Connect with us

Hi, what are you looking for?

Comer e beber

Você sabia que a Fanta foi inventada em Nápoles? Aqui está a história dela

Fanta, o mais famoso refrigerante de laranja foi criado na Itália e tem DNA napolitano

O mais famoso refrigerante de laranja foi criado na Itália e tem DNA napolitano

Na década de 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha Nazista deixou de receber insumos dos EUA para produzir e distribuir a Coca Cola.

Havia duas hipóteses: encerrar a fábrica enquanto faltassem os ingredientes base para fazer o produto principal ou então encontrar novos produtos que permitissem manter a fábrica operacional e para os quais existisse matéria-prima disponível na Alemanha.

Max Keith, chefe de produção da empresa alemã, deu o aval para a criação de uma bebida alternativa “germânica”. Os ingrediente eram: soro de leite (um subproduto da produção de queijo), açúcar e xarope de maçã: assim nascia a Fanta.

A criação alemã não teve muito sucesso e sua produção foi bloqueada porque o refrigerante era muito amargo (e ruim).

Em abril de 1955, sob o comando de Ermelino Matarazzo, a SNIBEG – subsidiária italiana da Coca-Cola, sediada em Nápoles – alterou o sabor da Fanta para uma mistura de malte e laranja. Com alguns ajustes, o novo sabor ficou mundialmente conhecido.

A primeira distribuição comercial da nova versão da Fanta foi no mercado japonês em 1958. No ano seguinte chegou aos Estados Unidos, e em 1964 a bebida foi vendida no Brasil.


Siga o Italianismo no Facebook, no Twitter e no Instagram

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Facebook

Leia também:

Esporte

Aurelio De Laurentiis deu positivo ao novo coronavírus e pode ter infectado dezenas de pessoas Deixa o seu comentário:

Comer e beber

Esqueça a pizza, a lasanha, os cannoli… Separamos 7 iguarias italianas para os fortes de estômago Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Vídeo postado na página da paróquia deixou a cidade indignada Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Sul baixa a guarda por causa do menor impacto na população. A volta do turismo pode alterar a situação Deixa o seu comentário: