Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Eleições 2022

Fabio Porta conquista vaga na Câmara italiana

Brasil terá representante no Parlamento Italiano. Fabio Porta conquistou uma das duas vagas para a Câmara

Fabio Porta
Fabio Porta conquista vaga na Câmara italiana

Os ítalo-brasileiros conseguiram eleger um representante para o Parlamento Italiano. O italiano radicado no Brasil Fábio Porta, do Partido Democrático, conquistou uma das duas vagas para a Câmara dos Deputados.

O advogado argentino Franco Tirelli, do Maie (Movimento Associativo Italiani All’ Estero), com 44.468 votos será o outro deputado representante dos italianos na América do Sul.

Fábio Porta, que desistiu da vaga no Senado para disputar uma vaga na Câmara italiana, obteve 22.436 votos.

“Me sinto honrado porque essa foi a eleição mais difícil da minha vida. Uma concorrência muito forte, com apenas duas vagas, mas conseguimos ganhar e manter a nossa presença e voz no Parlamento. Essa é a coisa mais importante. Vamos continuar sendo representante dessa bela comunidade italiana na América do Sul”, disse o candidato eleito ao Italianismo.

Segundo dados do Ministério do Interno, 433.636 ítalo-brasileiros estavam aptos a votar, mas apenas 116.209 (26,8%) participaram do pleito.

Na atual legislatura, os ítalo-brasileiros eram representados por Luis Roberto Lorenzato (Liga) e (PD), na Câmara dos Deputados, e Fabio Porta (PD) no Senado italiano.

Lorenzato (Liga) conquistou nesta eleição 19.308 votos e Fasto Longo desistiu de concorrer.

Apesar de ter sido a mais votada no Brasil, Renata Bueno, do USEI (Unione Sudamericana Emigrati Italiana), não conseguiu uma cadeira na câmara baixa da Itália. Ela obteve 25.179 votos.

Reforma Eleitoral

O número de representantes do exterior no Parlamento da Itália foi reduzido de 18 (12 deputados e seis senadores) para 12 (oito deputados e quatro senadores).

Desse total, a circunscrição da América do Sul passou a ter direito a dois deputados e um senador. As três vagas foram conquistadas pelos argentinos.

Candidatos ao Senado

Emerson Fittipaldi (Liga) foi o ítalo-brasileiro mais votado, mas os 37.373 foram insuficientes para conquistar uma cadeira no Senado da República.

Andrea Matarazzo, que disputou uma vaga pelo Partido Democrático, conquistou 30.535 votos.

A única vaga ao Senado ficou com o atual deputado Mario Alejandro Borghese, do Maie (Movimento Associativo Italiani All’ Estero). Ele obteve 58.233 votos. A ítalo-brasileira Luciana Laspro, do mesmo partido, somou 20.837 votos.

Confira os resultados finais

Senado

Câmara dos Deputados

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Destaque do Editor

A transmissão da cidadania italiana jure sanguinis pode ser comprovada por qualquer meio, diz a Corte de Cassação da Itália

Cotidiano

Prefeito perde batalha contra ítalo-brasileiros: A lei falou mais alto. Parece que o jogo virou, não é mesmo, senhor prefeito?

Cidadania Italiana

Cidadania italiana irregular: 92 cidades da província de Nápoles entram em investigação.

Cidadania Italiana

Silmara Fabotti, líder de esquema de cidadania italiana falsa, planejava fugir da Itália, relata juiz.

Cidadania Italiana

A crescente diáspora italiana: Migração em massa em busca de melhores oportunidades e realização pessoal.

Itália no Brasil

Um voo histórico de solidariedade: A ajuda humanitária da Itália ao Rio Grande do Sul.

Cidadania Italiana

Investigação revela esquema de corrupção envolvendo falsos certificados de residência em troca de dinheiro e favores sexuais.

Cidadania Italiana

Rodrigo Faro se defende de acusações de envolvimento em esquema de falsificação de documentos para cidadania italiana

Cidadania Italiana

Apresentador de TV, empresários e jogadores de futebol têm processos de cidadania italiana cancelados na região de Nápoles.

Itália no Brasil

Diante do público cada vez maior, desafio é garantir boa estrutura para atender bem os visitantes.

Cotidiano

Meloni apresentou queixa antimáfia sobre fluxos migratórios.

Cidadania Italiana

Suspensão temporária das audiências durante o período eleitoral e possível greve dos juízes afeta ítalo-brasileiros.