Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Herança italiana

Orsi Alimentos: italianos persistiram e venceram no setor de massas

O imigrante italiano Zeffiro Orsi transformou um pequeno pastifício em uma das marcas mais conhecidas do Brasil

orsi
A história da Orsi Alimentos tem início com o segundo filho de Contilio, Zeffiro Orsi

A Orsi Alimentos foi fundada por imigrantes italianos trabalhadores e persistentes. Uma das marcas mais conhecidas do país no setor de massas.

Essa história começa no final do século 19, quando a família Orsi decide se mudar para o Brasil, acompanhando o fluxo de milhares de italianos que vieram para a América do Sul no mesmo período, em busca de melhores condições de vida.

Foi assim que o jovem casal Contilio Orsi e Luigia Ruiz di Pellegrino saiu da Itália e embarcou rumo ao Brasil. Os registros apontam que Contilio nasceu em Sant’Andrea di Compito, uma unidade administrativa da cidade de Capannori, na província de Lucca, localizada na região italiana da Toscana.

Sant’Andrea di Compito
Sant’Andrea di Compito é um fração de Capannori | Wikipedia

Chegando ao Brasil, o casal acabou se instalando primeiramente no município de Tietê, na região metropolitana de Sorocaba, interior do estado de São Paulo. Foi em Tietê que tiveram os dois primeiros de oito filhos, todos nascidos no Brasil: Elvira, nascida em 1895, e Zeffiro, nascido em 1896.

Família Orsi no Brasil

Nos anos seguintes, o casal acabou se mudando para o município de Lençóis Paulista, também no interior de São Paulo, onde teria mais seis filhos, que construiriam sua vida naquela cidade.

A história da Orsi Alimentos tem início com o segundo filho de Contilio, Zeffiro Orsi, que em Lençóis Paulista mantinha uma casa de secos e molhados em sociedade com um membro de outra família tradicional da cidade.

Orsi Alimentos
A fábrica foi fundada no final da década de 1940

Nasce a Orsi Alimentos

O comércio, que se chamava Casa Zillo & Orsi, funcionou durante alguns anos, mas a sociedade acabou se desfazendo e Zeffiro Orsi adquiriu um pequeno pastifício, onde retomou a tradição familiar e passou a produzir a típica massa italiana de forma artesanal.

Vale ressaltar que Zeffiro era casado com Thereza Bertelli, com quem teve os filhos Ivanise Orsi, carinhosamente chamada de Zizi, e William Orsi. No pequeno pastifício, mesmo os filhos ainda pequenos, já aprendiam com o pai a arte de produzir massas.

Assim, nascia em 1949 a Orsi Alimentos, com o objetivo de produzir a melhor massa típica italiana do Brasil. Mesmo que Zeffiro Orsi tenha vivido até 1978, quando morreu aos 82 anos, foi seu filho William, formando em administração de empresas, quem tomou a frente dos negócios e fez a empresa crescer.

Orsi Alimentos
Unidade da Orsi Alimentos em Lençóis Paulista

Golpe do destino

A teoria de William aprendida na faculdade, aliada à prática no dia a dia de trabalho, fez com que os negócios prosperassem e, nos anos seguintes, a Orsi Alimentos se transformou na empresa mais rentável da cidade e, logo, da região e uma das mais conhecidas em seu ramo no país.

No entanto, em 1989, um golpe do destino quase colocou tudo a perder, não fosse a obstinação e a certeza da família de que o negócio havia nascido para prosperar.

Naquele ano, um incêndio de grandes proporções destruiu todo o maquinário e as instalações da fábrica da Orsi Alimentos, localizada na área central de Lençóis Paulista.

Orsi Alimentos
A Orsi utiliza tecnologia de ponta em seus processos de fabricação

Decisão de recomeçar

No entanto, o que poderia ser motivo para que qualquer outro grupo empresarial “jogasse a toalha”, acabou originando uma virada de página histórica nos negócios da empresa.

William Orsi decidiu que não aceitaria que a fatalidade acabasse com o legado construído por seu pai. Apesar de todas as dificuldades, ele relutou muito para demitir funcionários, mas acabou tendo que dispensar alguns colaboradores, para que pudesse recomeçar a empresa.

Nos treze meses seguintes, a família Orsi trabalhou incansavelmente, para que o sonho de Zeffiro Orsi não terminasse nas cinzas do incêndio.

A empresa fabrica diversos tipos de macarrão

Orsi Alimentos renasce

Como resultado da coragem de reiniciar do zero um empreendimento que já havia sido construído com muita luta, William Orsi acabou protagonizando uma das mais belas histórias de superação corporativa que se tem conhecimento, reconhecida em todo o interior paulista, no início da década de 1990.

Foram 13 meses de produção parada para reconstrução do prédio e instalação de novos equipamentos. Pouca gente acreditava que os sucessores de Zeffiro Orsi tivessem condições de refazer, em tão pouco tempo, o que havia demorado décadas para ser erguido.

No entanto, as instalações foram reconstruídas, funcionários foram recontratados e surgiu a possibilidade de investimento em maquinários mais modernos, com tecnologias de fabricação atualizadas, o que garantiu um recomeço grandioso à família Orsi.

William morreu em 1998, aos 75 anos, certo da missão mais do que cumprida de não deixar sucumbir todo o trabalho que viu seu pai começar e que levou adiante com tanta dedicação e competência.

Linha de achocolatados e misturas para bolos da Orsi Alimentos

Família de luta

Hoje, a Orsi Alimentos produz diversos tipos de macarrão, além de molhos, misturas para bolos e achocolatados, e comercializa em todo o Brasil. É uma empresa de capital fechado e administração familiar desde a fundação, na terceira geração da família, estabelecida como uma das mais conceituadas em seu setor. A linha de produção é totalmente informatizada e industrializada com máquinas de última geração.

E essa é mais uma história de luta, amor ao trabalho, sofrimento e redenção, protagonizada por imigrantes italianos que vieram ao Brasil para trabalhar, amar e viver todos os dramas e glórias reservados a quem não tem medo de enfrentar a vida de cabeça em pé e de peito aberto.

Por Roberto Schiavon/Italianismo

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Herança italiana

O imigrante italiano Giovanni Galzerano fundou em 1960 uma das principais marcas de carrinhos para bebês do país

Herança italiana

O casal Domenico e Giuseppina veio da Itália e se estabeleceu em Belo Horizonte para fundar uma indústria milionária de massas

Herança italiana

Família Nigro veio da Itália para o interior de São Paulo e revolucionou a fabricação de utensílios de cozinha no país

Herança italiana

O italiano Luigino Burigotto fundou no Brasil uma fábrica de carrinhos para bebês que se tornou referência no mercado nacional

Herança italiana

Massimo Leonardo Define chegou jovem ao Brasil e marcou época como grande esportista e revolucionário na indústria agropecuária

Herança italiana

Filho de italianos, João Carlos Di Genio fundou o Colégio Objetivo e a Unip e se tornou um dos maiores empresários brasileiros

Herança italiana

Pietro Morganti veio da Itália no século 19 e estabeleceu no Brasil a Usina Tamoio, a maior indústria sucroalcooleira da América do Sul

Herança italiana

A família de imigrantes italianos construiu no Brasil uma empresa que se tornou referência na indústria do agronegócio

Herança italiana

O imigrante italiano Giuseppe Todeschini fundou a fábrica de massas e biscoitos que conquistou milhares de brasileiros

Herança italiana

O empresário Alberto Bonfiglioli se uniu a outras famílias italianas e criou uma das marcas mais queridas dos brasileiros

Herança italiana

O siciliano Angelo Del Vecchio veio para o Brasil e passou a fabricar violões amados por várias gerações de músicos

Herança italiana

A família Bambozzi chegou ao Brasil no final do século 19 e se estabeleceu em Matão, onde criou tecnologias e construiu um império