Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

Italianismo

Comer e beber

7 benefícios do vinho para quem busca mais saúde e bem-estar

Descubra como uma taça de vinho pode trazer uma boa dose de saúde e bem-estar para o seu dia a dia.

benefícios do vinho
7 benefícios do vinho para quem busca mais saúde e bem-estar

Ao longo dos anos, especialistas vêm estudando os benefícios do vinho para a saúde. Especialmente do vinho tinto, rico em antioxidantes e polifenóis que contribuem para melhorar a função cardíaca e a pressão sanguínea, reduzindo assim o risco de doenças cardiovasculares.

O que é o resveratrol?

O resveratrol, que você verá sendo citado algumas vezes nos tópicos a seguir, é um composto vegetal que age como um antioxidante.

Esse composto tende a concentrar-se principalmente nas cascas, bagas e sementes de uvas – partes que estão incluídas na fermentação do vinho tinto, por isso sua concentração particularmente elevada de resveratrol.

Por conta de suas propriedades antioxidantes, o resveratrol ajuda a reduzir a pressão arterial através da produção de óxido nítrico, que faz com que os vasos sanguíneos relaxem.

Isso não é desculpa para exagerar no consumo: para desfrutar dos benefícios do vinho, o ideal é consumir apenas uma pequena taça por dia. Essa quantidade já é suficiente para obter uma série de vantagens – confira as sete principais:

1) Estimula o sistema imunológico

Beber uma taça de vinho diariamente pode dar um impulso ao seu sistema imunológico. O consumo moderado de álcool pode evitar infecções e manter seu organismo mais saudável e ativo. Para monitorar os benefícios disso, é fundamental manter seus exames preventivos em dia.

2) Reduz os riscos de acidente vascular cerebral e ataque cardíaco.

Especialistas acreditam que a redução do risco de doenças cardiovasculares seja um dos maiores benefícios do vinho. O que significa que ele também ajuda a proteger contra outros eventos cardiovasculares, como o ataque cardíaco e o derrame.

O motivo disso é que ambos são resultado do entupimento dos vasos sanguíneos – coisa que o resveratrol, presente no vinho tinto, pode ajudar a combater, prevenindo coágulos e danos.

3) Melhora a função cognitiva

Pode parecer estranho, mas uma taça de vinho tinto pode ajudar a alimentar o cérebro: as substâncias químicas presentes no vinho tinto aumentam a longevidade dos neurônios.

Isso protege o cérebro da demência e, ao mesmo tempo, reduz o aparecimento de doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

4) Pode diminuir o colesterol

As procianidinas, espécies de taninos concentrados encontrados no vinho tinto, promovem não só um coração mais saudável, mas também estimulam índices menores de colesterol.

O resveratrol também diminui o LDL (colesterol ruim) enquanto aumenta o HDL (colesterol bom).

Se você está tendo problemas para manter seus níveis de colesterol, nossa dica é ir além dos benefícios do vinho: converse com o seu médico e faça seus exames preventivos periodicamente.

5) Reduz o risco de diabetes tipo 2

Um especialista afirmou recentemente que os casos de pessoas com diabetes tipo 2 devem triplicar nos próximos 17 anos.

Mas a boa notícia é que, se você está em risco de entrar para esta estatística, o vinho pode ajudar. O resveratrol demonstrou melhorar a sensibilidade à insulina. Com a resistência à insulina é um dos fatores que contribuem para o risco de diabetes tipo 2, uma taça de vinho pode contribuir positivamente para protegê-lo da doença.

Em sua próxima consulta médica, pergunte sobre os benefícios do vinho para a sua saúde, qual a dose mais recomendada para o seu caso e siga com os exames preventivos para proteger sua saúde por completo.

6) Protege a pele contra o envelhecimento

O vinho tinto possui uma série de antioxidantes – como flavonoides, resveratrol e tanino, que ajudam a combater o envelhecimento, restaurando o colágeno e as fibras elásticas.

Entre os benefícios do vinho (sempre falando em um consumo moderado), está uma pele mais firme, com a redução de linhas finas e rugas.

7) Promove a longevidade

Sempre que equacionamos vida saudável e longevidade, é comum que mencionem a dieta mediterrânea.

O grande foco deste tipo de dieta, além do azeite e vegetais frescos, está o vinho. Um dos motivos disso é justamente a ação do resveratrol – ele ativa uma proteína que atua como um agente antienvelhecimento, promovendo diversas melhorias para sua saúde no geral. (Vita)

Leia também

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cotidiano

Robô submarino tira fotos do navio e da carga de ânforas que datam do século II a.C.

Comer e beber

Beber um bom vinho durante as refeições ou no fim do dia é o capricho de muita gente, sem contar as pessoas que acham...

Comer e beber

O New York Times selecionou os melhores vinhos baratos do mundo abaixo de 20 euros: na lista estão cinco rótulos italianos

Itália no Brasil

O Brasil importou da Itália em 2020 cerca de US$ 231 milhões em vinhos, massas e outros produtos do Made in Italy. Um aumento...

Cotidiano

O padre Pietro Cesena que viralizou na véspera de Natal sugerindo beber muito muito está internado com covid. Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Durante missa de Natal, padre na Itália, recomendou beber muito vinho porque, segundo ele “os sóbrios não vão para o céu”. Deixa o seu...

Destinos

As belas praias e pratos tradicionais da Puglia conquistam o mundo inteiro. Uma região de paisagens de cartão postal. Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Vinho Italiano terá novo representante em 2021 Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

O presépio foi feito com cerca de sete mil rolhas. Ideia foi usar materiais sustentáveis Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Vaticano é o maior consumidor de vinho: 100 garrafas per capita Deixa o seu comentário:

Negócios

75% dos italianos fizeram compras online durante o lockdown Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Quadrilha fabricava e vendia garrafas fraudadas do Sassicaia, um dos vinhos mais italianos mais célebres Deixa o seu comentário:

2016-2021 – Permitida a reprodução de qualquer conteúdo desde que citado, obrigatoriamente, o Italianismo.