Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

História

Arqueólogos descobrem “quarto de escravos” em Pompeia

Arqueólogos encontraram restos de “quarto de escravos” destruído pela erupção do Vesúvio há quase 2 mil anos

quarto de escravos em Pompeia
Arqueólogos descobrem “quarto de escravos” em Pompeia

Uma equipe de arqueólogos de Pompeia encontrou restos de um “quarto de escravos”, uma descoberta excepcionalmente rara em um vilarejo romano destruído pela erupção do Vesúvio há quase 2 mil anos.

O pequeno quarto com três camas, um vaso de cerâmica e uma arca de madeira foi descoberto durante uma escavação na Villa de Civita Giuliana, a poucas centenas de metros do restante da antiga cidade.

No início deste ano, os arqueólogos também descobriram uma carruagem romana ornamentada e quase intacta. Arqueólogos acreditam que o cômodo descoberto no sábado abrigava os escravos responsáveis pela manutenção e preparação da carruagem.

“É uma janela para a realidade precária de pessoas que raramente aparecem em fontes históricas, escritas quase exclusivamente por homens da elite”, disse o diretor-geral do sítio arqueológico, Gabriel Zuchtriegel, sobre a descoberta que ele descreveu como “uma das mais emocionantes” de sua vida como arqueólogo.

Pompeia foi soterrada sob as cinzas quando o Vesúvio entrou em erupção em 79 DC, matando aqueles que não conseguiram deixar a cidade a tempo.

Realidade dos escravos

O cômodo de 16 metros quadrados servia de dormitório e despensa: além de três camas – uma delas infantil – havia oito vasos em um canto. O baú de madeira continha objetos de metal que pareciam fazer parte dos arreios dos cavalos nas carruagens.

“A sala nos oferece uma visão rara da realidade cotidiana dos escravos, graças ao seu excepcional estado de conservação”, informou o parque arqueológico de Pompeia.

“Família” escrava

As camas eram compostas por várias pranchas de madeira, que podiam ser ajustadas de acordo com a altura de quem as utilizava.

Duas delas tinham cerca de 1,7 metros de comprimento e as outras 1,4 metros, que poderiam ter pertencido a crianças.

Segundo o parque arqueológico, os três escravos poderiam ser uma família.

Os arqueólogos também encontraram vários itens pessoais sob as camas, incluindo uma vasilha para pertences pessoais, jarros de cerâmica e o que pode ter sido um penico.

A sala era iluminada por uma pequena janela superior e não havia vestígios ou decorações nas paredes.

A escavação faz parte de um programa lançado em 2017 com o objetivo de combater a atividade ilegal na área, que inclui a escavação de túneis para encontrar peças que poderiam ser vendidas em mercados ilegais. (AFP)

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Mais de Italianismo

Cotidiano

Pesquisadores encontraram um termopólio completo, local onde funcionava uma espécie de fast-food da antiguidade, quase intacto no sítio arqueológico de Pompeia. Deixa o seu...

História

Mais um achado “incrível” em Pompeia: arqueólogos descobriram dois corpos quase intactos Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

Vaga foi foi anunciada na seção de empregos da revista The Economist Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

Algumas das ruínas e objetos encontrados estão sendo expostos em uma das novas estações Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

A “Casa dos Vettii”, na antiga cidade romana de Pompeia, no sul da Itália, e célebre por seus afrescos eróticos, foi reaberta após ter...

Comer e beber

Terreno confiscado da Camorra virou uma horta para a produção de tomates. O terreno fica em Ercolano, nos arredores de Nápoles e aos pés...