Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Volta às aulas na Itália: “haverá transtornos, mas estamos com vocês”, diz premiê

Na véspera do início do novo ano letivo, o premier se dirige a alunos, professores e pais | Foto: Remo Casilli / REUTERS

Algumas das medidas de segurança sanitária prometidas pelo governo italiano não foram cumpridas

“Haverá dificuldades e inconvenientes, sobretudo, no início”. A frase é de Giuseppe Conte, primeiro-ministro da Itália, que admitiu, em vídeo publicado no Facebook neste domingo (13), que existem incertezas com a retomada das aulas.

“Será um momento de intensa emoção. É uma emoção que também viverei como chefe de um governo que trabalhou para uma volta em segurança, mas também como pai”, completou Conte.

Na maior parte da Itália, o retorno à escola acontece nesta segunda-feira (14).

Para a retomada, o primeiro-ministro fez um apelo para que os estudantes respeitem as regras estipuladas para evitar a propagação do novo coronavírus, que provoca a Covid-19, dentro e fora das salas de aula.

Além disso, se dirigiu aos professores. “Aplaudo pelo esforço extraordinário nestes meses de confinamento, ao seguir ensinando a distância”, disse.

Entre as regiões da Itália, Friuli e Venezia Giulia retomarão aulas na quarta-feira; a Sardenha no dia 22 deste mês; Apulia, Calabria, Basilicata, Abruzzo e Campania em 24 de setembro, após as eleições regionais.

Logística falhou

O principal problema para a volta das aulas é que os assentos individuais para os estudantes, prometidos pelo governo, não chegaram, embora tenham sido prometidas 2,5 milhões de carteiras.

Até o momento, foram algumas milhares de unidades, apenas.

Também foi anunciado o envio de 11 milhões de máscaras diárias, que também não chegaram na quantidade necessária para todas as escolas.

Comunicados enviados às famílias, inclusive, pedem que as crianças levem a proteção facial de casa.

Os protocolos estabelecidos na Itália indicam que cada turma terá que entrar e sair em horários diferentes e, se possível, por portões distintos, para que se evitem as aglomerações. Serão organizados também os momentos de uso de banheiro, recreios e alimentação.

Caso um aluno manifeste na escola os sintomas compatíveis com a Covid-19, o governo decidiu que ele deve ser isolado e enviado para casa antes do possível, acompanhado dos pais.

As autoridades de saúde de cada município ficarão responsáveis por decidir se o estudante deverá ser testado para o novo coronavírus, se fará isolamento de 14 dias, assim como os contatos próximos, o que também significaria colegas de classe e professores.

* Com Agência EFE

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Una buona notizia!

Annunziata Murgia é a pessoa mais velha a frequentar aulas em sua classe noturna depois que a Segunda Guerra Mundial arruinou seus estudos

Cotidiano

Instituição é das irmãs Cynthia e Ivete Sangalo; durante a pandemia, artista comentou sobre o desejo de montar uma escola

Cotidiano

A Itália bateu nesta quinta-feira (6) um novo recorde de casos diários de Covid-19 e superou pela primeira vez a marca de 200 mil...

Cotidiano

Recorde absoluto de novos contágios pelo terceiro dia consecutivo com recorde de testes feitos; 156 mortos

Cotidiano

Novo pico de casos: nunca tantos desde o início da emergência. Na Lombardia, são 16 mil

Estudar na Itália

A Itália é um país com uma forte e antiga tradição no ensino universitário

Cotidiano

A Itália registrou 36.293 novos casos de Covid-19, totalizando 5.472.469 contágios, informou o boletim diário do Ministério da Saúde. Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Nas últimas 24 horas, a Itália registrou mais 20.677 casos de covid-19 e outras 120 mortes, o maior número desde maio

Cotidiano

A multa para quem não respeitar a nova regra varia de 400 a 1.000 euros

Itália no Brasil

Projeto visa ampliar não só ensino da língua, mas também de arte e cultura italianas no ensino médio

Estudar na Itália

Obrigatória a apresentação de certificado sanitário para professores e funcionários escolares

Cotidiano

Itália ainda não explicou se o passe verde poderá ser usado por italianos residentes em países de risco, como o Brasil