Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

Italianismo

Vida & Estilo

Imigrantes na Itália ameaçam raça branca, diz candidato a governador

Attilio Fontana, em Milão - ANSA

Apoiado por Berlusconi, Attilio Fontana disputa o governo da região da LombardiaO candidato da centro-direita ao governo da Lombardia, Attilio Fontana, afirmou nesta segunda-feira (15) que a chegada em massa de migrantes forçados à Itália coloca em risco a existência da “raça branca”.

A declaração foi dada em entrevista à rádio “Padania Libera”, emissora oficial do partido de extrema direita Liga Norte, uma das legendas que apoiam Fontana nas eleições regionais. “Não é uma questão de ser xenófobo ou racista, mas de ser lógico ou racional. Devemos decidir se nossa etnia, nossa raça branca e nossa sociedade devem continuar existindo ou devem ser anuladas”, disse.

Poucas horas depois, Fontana veio a público para afirmar que havia sofrido um “lapso”, um “erro de expressão”. “Pretendia dizer que devemos reorganizar o acolhimento de uma forma diferente, de modo que respeite nossa história, nossa sociedade”, justificou.

Com 65 anos de idade, Fontana foi prefeito de Varese, uma das principais cidades da Lombardia, durante 10 anos. Nas eleições de 4 de março, ele concorrerá à sucessão de Roberto Maroni, também da Liga Norte, como governador da região, em uma coalizão que ainda integra o partido conservador Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi.

“É concebível, em 2018, ter de repetir aos ignorantes que não existe uma raça branca a ser defendida, 80 anos depois da promulgação das leis raciais [do fascismo]?”, questionou a presidente da comunidade judaica de Roma, Ruth Dureghello.

Já Giorgio Gori, candidato da centro-esquerda ao governo da Lombardia, pediu para os eleitores evitarem “histerismos e demagogias”. “Campanha eleitoral: há quem fale de raça branca, nós falamos sobre formação, trabalho, crescimento, Europa”, escreveu no Facebook.

As eleições na Lombardia serão realizadas no mesmo dia do pleito legislativo, quando a Itália escolherá seu novo Parlamento, em uma votação que tem a coalizão de centro-direita formada por Liga e Berlusconi como forte candidata à vitória.

Em 2017, a Itália recebeu 119,3 mil migrantes forçados via Mar Mediterrâneo, número que representa uma queda de 34% em relação a 2016 e que equivale a 0,20% da população do país.

POR ANSA

Deixa o seu comentário:
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais de Italianismo

Cotidiano

Em 2 de junho, a Itália comemora o Dia da República, o aniversário do referendo institucional histórico de 1946

Cotidiano

Italianos não querem ir às urnas por temores relacionados ao covid e plano de recuperação econômica

Cotidiano

Instabilidade política na Itália, a doença é crônica. Nos 75 anos de história republicana, o país teve 66 governos e 29 presidentes de conselho....

Cotidiano

Somos governados por “políticos que não estão à altura da tarefa. Se eu tivesse idade, deixaria a Itália“. Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Vamos falar das mulheres mais bonitas da política italiana? Porque ninguém merece ouvir falar de mais uma crise em Roma, em meio a pandemia....

Vida & Estilo

Mesmo sem provas, ex-ministro italiano denunciou fraudes Deixa o seu comentário:

Itália no Brasil

Resultado mostra que italianos no Brasil se sentem pouco, ou nada, representados Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Reforma reduzirá o número de deputados e senadores de 945 para 600 na próxima legislatura Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Itália diz ‘sim’ a redução de parlamentares aponta resultado preliminar das urnas Deixa o seu comentário:

Cidadania Italiana

Possibilidade foi anunciada nesta sexta-feira. Mas eleitores têm apenas 2 dias Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Faltando menos de 30 dias para a consulta popular, o Italianismo faz um resumo das razões do SIM e do NÃO Deixa o seu...

Cotidiano

Lula pede desculpas a famílias de vítimas e diz que esquerda ficou decepcionada Deixa o seu comentário:

2016-2021 – Permitida a reprodução de qualquer conteúdo desde que citado, obrigatoriamente, o Italianismo.