Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Comer e beber

10 receitas típicas de Páscoa na Itália

Conheça receitas típicas de Páscoa na Itália, de norte a sul.

Chega a Páscoa e a pergunta é sempre a mesma: quais as receitas típicas de Páscoa na Itália?

Pasta feita em casa, verduras e legumes da estação, tortas salgadas, frios e queijos, ovos cozidos e, claro, cordeiro: são os alimentos que caracterizam o almoço do Domingo de Páscoa na Itália

Um dia de festa que – apesar do famoso ditado “Páscoa com quem quiser” (Pasqua con chi vuoi) – a maioria dos italianos prefere passar com a família ou entes queridos, à volta da mesa posta com pratos e decorações que remetem às cores da primavera.

Mas quais são os pratos que, segundo a tradição, não podem faltar na festa da Páscoa? Aqui estão os 10 mais populares de norte a sul da Península.

Agnello / Cordeiro

Em toda a Itália, o prato principal do almoço de Páscoa é o cordeiro, preparado de diferentes maneiras dependendo da região: assado com batatas no Piemonte, Friuli Venezia Giulia, Vêneto e Campânia, com alecrim e cebola na Sicília, com “queijo e ovos” em Molise e Abruzzo e com cardoncelli – uma verdura silvestre de forma delgada e alongada, que cresce espontaneamente na primavera – na Basilicata.

Seu consumo está ligado tanto à Páscoa judaica – antes do êxodo do Egito, conforme prescrito por Deus a Moisés, o povo de Israel sacrificou um cordeiro e o comeu assado, junto com ervas amargas e pão sem fermento – para lembrar o sacrifício de Cristo na cruz.

Pasta caseira

São inúmeras as regiões onde, na Páscoa, não pode faltar um saboroso prato de massa caseira, com a clássica sfoglia all’uovo (folha de massa com ovo fresco), ou simplesmente com água e farinha, segundo a tradição local. 

A nossa Itália apresenta uma grande variedade de formas e recheios: assim, nas mesas piemontesas dominam os agnolotti recheados com carne temperada com manteiga e sálvia, nos emilianos a lasanha verde com bechamel e molho à bolonhesa, na Puglia o orecchiette com alcachofras e amêndoas, na Sardenha, o “pillus” – semelhante ao tagliolini – cozido em caldo de carne ou ovelha.

Ovos

Até alguns anos atrás, na manhã de Páscoa, era comum levar ovos cozidos para a igreja para abençoá-los e depois comê-los durante o almoço. 

Embora esse costume exista hoje apenas em alguns pequenos vilarejos, os ovos cozidos continuam sendo um dos alimentos mais representativos da Páscoa na Península, acompanhados de carnes curadas.

Associado à vida desde os tempos antigos – tanto que egípcios, fenícios e persas, na primavera, trocavam ovos para celebrar o renascimento da natureza –, com o cristianismo o ovo passa a ser símbolo do sepulcro vazio após a Ressurreição.

Casatiello

Em Nápoles, cada bairro – ou melhor, cada família – guarda zelosamente sua própria receita. 

O casatiello ou tortano é um bolo rústico recheado com todos os tipos de “coisas boas” (bacon, salame, ovos cozidos e provolone doce ou semi-apimentado, dependendo do seu gosto). 

Comido tradicionalmente na noite do Sábado de Aleluia, fica muito mole durante vários dias graças à presença de banha na massa.

Torta Pasqualina

Inventada em Génova no século XV, é uma saborosa torta composta por 33 folhas – segundo as receitas mais antigas – em memória dos anos de Cristo.

Uma das receitas típicas de Páscoa na Itália, ela é recheada com beterraba ou alcachofra, prescinseua Ligure (uma coalhada fresca com sabor azedo), ovos e manjerona.

Torta de queijo

Massa constituída por farinha, ovos, pecorino ralado e parmesão, fermento de cerveja, azeite ou banha, um pouco de leite, sal e pimenta, com uma forma característica que lembra um panetone de Natal. 

O bolo de queijo da Úmbria é consumido no clássico café da manhã de Páscoa, acompanhado de frios, queijos e ovos cozidos. 

Também pertence à tradição gastronômica da região de Marche, onde é chamada de “crescia“.

Impanata Ragusana

Presente na gastronomia siciliana desde os tempos do domínio espanhol, é uma focaccia constituída por folhas que podem ser recheadas de várias formas, mas que na Páscoa são recheadas com carne de cordeiro ou cabrito, cozida com vinho tinto e molho de tomate.

Legumes e favas

Na primavera, a Itália oferece uma variedade extraordinária de produtos da terra, muitas vezes comidos no almoço de Páscoa como acompanhamento de carne. 

Na Calábria e na Sardenha, por exemplo, o cordeiro é servido com batatas, ou com alcachofras; na Apúlia encontramos cardoncelli, cozido, frito em azeite e alho e temperado com tomate cereja, uma pitada de pecorino ralado e ovos batidos.  

A fava fresca também é obrigatória em Roma e em todo o sul da Itália, acompanhando pecorino, salame e panceta.

Brasato al Barolo / Assado no Barolo

O Piemonte é talvez a única região italiana onde o segundo prato da Páscoa não é cordeiro, mas uma carne assada com vinho Barolo.

É um guisado feito com carne da raça Fassone, criado na área montanhosa de Langhe, marinado por pelo menos meio dia no precioso vinho tinto – juntos com aipo, cenoura, cebola, bagas de zimbro, cravo e canela – e cozido no mesmo líquido por duas horas em fogo muito baixo. 

As ervas aromáticas são então misturadas e adicionadas novamente à carne, que deve cozinhar por mais meia hora e então pode ser servida, geralmente com purê de batata ou polenta.

Affettati / Fatiado

Soppressata, salame, capocollo, presunto cru, lombo de porco, pancetta e porchetta: carnes curadas, orgulho da culinária italiana no exterior, são outro elemento essencial do almoço de Páscoa – ou café da manhã na Itália Central – servido como aperitivo com ovos cozidos. 

Na Campânia, a “tábua de frios” chama-se “fellata” e inclui também a ricota salgada, um tipo particular de ricota, seca e de sabor forte, muito difundida nas regiões meridionais.

Estas são as 10 receitas típicas de Páscoa na Itália, mas existem muitas outras dependendo da região.

Leia também

Pasquetta: por que a Itália festeja a segunda-feira pós páscoa

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Destinos

Objetivo é tornar o turismo mais sustentável. Cidade recebe cerca de 25 milhões de turistas por ano

Cotidiano

Município da Itália está recrutando descendentes de italianos. Cidade tem pouco mais de 4 mil habitantes

Destinos

Vocalista dos Rolling Stones comprou casa em Portopalo di Capo Passero, na província de Siracusa, na Sicília

Cotidiano

Na sexta-feira, 15 cidades deverão estar em alerta vermelho (incluindo Roma, Florença e Palermo) devido ao calor

Cotidiano

Robô submarino tira fotos do navio e da carga de ânforas que datam do século II a.C.

Cotidiano

Oliveira de Tanca Manna ficava no município de Cuglieri, que foi severamente atingido pelas chamas

Cotidiano

Hundred Days, o jogo para aprender a fazer vinho do Langhe piemontês

Cotidiano

Os britânicos pretendem investir na Sicília: 900 casas em 30 cidades pitorescas da ilha

Comer e beber

Os doces italianos fazem parte da fama da gastronomia do país. Confira receitas famosas para celebrar o Dia do Chocolate, comemorado em 7 de...

Cotidiano

O vulcão ativo mais alto da Europa, o Monte Etna, na Itália, entrou em erupção pela quarta vez em seis dias. Deixa o seu...

Cotidiano

Detidos disseram que o equipamento estava com problema há cerca de um mês e meio e eles falharam em evitar acidente.

Cotidiano

Nas redes sociais, franceses se regozijam com a tragédia em teleférico em Mottarone, no norte da Itália, que matou 14 pessoas.