Connect with us

Hi, what are you looking for?

Destinos

Brasileiros estão proibidos de entrar na União Europeia após 1º de julho

Bloco lista 14 países que terão entrada permitida após 1º de julho. Brasil, EUA, Rússia e Turquia estão fora

Os 27 países da União Europeia já concordaram em abrir as fronteiras para 14 países a partir de 1º de julho, afirmou o jornal francês Le Monde neste sábado (27).

Agora é oficial. O Brasil está fora da lista, devido à situação da pandemia de coronavírus.

O Comitê de Representantes Permanentes (que reúne os embaixadores dos países membros da UE) aceitou receber residentes de Argélia, Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Geórgia, Japão, Marrocos, Montenegro, Nova Zelândia, Ruanda, Sérvia, Tailândia, Tunísia e Uruguai.

O Reino Unido, que até o final deste ano está em fase de transição do brexit, foi considerado como membro da UE.

A lista final ainda pode ser alterada, mas os embaixadores concordaram em excluir países em que a situação da pandemia é considerada preocupante: além do Brasil, estão nessa categoria a Rússia, os Estados Unidos, a Arábia Saudita e a Turquia.

Embora a China tenha controlado a Covid-19, a entrada de viajantes chineses dependerá do princípio da reciprocidade: a permissão será dada nos países cujos residentes também tenham entrada autorizada na nação asiática.

LEIA TAMBÉM

Vale a pena reconhecer a Cidadania Italiana em 2020?

Impactos do coronavírus nos processos de cidadania italiana

Quem tem direito à cidadania italiana

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Facebook

Leia também:

Cotidiano

Preocupados com dinamismo do mundo científico, pesquisadores decidem voltar para a Itália Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Algumas das medidas de segurança sanitária prometidas pelo governo italiano não foram cumpridas Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Recipientes que conterão a vacina contra o coronavírus serão produzidos no Vêneto Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Enquete mostra que 90% não confiam nas medidas de segurança tomadas pelo governo italiano Deixa o seu comentário: