Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Orbis, o “Google Maps” dedicado às ruas do Império Romano

Orbis é uma plataforma projetada pela Universidade de Stanford que calcula os tempos e custos de viagem na época do Império Romano

orbis imperio romano
Orbis, o "Google Maps" dedicado às ruas do Império Romano

Uma equipe da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, criou o Orbis, uma plataforma que permite calcular tempos e custos de viagens durante o Império Romano.

Como funciona o Orbis

Orbis, termo que em latim significa “mundo”, é uma espécie de Google Maps criado na época dos antigos romanos. 

A plataforma permite simular os deslocamentos ao longo das vias de comunicação que estiveram presentes por volta de 200 d.C., um dos períodos de máximo esplendor do Império Romano.

Em gráficos e operação, o Orbis se parece com o Google Maps. Ao abrir a plataforma, você pode ver à esquerda da tela uma caixa para inserir a cidade de partida, o destino e o veículo, enquanto à direita está o mapa dos territórios.

Depois de inserir a localização de partida e aquela para a qual deseja ir, a rota será exibida no mapa. Todos os detalhes, porém, são encontrados da mesma forma que seriam na época romana, desde os nomes das cidades aos meios de transporte, do custo da viagem às estradas existentes. 

O mapa mostra não apenas as estradas viáveis, mas também os rios navegáveis ​​e as rotas marítimas. A plataforma sugere a rota mais curta, rápida e barata.

Para um cálculo mais preciso, também é possível inserir o mês da saída para entender com precisão, com base no período, quanto tempo realmente demoraria para viajar entre os locais inseridos.

Tela do Orbis, o “Google Maps” dedicado às ruas do Império Romano

De Roma a Milão com Orbis

Atualmente a viagem entre Milão e Roma pode durar uma hora se você for de avião, três horas e meia de trem e cerca de seis horas de carro. 

Usando a plataforma Orbis para simular uma viagem de Roma a Milão, podemos descobrir o tempo e os custos exigidos há 1800 anos.

De acordo com a Orbis, a maneira mais rápida de fazer isso é usando um revezamento de cavalos. 

Os cavalos, percorrendo um percurso de 623 km, podiam percorrer cerca de 250 km por dia e permitiam que chegassem a Milão, ou Mediolanum como se chamava na época, em apenas três dias.

A forma mais barata de fazer essa viagem foi com o burro, que demorou cerca de 12 dias para percorrer os 737 km da capital até Milão. Uma carroça puxada por bois, por outro lado, podia levar até cinquenta dias para chegar da capital à cidade lombarda.

Ficou curioso? Então faça a sua rota: orbis.stanford.edu

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cotidiano

Robô submarino tira fotos do navio e da carga de ânforas que datam do século II a.C.

Itália no Brasil

Capitais, brasileira e italiana, foram fundadas no mesmo dia.

Arte & Cultura

Se você já visitou um museu de arte grega ou romana, provavelmente já viu as fileiras de bustos dos imperadores romanos. Deixa o seu...

Destinos

Mausoléu do do primeiro imperador romano é uma das construções mais impressionantes da capital italiana.

Arte & Cultura

Norte-americana roubou um pedaço de pedra mármore do Museu Nacional Romano, na Itália Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

Jornais e revistas na Itália repercutem mapa de sobrenomes criado pelo Italianismo Deixa o seu comentário:

Cidadania Italiana

A Itália é o país com a maior quantidade de sobrenomes do mundo

Arte & Cultura

Confira algumas frases em latim, para você utilizar em uma conversa qualquer e surpreender seus amigos Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Entre fusões, novas denominações e territórios inalterados: a proposta dos parlamentares do PD Deixa o seu comentário:

Destinos

Projeto de equipe alemã permite visualizar caminhos para a capital italiana de quase 500 mil pontos da Europa Deixa o seu comentário: