Connect with us

Hi, what are you looking for?

Destinos

Coronavírus: o que fazer com a viagem marcada para a Itália?

Voos entre Brasil e Itália não foram afetados, mas atrações poderão estar fechadas nos próximos dias

A Itália até o momento é o país europeu que registrou mais casos de pessoas atingidas pelo coronavírus: são 12 mortos, na maioria idosos, e 400 pessoas diagnosticadas com a doença. As ocorrências estão concentradas ao norte, na região da Lombardia e Vêneto. Autoridades tomaram medidas rápidas para impedir a proliferação: o Carnaval de Veneza foi cancelado um dia antes do término, o Salão do Móvel de Milão foi adiado de abril para junho e escolas, teatros, museus e atrativos turísticos estão fechados, como o Duomo de Milão. Além disso, ao menos 11 cidades do norte estão em quarentena, com restrições à entrada e saída de pessoas.

No Brasil, depois de confirmar o primeiro caso de Covid-19 no país, o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou nesta quarta-feira (26) que não existe nenhuma restrição de viagem para o exterior. “Não vamos fazer nenhum tipo de interrupção de voos porque não há nenhuma eficácia nisso”, declarou o ministro

Mas o ministro, que também é médico, pede “bom senso” dos turistas, principalmente para quem tem viagem marcada para a Itália: “Se for uma coisa que você pode evitar, evite”, disse. Para aqueles que realmente precisam viajar, o ministro pede que tomem as devidas precauções. Lavar as mãos frequentemente, utilizar lenços descartáveis, cobrir nariz e boca quando tossir ou espirrar e evitar o toque direto nos olhos, nariz e boca são algumas das atitudes mais eficazes para evitar a contaminação.

Por fim, Mandetta alertou: “Se tem sintomas, como febre e tosse, não viaje. Se viajou mesmo assim, informe as autoridades de saúde quando chegar. Se não tem sintomas e vem de áreas com casos de coronavírus e ainda não se passaram 14 dias da viagem, procure uma unidade de saúde”.

Voos entre Brasil e Itália

As companhias aéreas Latam e Alitalia são as únicas que operam rotas diretas entre os dois países. Até o momento, ambas seguem como programado, sem alteração na malha aérea.

A Alitalia emitiu um comunicado com orientações para passageiros sujeitos a restrições de mobilidade pelas autoridades italianas, por estarem em áreas com ocorrência de coronavírus. Aqueles com viagem marcada entre 23 de fevereiro e 8 de março de 2020, que compraram as passagens até o dia 22 de fevereiro, poderão solicitar um voucher de valor igual ao do bilhete para ser usado até 30 de junho deste ano.

Já a Latam informou que “avaliará pontualmente as necessidades de seus passageiros com voos de/para a Itália para oferecer a melhor solução de viagem” e informará em caso de qualquer alteração.

Quero cancelar a minha viagem. Como proceder?

O Procon-SP orienta os consumidores que adquiriram passagens aéreas ou pacotes de viagem para a Itália que procurem o órgão caso queiram cancelar ou adiar sua viagem em razão do vírus.

Segundo o chefe de gabinete do Procon-SP, Guilherme Farid, é preciso negociar com a empresa contratada, que mesmo não tendo culpa da situação, não pode se recusar a oferecer alternativas ao cliente. “A lei reconhece que a parte vulnerável da relação é o consumidor, de modo que é ele quem merece especial proteção”, afirma.

Por Giovanna Simonetti / Viagem e turismo

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Facebook

Leia também:

Vida & Estilo

Estudo mostrou também que profissionais de saúde apresentaram níveis muito altos de estresse e depressão Deixa o seu comentário:

Cidadania Italiana

Apesar da proibição, quem tem origem no país europeu é aceito Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Berço da dieta mediterrânea, Itália sofre com aumento no número de obesos Deixa o seu comentário:

Destinos

Bloco lista 14 países que terão entrada permitida após 1º de julho. Brasil, EUA, Rússia e Turquia estão fora Deixa o seu comentário: