Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Arte & Cultura

Itália convida o mundo a comemorar o 500º aniversário da morte Da Vinci

Itália convida o mundo a comemorar o 500º aniversário da morte Da Vinci. Foto: Reprodução

Comemoração do gênio durará o ano todo. Uma moeda de dois euros com a efigie do mestre será cunhada

O governo italiano apresentou na semana passada o programa de comemorações previsto para o 500º aniversário da morte de Leonardo da Vinci (1452-1519), uma efeméride que as autoridades culturais querem que seja lembrada “no mundo inteiro”.

“É uma comemoração que durará o ano todo, e é uma oportunidade para a Itália de comemorar um gênio, um gênio que é o nosso, universalmente apreciado, até tal ponto que as cerimônias acontecerão no mundo todo”, declarou o chefe de governo, Giuseppe Conte.

“Não existe nenhuma disciplina que não tenha explorado, das artes às letras, a biologia, a anatomia, a matemática e também a filosofia. É imortal”, acrescentou Conte durante uma coletiva de imprensa para apresentar as homenagens.

Estão previstos dezenas de eventos até abril de 2020, com a implicação de vários ministérios, incluindo os de Cultura, Educação e Relações Exteriores.

O ministro da Cultura, Alberto Bonisoli, mencionou três exposições em particular: “Leonardo da Vinci: desenhar o futuro” (de 15 de abril a 14 de julho, em Turim), “Da Vinci, o homem modelo do mundo” (de 17 de abril a 14 de julho, em Veneza), e uma dedicada a Da Vinci científico, que ficará em cartaz até 30 de junho em Roma.

Será cunhada uma moeda de dois euros com a efigie do mestre florentino. Quatro selos italianos que representam algumas de suas obras serão distribuídos a partir de 2 de maio, dia de aniversário de sua morte.

“É tão italiano e estamos dispostos a incentivar os países a comemorar” a data, acrescentou Bonisoli, que ajudará os franceses a organizar a grande exposição que será inaugurada no Museu do Louvre no final deste ano.

– A Monalisa… de Salvini –

Uma polêmica provocada no final de 2018 pela secretária de Estado italiana de Cultura, Lucia Borgonzoni, questionou o acordo que previa que a Itália emprestasse à França seus quadros de Leonardo da Vinci para a exposição parisiense, em troca do empréstimo de obras de Rafael para as celebrações no ano que vem deste mestre florentino (1483-1520).

A situação se acalmou desde então, com a ajuda dos presidentes francês Emmanuel Macron e italiano Sergio Mattarella. Este último irá em 2 de maio, convidado pela França, a Amboise (onde Da Vinci passou o final de seus dias), e a Chambord, dois famosos castelos de Loira (centro).

O vice-primeiro-ministro italiano, Matteo Salvini, acostumado às provocações contra a França, não hesitou em relembrar a secular polêmica em torno de “A Mona Lisa”, exposta no Louvre.

“Anuncio que estamos trabalhando com o embaixador francês para recuperar ‘A Mona Lisa'”, declarou ironicamente Salvini, também líder da extrema-direita.

“Será mais confortável para todos aqueles que quiserem vê-la de perto. Brincadeiras à parte, evidentemente, nós não precisamos de mais crises internacionais”, acrescentou o homem forte do governo.

Muitos rumores continuam alimentando hoje na Itália o sentimento persistente de que Napoleão Bonaparte teria roubado a famosíssima “Mona Lisa” de Leonardo da Vinci, assim como centenas de outras obras de arte.

Uma das hipóteses escolhidas para explicar o roubo, em 1911, da Mona Lisa para o museu do Louvre é que o autor dos fatos, um modesto pedreiro italiano, agiu por patriotismo para devolver a obra de arte à sua terra natal.

Por outro lado, se considera como certo que o artista vendeu o quadro para o rei Francisco I, que o havia convidado para se instalar no castelo de Amboise no final de sua vida.

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Destaque do Editor

O ranking mostra o posicionamento, o número de famílias e o número de municípios em que os sobrenomes italianos estão espalhados.

Cotidiano

Prefeito perde batalha contra ítalo-brasileiros: A lei falou mais alto. Parece que o jogo virou, não é mesmo, senhor prefeito?

Destaque do Editor

A transmissão da cidadania italiana jure sanguinis pode ser comprovada por qualquer meio, diz a Corte de Cassação da Itália

Cidadania Italiana

Ao contratar um advogado para processo de cidadania italiana, opte por um que mantenha representante no Brasil.

Cidadania Italiana

Cidadania italiana irregular: 92 cidades da província de Nápoles entram em investigação.

Cidadania Italiana

Silmara Fabotti, líder de esquema de cidadania italiana falsa, planejava fugir da Itália, relata juiz.

Cidadania Italiana

Descaso com o Codice Fiscale: Conselheiro do CGIE denuncia "Gaming the System" nos consulados.

Cidadania Italiana

A crescente diáspora italiana: Migração em massa em busca de melhores oportunidades e realização pessoal.

Cidadania Italiana

Passaporte em todo lugar: A partir de julho, correios italianos facilitam renovação e emissão

Itália no Brasil

Um voo histórico de solidariedade: A ajuda humanitária da Itália ao Rio Grande do Sul.

Itália no Brasil

Aviso por correio convoca os eleitores para participarem das eleições do Parlamento Europeu de 2024.

Cidadania Italiana

Rodrigo Faro se defende de acusações de envolvimento em esquema de falsificação de documentos para cidadania italiana