Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Draghi é visto como “salvador” da Itália e da UE

Presidente da Comissão Europeia acredita que experiência de Draghi é recurso extraordinário para toda a Europa

salvador Itália
Draghi é visto como "salvador" da Itália e da UE | Barcroft Media | Getty Images

Mario Draghi não é apenas um rosto familiar na União Europeia, foi o homem que salvou o euro durante a crise financeira, quando a Grécia esteve a beira de ser excluída do moeda única.

Agora, multiplicam-se os votos de confiança no ex-presidente do Banco Central Europeu enquanto novo chefe do governo da Itália.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse, no Twitter, que sua experiência é “um recurso extraordinário não apenas para a Itália, mas para toda a Europa, particularmente num momento tão difícil”.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, disse que espera trabalhar com Draghi na “recuperação da Europa”, sendo que a Itália vai receber 209 mil milhões de euros (28% do total) do fundo de recuperação Próxima Geração União Europeia, para 2021 a 2023.

“Tenho plena confiança no fato de que a experiência, ideias e capacidades de um primeiro-ministro responsável poderão, certamente, dar uma contribuição para um governo eficiente e pró-europeu“, disse Paolo Gentiloni, comissário europeu da Economia e ex-primeiro-ministro italiano.

O grande conhecimento que Draghi tem das instituições da União Europeia será crucial também para relançar globalmente o projeto comunitário, segundo a analista política Teresa Coratella, do Conselho Europeu de Relações Externas.

“Este ano, a chanceler Angela Merkel vai deixar a liderança da Alemanha, pelo que vamos perder uma figura muito importante da política de integração europeia. Há, também, que considerar que o presidente Macron enfrentará em breve eleições em França. Portanto, o papel que Draghi pode desempenhar num momento tão delicado da Europa é muito importante”, disse a analista.

Mas algumas vozes críticas dizem que talvez não seja o melhor líder para promover um modelo de maior inclusão social na Europa, nomeadamente a eurodeputada francesa que é co-líder da esquerda radical no Parlamento Europeu, Manon Aubry: “É um pouco a fantasia dos liberais que pensam que podemos resolver os problemas atuais recorrendo a um banqueiro, quando infelizmente penso que devera acontecer o contrário, agravando esses problemas”.

Espera-se que, pelo menos na Itália, Mario Draghi volte a recorrer ao seu slogan de fazer “tudo que for preciso” para sair da crise. Por EuroNews

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Mais de Italianismo

Cotidiano

Europa se divide mais uma vez na ajuda a refugiados. Alguns países fecharam as fronteiras ao sofrimento afegão

Esporte

Líderes da União Europeia declaram abertamente torcida pela Azzurra na decisão da Eurocopa

Cotidiano

A declaração se deu durante coletiva de imprensa em Bruxelas, na Bélgica, depois de dois dias de reuniões entre os líderes da União Europeia

Cotidiano

Em carta, Doria pede que Comunidade Econômica Europeia aceite vacinados com CoronaVac.

Cotidiano

Para 50,6% dos italianos, o premiê Mario Draghi fez um bom trabalho nos primeiros 100 dias à frente do governo

Cotidiano

O verão na Itália, Espanha e Portugal será mais quente do que o habitual. Beirando os 40º

Cotidiano

Elisabetta Belloni vai chefiar o Departamento de Informação para Segurança.

Cotidiano

Serão liberados viajantes da UE, do Reino Unido e de Israel

Cotidiano

Futuro do turismo dependerá do reconhecimento dos imunizantes de China e Rússia por destinos mais populares.

Destinos

60 mil bilhetes gratuitos disponíveis a partir de outubro, para viajar a partir de março de 2022.

Cotidiano

Cada vez mais, Mario Draghi parece estar falando por toda a Europa, segundo o NY Times.

Cotidiano

O Green Pass será lançado na Europa a partir de 1º de junho, antes da data programada.