Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Quantas são e onde estão as bombas atômicas na Itália

A Itália também abriga algumas bombas atômicas em seu território: quantas são e onde estão

bombas atômicas na Itália
Quantas são e onde estão as bombas atômicas na Itália | initalia

guerra entre a Rússia e a Ucrânia e a crescente tensão internacional despertaram preocupação sobre o possível uso de armas nucleares. Entre as nações que, dentro de seu território, abrigam bombas atômicas, está também a Itália.

Por que a Itália tem bombas atômicas em seu território?

Ação Contra as filasAção Contra as filas

Embora não tenha suas próprias armas atômicas, a Itália hospeda algumas bombas como membro da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), como parte do programa de compartilhamento de dissuasão nuclear da Aliança.

As bombas atômicas são consideradas pela OTAN um componente central no que diz respeito à sua capacidade de dissuasão e defesa. De acordo com a Aliança, de fato, a manutenção de bombas atômicas tem o objetivo de proteger a paz, prevenir ameaças e dissuadir outras nações de possíveis agressões contra os países membros.

A OTAN deixou claro que as circunstâncias em que a Aliança poderia realmente usar armas nucleares são “extremamente remotas”. Dito isto, se a segurança de um dos países que fazem parte do Pacto Atlântico for ameaçada, “a OTAN tem a capacidade e a determinação de impor ao adversário custos que seriam insuportáveis ​​e que superariam em muito os benefícios que qualquer inimigo poderia esperar para obter”.

Os Estados Unidos da América, o Reino Unido e a França têm armas nucleares dentro da OTAN. A dissuasão atômica da Aliança, no entanto, como referido, assenta também na partilha nuclear dos EUA no território europeu e neste contexto, entre os que acolhem as ordens atômicas dos Estados Unidos, encontra-se também a Itália.

As bombas atômicas dos Estados Unidos da América presentes na Itália, assim como as encontradas em outros países europeus participantes do programa de compartilhamento da OTAN, estão sob absoluto controle e custódia dos Estados Unidos. 

A Itália e todos os outros países que hospedam dispositivos nucleares, portanto, não têm possibilidade de usá-los. Seu papel, por outro lado, é garantir o apoio militar com aeronaves de “dupla capacidade”, ou seja, capazes de transportar armas convencionais e atômicas.

Segundo a OTAN, “a partilha nuclear desempenha um papel vital nas interligações da Aliança e continua a ser uma das componentes vitais das garantias de segurança da zona euro-atlântica”.

Bombas atômicas na Itália: o que sabemos

Por razões óbvias de segurança, a OTAN nunca comunicou oficialmente quantas bombas atômicas estão presentes nos vários países da Aliança e, muito menos, sua localização precisa. Vários inquéritos jornalísticos, no entanto, tentaram ao longo do tempo revelar onde elas estão.

De acordo com vários relatos da imprensa, conforme relatado pelo ‘Sky Tg 24‘, o número de bombas atômicas na Itália seria entre 70 e 90 unidades.

A Itália tem muitos abrigos radioativos e  na Itália também existem várias bases da OTAN e americanas, mas de acordo com o que é relatado por ‘Il Messaggero‘, as bases na Itália que realmente hospedam as bombas atômicas são apenas duas e, especificamente, a de Aviano, perto de Pordenone em Friuli Venezia Giulia, e a de Ghedi, na província de Brescia na Lombardia.

A base de Aviano (na foto) está localizada no sopé dos Prealpi Carniche, cerca de 15 quilômetros ao norte de Pordenone. A base de Ghedi está localizada a 5 quilômetros do município lombardo e cerca de 25 km ao sul da cidade de Brescia.

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Cotidiano

Maior projeto do mundo para desenvolvimento dessa tecnologia ocorrerá na rodovia A35, que liga Brescia, Bergamo e Milão

Arte & Cultura

"Eu amo tanto a Itália que minha filha se chama Aviana, por causa da cidade de Aviano"

Cotidiano

O ranking de qualidade de vida: Pordenone é a cidade onde se vive melhor. Último lugar para Foggia Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Iniciativa prevê apoio financeiro de 18 meses para quem desistir de abortar Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Nas últimas 24 horas, região apresentou 522 novos casos positivos. Número de mortos subiu de 69 para 111 Deixa o seu comentário: