festival no qual os cortes pobres do porco eram combinados com couve lombarda. 

Hoje, no entanto, a cassoeula é o “prato principal” de muitos festivais lombardos que ocorrem entre outubro e novembro.

A tradicional cassoeula é feita com cortes menos nobres do porco e couve lombarda

O pizzoccheri de Valtellina

É muito comum em um sábado ou domingo de verão os lombardas se dirigem para Valtellina, na fronteira com a Suíça, única e exclusivamente para saborear o renomado “pizzoccheri della Valtellina“.

Uma pasta feita de trigo sarraceno, servida com queijo, legumes, batatas e manteiga.

Uma deliciosa iguaria que leva o selo IGP (Indicação Geográfica Protegida), uma classificação regulamentada pela União Europeia.

O pizzoccheri de Valtellina é um prato com selo IGP

Polenta e misultin

Deixamos as montanhas e seguimos para os deslumbrantes lagos, que também influenciaram na tradição gastronômica da região.

Um exemplo é a combinação de polenta com misultin, um prato típico da região do lago de Como.

misultin provém de um peixe chamado Agone que vive nos lagos da Lombardia. Ele é curado ao sol, e depois de grelhado é servido com polenta, também grelhada.

Misultin com polenta: uma receita clássica do Lago de Como

Torrones de Cremona

Para finalizar a nossa viagem pelos sabores da Lombardia, esticamos um pouco até Cremona, a terra do famoso luthier Stradivari, conhecido por seus violinos e instrumentos de cordas.

Aqui, além da fama musical, a cidade é conhecida pelo seu torrone, feito de clara de ovo, mel, açúcar e amêndoas.

Torrone: feito de clara de ovo, mel, açúcar e amêndoas.

Conta a história que no ano de 1441, o casal Francesco Sforza e Bianca Maria Visconti ofereceram o doce – na forma do Torrazzo de Cremona, a torre sineira da Catedral de Cremona – para seus convidados na festa de casamento. 

O doce fez tanto sucesso que passou a ser copiado, por sua praticidade no preparo e receita saborosa.

Chegamos ao fim de uma viagem pela cozinha lombarda. No próximo domingo vamos seguir até a Sicília.

Influenciada pelos históricos invasores, a ilha do Mediterrâneo nos brinda com receitas com muita personalidade. Destaque para os cannoli, a caponata de beringela e pimentão e da pasta alla norma, entre outras delícias.

A nossa viagem começou pela Toscana e depois seguiu para o Vêneto.


Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Destaque do Editor

O ranking mostra o posicionamento, o número de famílias e o número de municípios em que os sobrenomes italianos estão espalhados.

Destaque do Editor

Descubra como obter a cidadania italiana de forma segura e eficiente!

Estilo de vida

A Festa della Mamma foi introduzida no calendário na década de 1950

Cidadania Italiana

Ao contratar um advogado para processo de cidadania italiana, opte por um que mantenha representante no Brasil.

Cidadania Italiana

Senador Roberto Menia reforça críticas sobre reconhecimento da cidadania italiana no Brasil.

Cidadania Italiana

Cidadania negada: Quando a sobriedade é muito mais que uma questão de etiqueta.

Itália no Brasil

Consulado Geral da Itália em São Paulo: Uma pequena itália na maior metrópole brasileira.

Economia

Consultoria fez estudo sobre taxa de sobrevivência de companhias.

Esporte

Eventos em memória do brasileiro vão durar até o início de junho.

Cidadania Italiana

Caixa de pandora sul-americana: reconhecimento de cidadanias italianas sob suspeita.

Política

Premiê da Itália divulgou mensagem pelo Dia da Libertação.

Cultura

Evento de 3 dias ganhará filme e terá dezenas de artistas.