Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Comer e beber

Os 100 melhores chefs do mundo em 2021: 11 são italianos

O ranking dos 100 melhores chefs do mundo conta com 11 italianos presentes no ranking. Em 2019 eram 9

melhores chefs do mundo 2021
Massimo Bottura é o primeiro italiano na lista do melhores chefs do mundo em 2021 | Foto: Metro

The Best Chef é uma comunidade mundial de amantes da comida e bons profissionais da cozinha. Este projeto, nascido em 2015, a partir de uma ideia de Joanna Slusarczyk e Cristian Gadau, visa criar uma comunidade onde chefs de todo o mundo possam se encontrar e trocar ideias sobre diferentes experiências gastronômicas.

Em 2017, o The Best Chef apresentou o The Best Chef Awards, um ranking que tem como objetivo premiar os melhores chefs do mundo em diferentes categorias. 

O evento de premiação aconteceu em 2017 em Varsóvia, em 2018 em Milão, em 2019 em Barcelona e em 2020 com uma edição virtual, por causa da pandemia. Em 2021, por outro lado, a festa de premiação voltou e a quinta edição dos The Best Chef Awards foi organizada em Amsterdã sob o tema “Back to LIVE. Back to reality“.

O melhor pizzaiolo do mundo é italiano

O prêmio especial The Best Chef Pizza deste ano foi para Franco Pepe com a sua pizzaria Pepe em Grani di Caiazzo, na província de Caserta. Pepe conseguiu apresentar a nível internacional, sem nunca o banalizar, um dos pratos simbólicos da Itália: a pizza. 

Há gerações que a família de Pepe está ligada ao mundo dos restaurantes, mas Franco conseguiu criar uma abordagem nova e inovadora a este símbolo da cozinha italiana.

O ranking dos 100 melhores chefs do mundo

A lista de participantes deste ano contou com a participação de chefs de 29 países diferentes.

A premiação Best Chef Top100 criada por Perlage viu Dabiz Muñoz do restaurante DiverXo em Madrid ganhar o primeiro prêmio, seguido por Björn Frantzén de Frantzén de Estocolmo e Andoni Luis Aduriz de Mugaritz em San Sebastiá.

No ranking dos 100 melhores também estão 11 chefs italianos. Na posição 16 está Massimo Bottura da Osteria Francescana em Modena; na vigésima posição está Mauro Uliassi, do Uliassi, em Senigallia, enquanto que na 35ª posição está Niko Romito e seu restaurante Reale em Castel di Sangro e na 69ª posição aparece Floriano Pellegrino com o seu Irmãos de Lecce.

Aqui está a classificação dos 100 melhores chefs do mundo em 2021:

  • # 1 Dabiz Munoz – Espanha
  • # 2 Björn Frantzen – Suécia
  • # 3 Adonis Luiz Aduriz – Espanha
  • # 4 Joan Roca – Espanha
  • # 5 Rene Redzepi – Dinamarca
  • # 6 Disfrutar – Espanha
  • # 7 Ana Ros – Eslovênia
  • # 8 Alex Atala – Brasil
  • # 9 Vladimir Mukhin – Rússia
  • # 10 Mauro Colagreco – Argentina
  • # 11 Virgilio Martinez – Peru
  • # 12 Rasmus Kofoed – Dinamarca
  • # 13 Jonnie Boer – Holanda
  • Nº 14 Grant Achatz – EUA
  • # 15 Anne-Sophie Pic – França
  • # 16 Massimo Bottura – Itália
  • # 17 Julien Royer – França
  • # 18 Daniel Humm – Suíça
  • # 19 Andreas Caminada – Suíça
  • # 20 Mauro Uliassi – Itália
  • # 21 Manu Buffara – Brasil
  • # 22 Dan Barber – EUA
  • # 23 Dominique Crenn – França
  • # 24 Alain Passard – França
  • # 25 Pía León – Peru
  • # 26 Enrico Crippa – Itália
  • # 27 Clare Smyth – Grã-Bretanha
  • # 28 Martin Berasategui – Espanha
  • # 29 Rasmus Munk – Dinamarca
  • # 30 Christian Bau – Alemanha
  • # 31 Eneko Atxa – Espanha
  • # 32 Sven Elverfeld – Alemanha
  • # 33 Gaggan Anand – Tailândia
  • # 34 Yannick Alleno – França
  • # 35 Niko Romito – Itália
  • # 36 Heston Blumenthal – Grã-Bretanha
  • # 37 Paolo Casagrande – Itália
  • # 38 Henrique Sá Pessoa – Portugal
  • # 39 Antonia Klugmann – Itália
  • # 40 Nick Bril – Holanda
  • # 41 Yoshihiro Narisawa – Japão
  • # 42 Rodolfo Guzman – Chile
  • # 43 Peter Goossens – Bélgica
  • # 44 José Avillez – Portugal
  • # 45 Paco Roncero – Espanha
  • # 46 Joris Bijdendijk – Holanda
  • # 47 Jorge Vallejo – México
  • # 48 Ángel León – Espanha
  • # 49 Vicky Lau – Hong Kong
  • # 50 Hans Neuner – Áustria
  • # 51 Corey Lee – Coreia do Sul
  • # 52 Norbert Niederkofler – Itália
  • # 53 Eric Vildgaard – Dinamarca
  • # 54 Paco Morales – Espanha
  • # 55 Agustin Balbi – Argentina
  • # 56 Arnaud Donckele – França
  • # 57 Quique Dacosta – Espanha
  • # 58 Soenil Bahadoer – Holanda
  • # 59 Jordi Cruz – Espanha
  • # 60 Vicky Cheng – Hong Kong
  • # 61 Massimiliano Alajmo – Itália
  • # 62 Ivan & Sergey Berezutskiy – Rússia
  • # 63 Hiroyasu Kawate – Japão
  • # 64 Dennis Huwaë – Holanda
  • # 65 Tristin Farmer – Grã-Bretanha
  • # 66 Syrco Bakker – Holanda
  • # 67 Jacob Jan Boerma – Holanda
  • # 68 Nino Di Costanzo – Itália
  • # 69 Floriano Pellegrino – Itália
  • # 70 Jaime Pesaque – Peru
  • # 71 Emma Bengtsson – Suécia
  • # 72 Marco Müller – Alemanha
  • # 73 Thomas e Mathias Suhring – Alemanha
  • # 74 Michelangelo Mammoliti – Itália
  • # 75 Himanshu Saini – Índia
  • # 76 Alexandre Couillon – França
  • # 77 Gregoire Berger – França
  • # 78 Arnaud Lallement – França
  • # 79 Daniel Calvert – Grã-Bretanha
  • # 80 Sidney Schutte – Holanda
  • # 81 Adam Dahlberg & Albin Wessman – Suécia
  • # 82 Yusuke Takada – Japão
  • # 83 Helena Rizzo – Brasil
  • # 84 Mory Sacko – França
  • # 85 Karime Lopez – México
  • # 86 Dave Pynt – Austrália
  • # 87 Antonio Romero – Espanha
  • # 88 Przemysław Klima – Polônia
  • # 89 Diego Guerrero – Espanha
  • # 90 Anatoly Kazakov – Rússia
  • # 91 Guillaume Galliot – França
  • # 92 Jefferson Rueda – Brasil
  • # 93 Selassie Atadika – Gana
  • # 94 Dieuveil Malonga – Ruanda
  • # 95 Jonathan Zandbergen – Holanda
  • # 96 Rafa Costa e Silva – Brasil
  • # 97 Gert De Mangeleer – Bélgica
  • # 98 Leonor Espinosa – Colômbia
  • # 99 Jan Sobetsky – Holanda
  • # 100 Elena Reygadas – México.

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Comer e beber

Pandemia colocou em risco excelentes alimentos italianos. Associações e produtores correm para salvá-los

Comer e beber

A data homenageia uma das invenções culinárias mais apreciadas por todo o mundo, em especial pelos brasileiros

Comer e beber

O estudo foi realizado em maio de 2021 em uma amostra nacional de 1.000 italianos, entre 18 e 74 anos.

Cotidiano

O jornal britânico Financial Times compartilhou uma lista dos 50 melhores empórios gastronômicos do mundo. Neste ranking, 7 endereços estão na Itália

Comer e beber

Como um francês ousa dizer isso de um prato que é patrimônio nacional italiano?

Destinos

Sem turismo, as aldeias da Itália também estão em risco. E, junto com eles, também os produtos típicos desses lugares.

Itália no Brasil

O Brasil importou da Itália em 2020 cerca de US$ 231 milhões em vinhos, massas e outros produtos do Made in Italy. Um aumento...

Cotidiano

Quais são as comidas preferidas pelos italianos? Antes de tudo é preciso dizer que a comida para nós é um assunto sério. Deixa o...

Cotidiano

A panela de barro conquistou os milaneses. Isso porque um capixaba se tornou referência em moqueca na capital mundial da moda.

Comer e beber

Uma das maiores empresa de delivery do mundo revelou a classificação dos 30 pratos mais pedidos na Itália durante o ano de 2020.  Deixa o seu comentário:

Comer e beber

A braciola (ou brachola, para alguns) é um prato típico da culinária italiana, que no Brasil é conhecido como bife à rolê. Deixa o...

Comer e beber

A rede McDonald’s e a Fundação Infantil Ronald McDonald doarão 100 mil refeições quentes até o final de março para famílias necessitadas na Itália....