Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Vida & Estilo

Conheça as lendas do Dia dos Namorados que é comemorado hoje na Itália

“Giorno di San Valentino”: o Dia dos Namorados na Itália é no dia 14 de fevereiro

Hoje, 14 de fevereiro é o Dia dos Namorados na Itália e em muitos dos países da Europa, nas Américas e no Extremo Oriente. Mas afinal, por que o dia dos namorados, ou o dia de San Valentino é comemorado nesta data?

A origem do dia de San Valentino coincide com a tentativa da igreja católica de cristianizar o ritual pagão da fertilidade.

Para os antigos romanos, fevereiro era a época de preparação para o período do renascimento. As festas em homenagem a Luperco, entidade protetora dos campos e dos rebanhos, ocorriam no dia 15 de fevereiro, cinco semanas antes do início da primavera.

Com o intuito de substituir as comemorações libertinas, o papa Gelasio, no final do século V, acolheu as lendas sobre San Valentino e instituiu sua celebração em 14 de fevereiro, extinguindo as festas lupercais e apropriando-se da sua tradição.

Entre as muitas lendas que surgiram ao longo dos séculos, destaca-se a de um centurião que se apaixonou por Serapia, mas não podiam se casar pois ele era pagão e ela de uma família cristã. San Valentin então o batizou e celebrou o casamento deles para que pudessem viver o seu amor.

Há também uma lenda que diz que o santo deu uma rosa de seu jardim a um casal que estavam brigando. Disse para que eles fizessem as pazes, orando e segurando juntos essa rosa. Depois de um tempo o casal pediu para que o bispo celebrasse o casamento deles, assim outros casais passaram a pedir a mesma benção ao bispo.

Outra lenda diz que o imperador Claudio, por não ter voluntários suficientes para fazer parte do seu exercito para aumentar o império romano, proibiu casamentos. O motivo de não ter voluntários era justamente porque os homens não queriam deixar suas mulheres e filhos. San Valentino então, celebrava casamentos às escondidas até ser descoberto, mantido em prisão e depois foi executado durante a noite para não despertar fúria dos seus fieis.

Enquanto estava preso, o sacerdote apaixonou-se perdidamente pela filha cega de um de seus carcereiros que, sob o efeito da paixão, recuperou a visão milagrosamente.

Apesar de todo o romantismo, o santo foi decapitado em Roma no dia 14 de fevereiro de 269 d.C., em Terni, na Umbria.

 

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo