Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Vida & Estilo

Liga, de Salvini, deve ser o partido italiano mais votado em Bruxelas

Projeção indica que legenda nacionalista terá 28 eurodeputados

Liga Norte deve ser o partido italiano que conquistará o maior número de assentos nas eleições de maio ao Parlamento Europeu, de acordo com uma nova projeção feita pelo próprio organismo.

Entre 23 e 26 de maio de 2019, os Estados-membros da União Europeia vão às urnas para renovar o poder Legislativo do bloco, em um pleito que é aguardado com ansiedade por movimentos eurocéticos e de extrema direita.

Segundo a projeção, a bancada da nacionalista Liga Norte, do vice-premier e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, pode subir de seis para 28 eurodeputados, o que a deixaria atrás apenas da União Democrata-Cristã (CDU), da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, com 34.

Na primeira pesquisa, divulgada em 18 de fevereiro, a Liga aparecia com 27 cadeiras. O Força Itália, que em fevereiro aparecia com 8 cadeiras, deve conquistar 9 de acordo com essa nova projeção. Já o Movimento 5 Estrelas (M5S), do também vice-premier Luigi di Maio, caiu de 22 para 21 assentos em um mês, assim como o Partido Democrático (PD), cuja previsão era de 15 cadeiras em fevereiro, e de 14 agora.

No Parlamento Europeu, no entanto, os partidos precisam se organizar em blocos supranacionais, ou ficam sem poder de influenciar os rumos da União. A nova projeção aponta para a seguinte configuração do Parlamento: o Partido Popular Europeu (PPE), que inclui o Força Itália, ficaria com 181 cadeiras; o Europa da Liberdade e da Democracia Direta (EFDD), com o M5S, com 39; o Europa das Nações e da Liberdade (ENF), com a Liga Norte, com 59, e os Reformistas e Conservadores Europeus (ECR) com 46.

Socialistas e Democratas (S&D), bloco que conta com o Partido Democrático (PD), aparecem com 135 cadeiras na projeção atual, e os Liberais com 75. Os Verdes devem ficar com 49 deputados, e o Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia (GUE), com 47.

Caso esse panorama se confirme nas urnas, o PPE e os Socialistas correm o risco de não terem a maioria do Parlamento pela primeira vez desde 2014.

O próximo Parlamento Europeu terá 705 deputados – o atual tem 751 por causa do Reino Unido -, e os principais cargos do bloco são reservados aos grupos de maior bancada.

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cotidiano

Atualmente, o cargo é ocupado por Sergio Mattarella, que está na reta final de seu mandato de sete anos

Cotidiano

Fedez acusa RAI de censura e ataca Liga por lei contra homofobia

Cotidiano

Cidade italiana na região metropolitana de Milão vota polêmica lei sobre vestimentas.

Cotidiano

Perplexa, Itália vive dias decisivos para futuro do governo.

Negócios

Números foram apresentados em resposta à Salvini, que declarou guerra contra a gigante da web Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Mesmo sem provas, ex-ministro italiano denunciou fraudes Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Projeto pretende eliminar 345 das atuais 945 cadeiras no Parlamento na Itália. Deixa o seu comentário:

Negócios

Crise na diplomacia: forte ataque de jornal alemão contra os eurobonds proposto pela Itália. "Frases inaceitáveis", diz ministro italiano.

Vida & Estilo

Presidente determinou que partidos formem nova coalizão até terça ou então serão convocadas novas eleições Deixa o seu comentário:

Negócios

Salvini diz que Berlim e Paris não podem ignorar exigências de Itália e Malta quanto a políticas migratórias Deixa o seu comentário:

Negócios

Presidente eleito é crítico da política anti-imigração do atual governo italiano Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

A Promotoria de Ivrea abriu um inquérito para investigar o italiano por excesso culposo de legítima defesa Deixa o seu comentário: