Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Una buona notizia!

Italiana volta à escola aos 90 anos: ‘Meus colegas são como meus netos’

Annunziata Murgia é a pessoa mais velha a frequentar aulas em sua classe noturna depois que a Segunda Guerra Mundial arruinou seus estudos

Italiana 90 anos
Italiana volta à escola aos 90 anos | Il Messaggero

Uma mulher italiana que perdeu a educação formal por causa da Segunda Guerra Mundial voltou à sala de aula aos 90 anos, em Dolianova, na Sardenha.

Ação Contra as filasAção Contra as filas

Annunziata Murgia é a pessoa mais velha de sua turma noturna a frequentar aulas para a licenza media, ou diploma do ensino médio, um exame normalmente feito por crianças no ensino médio aos 14 anos.

“Gosto de estudar, sempre gostei”, disse ela ao Il Messaggero. “Mas quando a guerra estourou tudo mudou para mim. Eu tive que ir trabalhar pois minha família lutava e eu tinha que fazer minha parte. Só quem tinha dinheiro podia estudar”, conta Annunziata.

Ela disse que aprendeu a costurar quando criança e se tornou costureira. Mas lia muitos livros, e por isso “estudava sozinha, sempre que podia”.

Suas paixões são história e música. “Sempre amei livros de história, até porque vivi boa parte da história escrita em livros – vi as consequências da primeira guerra mundial e vivi a segunda”.

Marina Pilia, professora de literatura da escola, descreveu Annunziata como uma aluna muito apaixonada e engajada.

“Apesar de ter algumas dificuldades de audição e não estar na melhor forma devido a uma queda, ela participa ativamente das aulas, principalmente de história”, disse Marina.

Annunziata Murgia: “Quando a guerra estourou, tudo mudou para mim. 
Eu tive que ir trabalhar, pois minha família lutava e eu tinha que fazer minha parte. Só quem tinha dinheiro podia estudar”

A escola atende principalmente adultos e aqueles com idade entre 16 e 20 anos que precisam refazer os exames escolares. A idade média dos alunos da turma de Annunziata é de mais de 40 anos, alguns dos quais também estão se preparando para o diploma do ensino médio.

“Muitas vezes são mulheres que recuperam os estudos depois de terem filhos, ou pessoas que nunca obtiveram o diploma e precisam dele para trabalhar, pois é o requisito mínimo de escolaridade”, disse Pilia.

A última pessoa da faixa etária de Annunziata a fazer o exame na escola foi uma mulher de 87 anos, em 2016.

Annunziata disse que seus professores são “fantásticos” e os colegas são “como meus netos”.

“Alguns me acompanham em casa à noite, quando está escuro”, acrescentou. E ela está pronta para o exame. “Vou dar tudo de mim.”

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Destinos

Lollove, no interior da região da Sardenha, é completamente desconectada do resto do mundo

Cotidiano

Instituição é das irmãs Cynthia e Ivete Sangalo; durante a pandemia, artista comentou sobre o desejo de montar uma escola

Estudar na Itália

A Itália é um país com uma forte e antiga tradição no ensino universitário

Itália no Brasil

Projeto visa ampliar não só ensino da língua, mas também de arte e cultura italianas no ensino médio

Cotidiano

Segundo o italiano, "foram necessários cerca de 20 mil blocos para reproduzir a famosa fonte

Estudar na Itália

Obrigatória a apresentação de certificado sanitário para professores e funcionários escolares

Comer e beber

Pandemia colocou em risco excelentes alimentos italianos. Associações e produtores correm para salvá-los

Cotidiano

As autoridades ainda estão em alerta para possíveis novos focos de incêndio nos próximos dias.

História

Capital do Piemonte sofreu o pior bombardeio durante toda a Segunda Guerra Mundial

Cotidiano

O ex-primeiro Ministro da Itália pagou mais de 220 milhões de reais para manter mansões.

Estudar na Itália

O prazo para se candidatar segue até o dia 31 de maio.

Cotidiano

Já faz 20 anos que luto contra quem quer me expulsar, ainda que eu tenha o apoio de todos vocês, disse o ilustre morador.